/blog/contabilidade na nuvem/

 (11) 3340.6655     (11) 95636.4873     contato@pigatti.com.br      Cliente      Processos   
    
  


Contabilidade na nuvem: vale a pena investir?
escrito em 7 de fevereiro de 2020

A contabilidade como conhecemos hoje está cada vez mais perto de chegar ao fim, pois está próximo o dia em que a papelada será completamente substituída pela contabilidade na nuvem. Embora grande parte dos escritórios ainda esteja receoso, este método tem se tornado ponto crucial para a competitividade no mercado.

 

E isso porque a implementação de uma contabilidade na nuvem diminui muito os custos operacionais. A centralização de dados e informações se torna mais rápida e segura. Além do que é possível que o dono de cada empresa esteja presente com seu contador, atuando juntos na mesma plataforma, como num trabalho colaborativo.

 

O que é contabilidade na nuvem?

Em primeiro lugar, para começar o entendimento sobre esse método, é preciso saber o que é cloud computing — em português, computação em nuvem. No entanto, o conceito é um pouco mais simples de entender: um sistema na nuvem permite que dados e informações estejam sempre acessíveis para todos os usuários previamente autorizados. Isto é, o servidor físico se torna obsoleto e o usuário pode se conectar de qualquer lugar do mundo!

 

Em contabilidade, o serviço na nuvem permite uma gestão digitalizada e on-line, integrando vários departamentos numa mesma plataforma. Consequentemente, o tempo gasto com operações manuais cai drasticamente, aumentando a captação e a retenção de clientes, além de permitir maior concentração de esforços nas decisões estratégicas do escritório. Serviços recorrentes, como planejamento financeiro e tributário, por exemplo, passam a ser feitos de maneira automática.

 

Benefícios da implementação

Há muito tempo, o serviço do contador era mais sentido no momento da abertura das empresas. No decorrer do tempo, seu trabalho passou a ser visto como um “gerador de guias”, o que não acontece com um sistema de contabilidade na nuvem. Veja alguns benefícios:

 

1. Atuação do contador

Nesse processo digital, o contador atua de forma muito mais consultiva, sendo crucial no crescimento da empresa do cliente.

 

Ou seja, com o procedimento on-line e automatizado, o escritório contábil pode se dedicar às análises da empresa. Assim, esse profissional deixa de ter um papel somente burocrático e se torna um aliado estratégico dos gestores auxiliando na tomada de decisões, além de identificar oportunidades de negócio.

 

2. Economia de espaço físico

Sabe aquela imagem antiquada de um escritório abarrotado de papéis amarelados? Esqueça! Com a contabilidade na nuvem, esse cenário tende a ficar cada vez mais distante!

 

Isso porque o sistema digital permite que todo o histórico de documentos das empresas não precise mais ser arquivado fisicamente. Mas e a segurança?

 

3. Maior segurança

Acredite: manter os dados dos clientes na nuvem oferece maior segurança, sim! Isso porque os sistemas de gestão contábil realiza recorrentes backups automáticos, além da proteção da criptografia. Ambos os recursos garantem que as informações não sejam acessadas por invasores e também que não sejam perdidas, mesmo em caso de queda de sinal ou energia.

 

4. Mais agilidade

Um dos maiores benefícios, no entanto, continua sendo a automatização das tarefas rotineiras do contador. E, claro, a maior agilidade nos processos.

 

Afinal, sem a parte burocrática para atrasar o dia a dia do escritório, a produtividade vai lá em cima!

 

Contabilidade na nuvem: como migrar?

Não há um sistema específico que funcione para todos os escritórios e empresas. Afinal, é preciso avaliar necessidades para decidir quais serviços e planos atendem melhor cada caso.

 

Opções reconhecidas no mercado costumam ser as mais indicadas, mas vale verificar a possibilidade de um teste gratuito antes de uma implementação por completo, por exemplo.

 

Essas primeiras impressões com o sistema servem para verificar a facilidade de uso, confiabilidade e também se é viável no dia a dia se não tem problemas crônicos como ficar fora do ar, ou até se o suporte é prestativo.

 

Durante o processo de decisão, porém, o que deve ser priorizado é a integração com o que já se utiliza atualmente. Isso porque a transição se estabelece de forma mais rápida, eliminando riscos desnecessários. Além disso, é possível oferecer o serviço de contabilidade na nuvem também para os clientes do escritório, já que a troca de informações passa a ser em tempo real.

 

Como resultado, existe uma sinergia muito maior na relação entre contador e cliente, impactando diretamente nos processos de ambas as partes.

 

Afinal, vale a pena investir?

Bem, se você chegou até aqui com dúvida ainda, a resposta final é: sim, vale a pena!

 

Os benefícios após a implementação da contabilidade na nuvem — tanto no escritório quanto na empresa do cliente — são perceptíveis em poucas semanas. Esse método é tido como o futuro da contabilidade e atualmente os escritórios que adiam esse investimento perdem posições no mercado competitivo. A migração de um sistema de contabilidade convencional para um baseado no digital segue uma tendência da evolução de mercado que não deve parar tão cedo.

 

Da mesma forma que alguns serviços já estão pendendo para o digital — como a nota fiscal eletrônica, ou o atendimento via WhatsApp, por exemplo —, a contabilidade na nuvem surgiu como uma forma de facilitar rotinas engessadas do escritório. É por isso que investir num sistema desses é um processo que pretende revolucionar o mercado e mudar a forma como entendemos o papel do contador nas empresas.

 

E você, o que acha da contabilidade na nuvem? Se gostou desse conteúdo, compartilhe com seus amigos! E sinta-se à vontade para deixar um comentário sobre nosso artigo. Nos acompanhe em nossa página do Facebook para receber mais conteúdos de empreendedorismo, contabilidade e consultoria!


voltar
{"continue":{"imcontinue":"1240425|CD_icon_test.svg","grncontinue":"0.385978420952|0.385978420952|0|0","continue":"grncontinue||revisions"},"warnings":{"main":{"*":"Subscribe to the mediawiki-api-announce mailing list at for notice of API deprecations and breaking changes. Use [[Special:ApiFeatureUsage]] to see usage of deprecated features by your application."},"revisions":{"*":"Because \"rvslots\" was not specified, a legacy format has been used for the output. This format is deprecated, and in the future the new format will always be used."}},"query":{"pages":{"622981":{"pageid":622981,"ns":0,"title":"C\u00f3rrego Santa Maria Madalena","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Sem fontes|data=maio de 2019}}\n{{Info/Rio\n|nome = C\u00f3rrego Santa Maria Madalena\n|imagem = \n|legenda = \n|comprimento = 5\n|posi\u00e7\u00e3o = \n|nascente = \u00c1rea rural [[S\u00e3o Carlos (S\u00e3o Paulo)|S\u00e3o Carlos]]\n|alt_nascente = \n|foz = [[Rio Monjolinho]]\n|alt_foz = \n|d\u00e9bito = \n|d\u00e9bito_local = \n|d\u00e9bito_max = \n|d\u00e9bito_max_local = \n|d\u00e9bito_min = \n|d\u00e9bito_min_local = \n|\u00e1rea_bacia = \n|delta = \n|afluentes = 3\n|pa\u00eds = {{BRA}}\n|pa\u00eds_bacia = \n}}\n\n'''C\u00f3rrego Santa Maria Madalena''' ou \"C\u00f3rrego Santa Maria do Leme\" \u00e9 um [[rio]] [[brasil]]eiro do [[estado (subdivis\u00e3o)|estado]] de [[S\u00e3o Paulo (estado)|S\u00e3o Paulo]]. Passa pelo munic\u00edpio de [[S\u00e3o Carlos (S\u00e3o Paulo)|S\u00e3o Carlos]].\n\n{{Hidrografia do Brasil}}\n{{esbo\u00e7o-hidrografiabr}}\n\n[[Categoria:C\u00f3rregos de S\u00e3o Paulo|Santa Maria Madalena, C\u00f3rrego]]\n[[Categoria:Hidrografia de S\u00e3o Carlos (S\u00e3o Paulo)|Santa Maria Madalena]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:Cachoeira Casca D'anta, parte baixa.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Flag of Brazil.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Question book.svg"}]},"4831274":{"pageid":4831274,"ns":0,"title":"Opera\u00e7\u00e3o Gabiru","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"'''Opera\u00e7\u00e3o Gabiru''' foi a investiga\u00e7\u00e3o pela [[Pol\u00edcia Federal]] de um suposto esquema de desvio de recursos do [[Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educa\u00e7\u00e3o]] e outras verbas do [[Minist\u00e9rio da Educa\u00e7\u00e3o]], destinadas \u00e0 aquisi\u00e7\u00e3o de [[merenda escolar]] em munic\u00edpios do interior de [[Alagoas]]. A fraude teria causado um preju\u00edzo de 150 milh\u00f5es de reais ao governo.\n\n== A opera\u00e7\u00e3o ==\nEm 17 de maio de 2005 um contingente de 350 policiais federais prendeu 31 pessoas em diversos munic\u00edpios de [[Alagoas]] e cumpriu 61 mandatos de busca e apreens\u00e3o. O l\u00edder da quadrilha foi apontado como [[Jos\u00e9 Rafael Torres Barros]], ex-prefeito de [[Rio Largo]]. A opera\u00e7\u00e3o foi fruto de uma investiga\u00e7\u00e3o realizada pelo [[Minist\u00e9rio P\u00fablico Federal]] entre 2001 e 2005 e que identificou irregularidades em pelo menos 10 munic\u00edpios. Foram apreendidos nove carros de luxo, um caminh\u00e3o-ba\u00fa usado para transportar merenda escolar, cerca de 3 milh\u00f5es de reais em d\u00f3lares, euros, reais, pedras preciosas e cheques.\n\nAl\u00e9m do l\u00edder, entre os presos levados para as depend\u00eancias da Pol\u00edcia Federal em [[Macei\u00f3]] estavam os prefeitos [[C\u00edcero Cavalcanti de Ara\u00fajo]] ([[PDT]]) de [[Matriz do Camaragibe]]; [[Carlos Eurico Le\u00e3o e Lima]], o ''Ka\u00edka'' (PSB), de [[Porto Calvo]]; [[Danilo D\u00e2maso]] ([[PMDB]]), de [[Marechal Deodoro]], e [[Paulo Roberto Pereira de Ara\u00fajo]] ([[PPS]]), o ''Neno'', de [[S\u00e3o Jos\u00e9 da Laje]]; [[F\u00e1bio Ap\u00f3stolo de Lira]], de [[Feira Grande]]; [[Jos\u00e9 Hermes de Lima]], de [[Canapi]] e [[Neiwton Silva]], de [[Igreja Nova]]; os ex-prefeitos de [[Maragogi]], [[Fernando S\u00e9rgio Lira]] ([[PSDB]]) e de [[Ibateguara]], [[Jos\u00e9 Valter de Azevedo]] (PFL); al\u00e9m do secret\u00e1rio de Finan\u00e7as de [[Branquinha]], Fernando Baltar Maia, o ''Fanta''.{{citar web |url=http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI538516-EI306,00-Suspeitos%20na%20Operacao%20Gabiru%20tem%20derrota%20no%20STJ.html |t\u00edtulo= Suspeitos na Opera\u00e7\u00e3o Gabiru t\u00eam derrota no STJ|acessodata=15 de junho de 2015 |data=25 de maio de 2005 |obra=Terra Not\u00edcias |publicado=}} O bra\u00e7o direito do l\u00edder da quadrilha foi apontado com Francisco Erivan dos Santos.\n\nTamb\u00e9m foram presos Leopoldo Ara\u00fajo, gerente de uma ag\u00eancia da [[Caixa Econ\u00f4mica Federal]] em Macei\u00f3; Lu\u00eds Ant\u00f4nio Grossi, empres\u00e1rio; \u00c2ngelo M\u00e1rcio Brand\u00e3o, motorista de Rafael Torres e acusado de coletar propina; Derivan Barbosa, funcion\u00e1rio de uma das empresas fantasmas de Francisco Erivan dos Santos; Jussara Martins, secret\u00e1ria de Rafael Torres e acusada de coletar propina; Jos\u00e9 Erasmo da Silva, funcion\u00e1rio de uma das empresas fantasmas de Francisco Erivan; e Cristina Maria Campos, assessora direta de Rafael. Todos estes foram libertados em 26 de maio.\n{{citar web |url= http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI539257-EI306,00-PF%20liberta%20oito%20detidos%20pela%20Operacao%20Gabiru.html|t\u00edtulo=PF liberta oito detidos pela Opera\u00e7\u00e3o Gabiru |acessodata=15 de junho de 2015 |data=26 de maio de 2005 |obra=Terra Not\u00edcias |publicado=}}\n\nOutras 15 pessoas tamb\u00e9m foram investigadas, tr\u00eas delas indiciadas em 26 de maio de 2005: Jos\u00e9lia Feitoza da Silva, mulher de Francisco Erivan dos Santos; Kl\u00e9ber de Oliveira Santos, s\u00f3cio da empresa K.E. Santos, junto com Rafael Torres; e Luciana Le\u00e3o e Lima, irm\u00e3 do prefeito de Porto Calvo, acusada de promover [[fraude]]s em licita\u00e7\u00f5es, [[peculato]], [[lavagem de dinheiro]] p\u00fablico, forma\u00e7\u00e3o de quadrilha e uso de documentos falsos.\n\nDurante as investiga\u00e7\u00f5es foram encontradas notas fiscais suspeitas, casos de desobedi\u00eancia \u00e0 [[lei das licita\u00e7\u00f5es]], emiss\u00e3o de [[cheque sem fundo|cheques sem fundos]] e realiza\u00e7\u00e3o de obras de engenharia sem o projeto arquitet\u00f4nico, entre outros.\n\nOs prefeitos de S\u00e3o Luiz do Quitunde, C\u00edcero Cavalcanti de Ara\u00fajo; de Matriz do Camaragibe, Marcos Paulo do Nascimento; e de Porto Calvo, Carlos Eurico Le\u00e3o e Lima, permaneceram presos por pelo menos 50 dias na Superintend\u00eancia Regional da Pol\u00edcia Federal em Macei\u00f3.\n{{citar web |url=http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/3103/prefeitos%20investigados%20durante%20a%20operacao%20gabiru%20continuam%20presos.shtml |t\u00edtulo=Prefeitos investigados durante a Opera\u00e7\u00e3o Gabiru continuam presos |acessodata=15 de junho de 2015 |data=5 de julho de 2005 |obra=\u00daltima Inst\u00e2ncia |publicado= |arquivourl=https://web.archive.org/web/20160303180106/http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/3103/prefeitos%20investigados%20durante%20a%20operacao%20gabiru%20continuam%20presos.shtml |arquivodata=2016-03-03 |urlmorta=yes }}\n\n\n==O esquema==\nO esquema de corrup\u00e7\u00e3o iniciava com Jos\u00e9 Rafael Torres assediando o prefeito ou secret\u00e1rio municipal, apresentando a fraude; a partir da\u00ed a prefeitura estruturava uma das formas propostas para fraudar as licita\u00e7\u00f5es; Jos\u00e9 Rafael recebia os cheques dos valores negociados de forma fraudulenta e pagava os valores dos outros corruptos; quando o per\u00edodo de presta\u00e7\u00e3o de contas se aproximava, ou na imin\u00eancia de alguma fiscaliza\u00e7\u00e3o, o l\u00edder do esquema produzia as falsas licita\u00e7\u00f5es; os supostos processos licitat\u00f3rios eram apresentados \u00e0 fiscaliza\u00e7\u00e3o, burlada por Jos\u00e9 Rafael.\n\n==Processo judicial==\nO processo correu em segredo de justi\u00e7a e, dos oito prefeitos presos, sete tentaram a reelei\u00e7\u00e3o em 2008, o \u00fanico que n\u00e3o se candidatou j\u00e1 estava em segundo mandato.{{citar web |url=http://www1.folha.uol.com.br/poder/2008/07/427975-prefeitos-presos-em-operacoes-da-policia-federal-disputam-reeleicao.shtml |t\u00edtulo= Prefeitos presos em opera\u00e7\u00f5es da Pol\u00edcia Federal disputam reelei\u00e7\u00e3o|acessodata=15 de junho de 2015 |data=31 de julho de 2008 |obra= Folha de S.Paulo|publicado=}}\n\nEm 21 de maio de 2008, o [[Tribunal Regional Federal]] da 5\u00aa Regi\u00e3o, em [[Recife]], acatou a den\u00fancia contra os oito prefeitos acusados, por outro lado, o deputado [[C\u00edcero Am\u00e9lio]] ([[PMN]]) teve o pedido de den\u00fancia negado.{{citar web |url=http://www.alagoas24horas.com.br/760658/operacao-gabiru-trf-aceita-denuncia-contra-prefeitos/ |t\u00edtulo=Opera\u00e7\u00e3o Gabiru: TRF aceita den\u00fancia contra prefeitos |acessodata=15 de junho de 2015 |data=21 de maio de 2008 |obra=Alagoas 24 Horas|publicado=}}\n\n==Julgamento==\nO julgamento de 17 acusados iniciou em 21 de novembro de 2012, com o relator pedindo condena\u00e7\u00e3o dos prefeitos a 12 anos e meio de pris\u00e3o.\n{{citar web |url=http://www.extralagoas.com.br/noticia/6833/politica/2012/11/22/julgamento-operacao-gabiru-relator-pede-12-anos-de-prisao-para-prefeitos-envolvidos.html |t\u00edtulo=Julgamento Opera\u00e7\u00e3o Gabiru: relator pede 12 anos de pris\u00e3o para prefeitos envolvidos |acessodata=15 de junho de 2015 |data=22 de novembro de 2012 |obra= Jornal Extra de Alagoas |publicado=}} Foram exclu\u00eddos das den\u00fancia, por falta de provas, os ex-prefeitos de Maragogi Fernando S\u00e9rgio Lira e de P\u00e3o de A\u00e7\u00facar, Jorge Dantas, reeleito em 2012. Os prefeitos Carlos Eurico Le\u00e3o e Lima, F\u00e1bio Ap\u00f3stolo de Lira, Jos\u00e9 Hermes de Lima e Neiwton Silva foram condenados a 12 anos e meio de pris\u00e3o em 29 de novembro de 2012.{{citar web |url=http://www.tribunadoagreste.com.br/noticias/?vCod=3859 |t\u00edtulo=Gabiru: MPF obt\u00e9m condena\u00e7\u00e3o de prefeitos que desviaram recursos da merenda escolar |acessodata=15 de junhode 2015 |data= 29 de novembro de 2012|obra=Tribuna do Agreste |publicado=}}\n\nO ex-prefeito de S\u00e3o Jos\u00e9 da Laje, Paulo Roberto Neno, foi condenado em 29 de novembro de 2013, a seis anos de reclus\u00e3o, perda de direitos pol\u00edticos por oito anos e proibi\u00e7\u00e3o de exercer cargo p\u00fablico por cinco anos, al\u00e9m de ser obrigado a restituir 315 mil reais aos cofres p\u00fablicos.{{citar web |url=http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/justica/2014/01/30/286765/ex-prefeito-de-sao-jose-da-laje-e-condenado-por-desvio-de-verbas |t\u00edtulo=Ex-prefeito de S\u00e3o Jos\u00e9 da Laje \u00e9 condenado por desvio de verbas |acessodata=15 de junho de 2015 |data=31 de janeiro de 2014 |obra=TNH1 |publicado= }}{{Liga\u00e7\u00e3o inativa|1={{subst:DATA}} }}\n\nNo TRF foram julgados somente os r\u00e9us que detinham foro privilegiado em fun\u00e7\u00e3o do cargo de prefeito, os demais acusados foram processados na primeira inst\u00e2ncia da Justi\u00e7a Federal em Alagoas.\n\nApesar da opera\u00e7\u00e3o Gabiru ter tentado combater fraudes no programa de merenda escolar, em 2011, a Policia Federal realizou outra opera\u00e7\u00e3o em Alagoas com o mesmo objetivo, a [[Opera\u00e7\u00e3o Mascotch]], baseada em fraudes em licita\u00e7\u00f5es no per\u00edodo de 2007 e 2009.\n{{citar web |url=http://oglobo.globo.com/brasil/operacao-em-alagoas-desarticula-esquema-de-desvio-de-recurso-de-merenda-escolar-2803387 |t\u00edtulo=Opera\u00e7\u00e3o em Alagoas desarticula esquema de desvio de recurso de merenda escolar |acessodata=15 de agosto de 2015 |data=30 de mar\u00e7o de 2011 |obra=Jornal O Globo |publicado=}}\n\n{{Refer\u00eancias|col=2}}\n\n[[Categoria:Opera\u00e7\u00f5es da Pol\u00edcia Federal do Brasil|Gabiru]]\n[[Categoria:Esc\u00e2ndalos pol\u00edticos no Brasil]]\n[[Categoria:2005 na pol\u00edtica do Brasil]]"}]},"3470541":{"pageid":3470541,"ns":0,"title":"Abdelbaki Sahraoui","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"O [[Xeque (t\u00edtulo)|xeque]] '''Abdelbaki Sahraoui''' ([[Constantina (Arg\u00e9lia)|Constantina]], [[28 de agosto]] de [[1910]] - [[12 de julho]] de [[1995]], [[Paris]]) foi um [[imame]] [[Arg\u00e9lia|argeliano]], um dos fundadores da [[Frente Isl\u00e2mica de Salva\u00e7\u00e3o|FIS]] (Frente Isl\u00e2mica de Salva\u00e7\u00e3o).\n\nFoi abatido em [[Paris]] na sua [[mesquita]] (designada \"[[Calide ibne Ualide]]\"), localizada na rua Myrha. Ahmed Omar, de 32 anos, mestre-auxiliar que tentou intervir, tamb\u00e9m foi morto{{fr}} {{citar web|url=http://www.grands-reporters.com/Quand-Alger-regle-ses-comptes-a.html|t\u00edtulo=Le meurtre de Cheikh Sahraoui - Quand Alger r\u00e8gle ses comptes \u00e0 Barb\u00e8s|publicado=Grands-reporters.com|data=20 de julho de 1995|acessodata=30 de dezembro de 2011|arquivourl=https://web.archive.org/web/20120203110414/http://www.grands-reporters.com/Quand-Alger-regle-ses-comptes-a.html|arquivodata=3 de fevereiro de 2012|urlmorta=sim}}. Abdelbaki Sahraoui fora j\u00e1 amea\u00e7ado pelo [[Grupo Isl\u00e2mico Armado|GIA]] (Grupo Isl\u00e2mico Armado). Os dois assassinos nunca foram identificados{{fr}} {{citar web|url=http://www.leparisien.fr/faits-divers/risque-d-attentat-en-france-une-femme-kamikaze-recherchee-a-paris-20-09-2010-1075826.php|t\u00edtulo=Rappel du meurtre|publicado=Le Parisien|data=20/09/2010|acessodata=30 de dezembro de 2011}}.\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n*[[Guerra Civil da Arg\u00e9lia]]\n\n{{DEFAULTSORT:Sahraoui, Abdelbaki}}\n[[Categoria:Mu\u00e7ulmanos]]\n[[Categoria:Mortos em 1995]]\n\n{{esbo\u00e7o-biografia}}"}]},"321537":{"pageid":321537,"ns":0,"title":"Anargha Raghava","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Sem fontes|data=agosto de 2020}}\n'''Anargha Raghava''' \u00e9 uma obra da literatura indiana.\n\nA drama em sete atos de Murari Misra, possivelmente escrito no s\u00e9culo XIII ou XIV. Raghava ou Rama \u00e9 o her\u00f3i da pe\u00e7a. \n\n\"Ela n\u00e3o tem m\u00e9rito dram\u00e1tico, sendo deficiente em personagens, a\u00e7\u00e3o, situa\u00e7\u00e3o, e interesse. Como poema ela apresenta um ocasional primor po\u00e9tico, mas eles s\u00e3o poucos, e a obra se perde entre paginas de tediosas repeti\u00e7\u00f5es, conceitos curiosos, extravag\u00e2ncia hiperb\u00f3lica, e um mitologia obscura.\" - Wilson, critico ocidental. \n\nMas apresenta um claro exemplo da filosofia hindu e os modismos da \u00e9poca, tendo seu valor hist\u00f3rico.\n\n==Liga\u00e7\u00f5es externas==\n\n* [encyclopedia.jrank.org/DIO_DRO/ DRAMA_literally_action_from_Gr_.html ingl\u00eas]\n\n==Ver tamb\u00e9m==\n[[Rama]]\n\n{{m\u00ednimo}}\n\n[[Categoria:Literatura da \u00cdndia]]\n[[Categoria:Textos hindus]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:Question book.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Wiki letter w.svg"}]},"1469990":{"pageid":1469990,"ns":0,"title":"Centro Universit\u00e1rio das Faculdades Associadas de Ensino","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{mais notas|data=junho de 2013}}\n{{Info/Universidade\n| nome = Centro Universit\u00e1rio das Faculdades Associadas de Ensino\n| sigla = UNIFAE\n| nome_nativo = \n| nome_latim = \n| imagem = \n| imagem_tamanho = \n| legenda = \n| bras\u00e3o = \n| bras\u00e3o_legenda = \n| foto = \n| foto_legenda = \n| lema = \n| lema_pt = \n| nomes_anteriores =\n| funda\u00e7\u00e3o = 1961 (como Faculdade de Ci\u00eancias Econ\u00f4micas de S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista)
1\u00b0 de mar\u00e7o de 2001 (como Centro Universit\u00e1rio das Faculdades Associadas de Ensino)\n| tipo = [[Universidade p\u00fablica|P\u00fablica]] municipal\n| mantenedora = Prefeitura de S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista\n| faculdades = \n| localiza\u00e7\u00e3o = Largo Engenheiro Paulo de Almeida Sandeville, 15
\n| cidade = [[S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista]]\n| estado = [[S\u00e3o Paulo (estado)|S\u00e3o Paulo]]\n| provincia = \n| pais = {{BRA}}\n| funcion\u00e1rios = \n| professores = 181\n| chanceler = \n| reitor = Francisco de Assis Carvalho Arten\n| vice_reit = Maria Helena Cirne de Toledo\n| presidente = \n| diretor = \n| vice_dir = \n| vice_chanceler = \n| decano = \n| n_tec_adm = \n| estudantes = {{fmtn|3700}}\n| estud_ens_medio = \n| estud_med_tecnico = \n| estud_tecnico = \n| estud_graduacao = \n| estud_posgraduacao = \n| estud_doutorado = \n| campus = {{fmtn|15000}} m\u00b2\n| etiqueta_livre =\n| livre =\n| cores = \n| mascote = \n| afilia\u00e7\u00f5es = \n| igc = \n| or\u00e7amento = \n| gasto anual = \n| website = {{URL|http://fae.br/portal/}}\n| notas = \n}}\n'''Centro Universit\u00e1rio das Faculdades Associadas de Ensino''' - '''UNIFAE''' \u00e9 uma [[institui\u00e7\u00e3o de ensino superior]] [[Universidade p\u00fablica|p\u00fablica]] com sede na cidade de [[S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista]].{{citar web|url=http://fae.br/portal/historia/|titulo=Hist\u00f3ria|acessodata=31 de maio de 2016|publicado=UNIFAE}} Foi fundado em setembro de [[1961]] com a cria\u00e7\u00e3o da Faculdade de Ci\u00eancias Econ\u00f4micas de S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista (FAE).\n\n==Cursos oferecidos==\nO UNIFAE disponibiliza v\u00e1rios cursos de gradua\u00e7\u00e3o, p\u00f3s-gradua\u00e7\u00e3o e mestrado.\n\n===Gradua\u00e7\u00e3o===\nO UNIFAE oferece os cursos de [[gradua\u00e7\u00e3o]]:\n*[[Administra\u00e7\u00e3o]];\n*[[Ci\u00eancias Cont\u00e1beis]];\n*Direito;\n*[[Educa\u00e7\u00e3o F\u00edsica]];\n*[[Jornalismo]];\n*[[Psicologia]];\n*[[Publicidade]] e [[Propaganda]];\n*Enfermagem;\n*Engenharia Civil;\n*Engenharia El\u00e9trica;\n*[[Engenharia Mec\u00e2nica]];\n*[[Engenharia Qu\u00edmica]];\n*[[Engenharia da Computa\u00e7\u00e3o]];\n*Engenharia de de Software;\n*[[Engenharia de Produ\u00e7\u00e3o]];\n*Farm\u00e1cia;\n*Fisioterapia;\n*Medicina;\n*Odontologia;\n*Pedagogia.\n\n===P\u00f3s-gradua\u00e7\u00e3o===\nOs cursos de [[p\u00f3s-gradua\u00e7\u00e3o]] oferecidos pela UNIFAE s\u00e3o:\n*[[MBA]] Executivo;\n*Administra\u00e7\u00e3o;\n*Cont\u00e1beis;\n*Economia;\n*Psicologia;\n*[[Comunica\u00e7\u00e3o Social]];\n*[[Sa\u00fade]].\n\n=== Mestrado ===\nMestrado Interdisciplinar em Educa\u00e7\u00e3o, Ambiente e Sociedade.\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n*[[Centro universit\u00e1rio]]\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n[[Categoria:S\u00e3o Jo\u00e3o da Boa Vista]]\n[[Categoria:Institui\u00e7\u00f5es de ensino superior de S\u00e3o Paulo|Centro Universit\u00e1rio]]"}]},"492061":{"pageid":492061,"ns":0,"title":"Mikl\u00f3s R\u00f3zsa","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/M\u00fasica/artista\n|nome = Mikl\u00f3s R\u00f3zsa\n|fundo=pessoa_sem_performances\n|nome completo=Mikl\u00f3s R\u00f3zsa\n|nascimento={{dni|18|4|1907|si}}\n|origem=[[Budapeste]]\n|pa\u00eds={{HUN}}\n|falecimento={{nowrap|{{morte|27|7|1995|18|4|1907}}}}\n|g\u00eanero=[[Trilha Sonora]]\n|ocupa\u00e7\u00e3o=[[Compositor]]
[[Maestro]]
[[Orquestrador]]\n|atividade=1918-1989\n}}\n'''Mikl\u00f3s R\u00f3zsa''' (ou '''Miklos Rozsa''' - 1907-1995) foi um [[compositor]] [[h\u00fangaro]].\n\nRozsa nasceu em [[Budapeste]], em 18 de abril de 1907. Ainda jovem, comp\u00f4s obras neocl\u00e1ssicas, al\u00e9m de bal\u00e9s e sinfonias em [[Paris]] e [[Londres]], antes de ser contratado pelo seu compatriota [[Alexander Korda]], para o arranjo musical de seu primeiro filme, \"Knight Without Armour\", em 1937. Tr\u00eas anos depois, foi com Korda para [[Hollywood]], onde desenvolveu um estilo que destacava impacto psicol\u00f3gico, fossem em suspenses ou policiais [[noir]], muito em moda nos anos de 1940.\n\nS\u00e3o \"Pacto de Sangue\"(1944), \"Quando fala o Cora\u00e7\u00e3o\"(1945) e \"Os Assassinos\"(1946), suas primeiras obras musicais para o cinema americano. Ganhou seu primeiro [[\u00d3scar]] como compositor, em 1946, pela composi\u00e7\u00e3o de \"Spellbound\" (ou \"Quando fala o Cora\u00e7\u00e3o\", t\u00edtulo brasileiro). Mas sua mais destacada trilha \u00e9 a do filme Farrapo humano com Ray Miland, quando usou o sintetizador Theremin na orquestra.\n\n== Rozsa e sua \u00e9poca de ouro na Metro-Goldwyn-Mayer ==\nEm 1949, Miklos foi contratado pela [[Metro-Goldwyn-Mayer]] para ser um dos compositores daquele est\u00fadio. Foram momentos altamente produtivos para o compositor h\u00fangaro. No ano seguinte, sua primeira trilha para MGM, \"[[Quo Vadis]], marcou o in\u00edcio de uma nova fase para o m\u00fasico e maestro, que saiu do estilo psicol\u00f3gico e noir dos filmes policiais dos anos de 1940, para o estilo \u00e9pico e religioso, inspirado num estilo grego-romano cl\u00e1ssico. \n\nRozsa ainda realizou outras trilhas sonoras para Metro, como ''[[J\u00falio C\u00e9sar (1953)|J\u00falio C\u00e9sar]]'', \"Todos os Irm\u00e3os eram Valentes\"(1953), \"[[O Veleiro da Aventura]]\"(1952), \"Ivanho\u00e9\"(1953), \"Os Cavaleiros da T\u00e1vola Redonda\"(1954), e \"Tributo a um Homem Mau\"(1958). Recebeu 17 indica\u00e7\u00f5es para o Oscar, tendo recebido em sua carreira apenas tr\u00eas: \"Quando fala o Cora\u00e7\u00e3o\"/Spellbound(1945), A Double Life(1947), e \"Ben-Hur\"(1959).\n\n''[[Ben-Hur]]'' foi um marco memor\u00e1vel em sua carreira, no final da d\u00e9cada de 1950. Na d\u00e9cada seguinte, com o [[\u00d3scar]] conquistado por \"Ben-Hur\", e o contrato com a Metro(nesta \u00e9poca, [[Louis B. Mayer]] n\u00e3o era mais o chef\u00e3o, pois havia falecido)j\u00e1 em fase de expira\u00e7\u00e3o, ainda comp\u00f4s as trilhas de mais dois \u00e9picos espetaculares: \"Rei dos Reis\"/ ''[[King of Kings (1961)]]'', ainda para a Metro, e ''[[El Cid (filme)]]'', para a Allied Artist, firmando o compositor h\u00fangaro como um mestre definitivo do g\u00eanero \u00e9pico. Possivelmente, Miklos Rozsa \u00e9 mais lembrado pelas composi\u00e7\u00f5es em filmes \u00e9picos e religiosos do que pelas composi\u00e7\u00f5es iniciais de sua carreira. Com o passar dos anos, seu talento n\u00e3o diminuiu, recebendo inclusive o t\u00edtulo de \"Doutor\".\n\n== Rozsa depois da MGM ==\nEncerrando seu contrato com o est\u00fadio da \"Marca do Le\u00e3o\", Miklos se tornou independente e dispon\u00edvel para outros est\u00fadios que quisessem contrat\u00e1-lo. Em 1967, comp\u00f4s para a [[Warner Brothers]] a trilha de \"Os Boinas Verdes\"/The Green Barett, pel\u00edcula de Guerra estrelada por [[John Wayne]] e [[David Janssen]]. Nos anos de 1970, quando os filmes \u00e9picos e b\u00edblicos sa\u00edram da moda em Hollywood, Rozsa produziu trilhas para outros g\u00eaneros, como \"A Vida \u00cdntima de Sherlock Holmes\"(1970), \"Providence\"(1977), \"Fedora\"(1978), e \"Um S\u00e9culo em 43 minutos\"(1979).\n\nEm 1982, Rozsa comp\u00f4s sua \u00faltima trilha sonora para um filme de Hollywood: \"Cliente Morto N\u00e3o Paga\", estrelado por [[Steve Martin]]. O Filme era uma par\u00f3dia sobre os cl\u00e1ssicos [[filmes noir]] da d\u00e9cada de 1940. O compositor, aos 75 anos de idade, foi chamado para executar e resgatar os arranjos daqueles filmes(que ele mesmo comp\u00f4s) e produzir a trilha do filme. Magn\u00edfico.\n\nMiklos Rozsa \u00e9 o ponto de refer\u00eancia para muitos compositores de trilhas para filmes que surgiram posteriormente, como [[Maurice Jarre]] e [[John Williams]].\n\nVivendo o restante da vida nos [[Estados Unidos]] com sua fam\u00edlia, com sua aposentadoria, e ainda se apresentando publicamente como convidado em palestras sobre a arte da [[m\u00fasica]], o grande compositor das trilhas \u00e9picas faleceu em julho de 1995, aos 88 anos de idade. Uma vida certamente bem v\u00edvida, e o legado de sua obra para as telas grandes n\u00e3o pode passar despercebido.\n\nNo [[Brasil]], existem poucos f\u00e3s de sua obra, mas existem, com certeza. Foram lan\u00e7ados, tanto nos EUA como no Brasil, [[Lps]] e \u00e1lbuns de [[vinil]] de suas composi\u00e7\u00f5es, fora [[Long Plays]] de filmes que ele comp\u00f4s. At\u00e9 hoje, sua obra pode ser encontrada, em CD [[Compact Disc]], em lojas conceituadas ou at\u00e9 mesmo pela [[Internet]].\n\n== Fonografia parcial de sua obra para o cinema ==\n* Knight Without Armour(1937)\n* [[The Spy in Black]] (1939)\n* [[As Quatro Penas Brancas (1939)|As Quatro Penas Brancas]] (1939)\n* The Thief of Bagdad (1940)\n* [[Sundown (filme de 1941)]]\n* Pacto de Sangue(1944)\n* [[Dark Waters]] (1944)\n* Quando Fala o Cora\u00e7\u00e3o/Spellbound(1945)- OSCAR\n* Assassinos/[[The Killers]](1946)\n* Brutalidade/Brutal Force(1947)\n*[[A Double Life]] (1947)- OSCAR\n* Baixeza/[[Criss Cross]](1949)\n*[[The Bribe]] (1949)\n*[[Quo Vadis (filme)|Quo Vadis]](1951)\n* O Veleiro da Aventura(1952)\n* [[Todos os Irm\u00e3os Eram Valentes]] (All The Brothers Were Valiant) (1953)\n* Ivanho\u00e9, o Vingador do Rei/Ivanhoe(1953)\n*[[Green Fire]] (Tenta\u00e7\u00e3o Verde)\n* O Cavaleiros da T\u00e1vola Redonda/Knights of The Round Table(1954)\n* Sede de Viver/[[Lust for Life (filme)|Lust for Life]](1957)\n* Tributo a um Homem Mau(1958)\n*[[Ben-Hur]] (1959)- [[OSCAR]]\n* Rei dos Reis/[[King of Kings (1961)|King of Kings]](1961)\n*[[El Cid]] (1961)\n* Sodoma e Gomorra/The Last Days of Sodom and Gomorah(1962)\n* Os Boinas Verdes (1967)\n* [[A Vida \u00cdntima de Sherlock Holmes]] (1970)\n* Providence (1977)\n* Fedora (1978)\n* Um S\u00e9culo em 43 minutos (1979)\n* O Buraco da Agulha [[The Eye of the Needle]] (1981)\n* Cliente morto n\u00e3o paga (1983)\n\nRozsa \u00e9 vencedor de tr\u00eas Oscars como compositor:\n*Spellbound\n*A Double Life\n*Ben-Hur\n\n\n{{Oscar de melhor banda sonora}}\n{{Portal3|H\u00fangria}}\n{{Esbo\u00e7o-compositores}}\n\n{{Controle de autoridade}}\n\n{{DEFAULTSORT:Rozsa, Miklos}}\n[[Categoria:Compositores de bandas sonoras]]\n[[Categoria:Compositores da Hungria]]\n[[Categoria:Compositores cl\u00e1ssicos do s\u00e9culo XX]]\n[[Categoria:Compositores premiados com o Oscar]]\n[[Categoria:Sepultados no Forest Lawn Memorial Park (Hollywood Hills)]]\n[[Categoria:Naturais de Budapeste]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:Crystal Clear app demo.png"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Flag of Hungary.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Noteicon4.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Wikidata-logo.svg"}]},"4554419":{"pageid":4554419,"ns":0,"title":"Arenaria montana subsp. montana","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{DISPLAYTITLE:''Arenaria montana'' subsp. ''montana''}}\n{{Info/Taxonomia\n| nome = ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''\n| imagem = Arenaria montana subsp. montana EnfoqueFlor 2011-4-24 SierraMadrona.jpg\n| imagem_legenda = \n| reino = [[Plantae]]\n| clado1 = [[Angiosperma|angiosp\u00e9rmicas]]\n| clado2 = [[Eudicotiled\u00f4neas|eudicotiled\u00f3neas]]\n| clado3 = \n| ordem = [[Caryophyllales]]\n| fam\u00edlia = [[Caryophyllaceae]]\n| g\u00e9nero = ''[[Arenaria]]''\n| esp\u00e9cie = ''[[Arenaria montana]]''\n| esp\u00e9cie_autoridade = L.\n| subesp\u00e9cie = '''''A. m.'' subsp. ''montana'''''\n| trinomial = ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''\n| trinomial_autoridade = L.\n}}\n'''''Arenaria montana'' subsp. ''montana''''' \u00e9 uma subesp\u00e9cie de [[Angiosperma|planta com flor]] pertencente \u00e0 [[fam\u00edlia (biologia)|fam\u00edlia]] [[Caryophyllaceae]]. \n\nA autoridade cient\u00edfica da subesp\u00e9cie \u00e9 [[L.]], tendo sido publicada em ''[[Cent. Pl.]]'' I 12 (1755).Castroviejo, S. (coord. gen.). 1986-2012. ''[http://www.floraiberica.es/ Flora iberica]'' 1-8, 10-15, 17-18, 21. Real Jard\u00edn Bot\u00e1nico, CSIC, Madrid.Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. 7 de Outubro de 2014 \n\nOs seus nomes comuns s\u00e3o '''aren\u00e1ria''' ou '''arisaro'''.[http://jb.utad.pt/especie/Arenaria_montana ''Arenaria montana''] {{Wayback|url=http://jb.utad.pt/especie/Arenaria_montana |date=20141130002334 }} - ''Flora Digital de Portugal''. jb.utad.pt/flora.\n\n\n\n== Portugal ==\n\nTrata-se de uma subesp\u00e9cie presente no territ\u00f3rio portugu\u00eas, nomeadamente em [[Portugal Continental]].\n\nEm termos de naturalidade \u00e9 nativa da regi\u00e3o atr\u00e1s indicada.\n\n== Protec\u00e7\u00e3o ==\n\nN\u00e3o se encontra protegida por legisla\u00e7\u00e3o portuguesa ou da Comunidade Europeia.\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n== Bibliografia ==\n\n* Sequeira M, Esp\u00edrito-Santo D, Aguiar C, Capelo J & Honrado J (Coord.) (2010). [https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/6971/4/2011%20Checklist%20da%20Flora%20de%20Portugal.pdf Checklist da Flora de Portugal (Continental, A\u00e7ores e Madeira)]. Associa\u00e7\u00e3o Lusitana de Fitossociologia (ALFA). \n* [http://www4.uma.pt/gbm/checklist/lista_flora.php Checklist da Flora do Arquip\u00e9lago da Madeira] (Madeira, Porto Santo, Desertas e Selvagens) - Grupo de Bot\u00e2nica da Madeira\n* [http://www.azoresbioportal.angra.uac.pt/listagens.php?lang=pt&pesquisar=Arenaria%20montana&sstr=4 ''Arenaria montana''] - Portal da Biodiversidade dos A\u00e7ores\n* [http://www.theplantlist.org/tpl/search?q=Arenaria+montana+subsp.+montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - The Plant List (2010). Version 1. Published on the Internet; http://www.theplantlist.org/ (consultado em 15 de novembro de 2014).\n* [http://www.ipni.org/ipni/advPlantNameSearch.do?find_genus=Arenaria&find_species=montana&find_rankToReturn=spec ''Arenaria montana''] - International Plant Names Index\n\n== Liga\u00e7\u00f5es externas ==\n\n\n\n* [http://www.flora-on.pt/index.php?q=Arenaria%20montana%20subsp.%20montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - Flora-on\n* [http://ww2.bgbm.org/EuroPlusMed/PTaxonDetail.asp?NameCache=Arenaria%20montana%20subsp.%20montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - The Euro+Med PlantBase\n* ''[http://www.floravascular.com/index.php?spp=Arenaria%20montana ''Arenaria montana''] - Flora Vascular\n* [http://www.biodiversitylibrary.org/search?searchTerm=Arenaria+montana ''Arenaria montana''] - [[Biodiversity Heritage Library]] - Bibliografia\n* [http://plants.jstor.org/search?qtype=all&query=Arenaria+montana+subsp.+montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - [[JSTOR]] Global Plants\n* [http://rbg-web2.rbge.org.uk/cgi-bin/nph-readbtree.pl/feout?FAMILY_XREF=&GENUS_XREF=&SPECIES_XREF=&TAXON_NAME_XREF=Arenaria+montana+subsp.+montana&RANK= ''Arenaria montana'' subsp. ''montana'']'' - ''[[Flora Europaea]]''\n* [http://www.ncbi.nlm.nih.gov/taxonomy/?term=Arenaria+montana+subsp.+montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - NCBI Taxonomy Database\n* [http://www.gbif.org/species/search?q=Arenaria+montana+subsp.+montana ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - [[Global Biodiversity Information Facility]]\n* [http://eol.org/search?q=Arenaria+montana+subsp.+montana&search=Go ''Arenaria montana'' subsp. ''montana''] - [[Encyclopedia of Life]]\n\n{{esbo\u00e7o-planta}}\n\n{{Portal3|Bot\u00e2nica|Flora de Portugal}}\n\n{{!FDP}}\n\n[[Categoria:Flora de Portugal]]\n[[Categoria:Arenaria|m]]"}]},"1240425":{"pageid":1240425,"ns":0,"title":"To the Pain","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/\u00c1lbum\n| Nome = To the Pain\n| Tipo = \u00c1lbum de est\u00fadio\n| Artista = [[Nonpoint]]\n| Capa = \n| Lan\u00e7ado = [[8 de Novembro]] de [[2005]]\n| Gravado = \n| G\u00eanero = [[Nu metal]]
[[Metal alternativo]]\n| Dura\u00e7\u00e3o = 1:13:11\n| Gravadora = Bieler Bros. Records\n| Produtor = Andrew Goldman\n| Cr\u00edtica = *[[allmusic]] (Sem avalia\u00e7\u00e3o) [http://www.allmusic.com/album/to-the-pain-r804449 link]\n| \u00daltimo \u00e1lbum = ''[[Recoil]]''
([[2004]])\n| Este \u00e1lbum = '''''To the Pain'''''
([[2005]])\n| Pr\u00f3ximo \u00e1lbum = ''[[Live and Kicking]]''
([[2006]])\n}}\n'''''To the Pain''''' \u00e9 o quinto [[\u00e1lbum de est\u00fadio]] da banda de [[metal alternativo]] [[Nonpoint]]. \u00c9 o primeiro lan\u00e7ado pela [[gravadora independente]] Bieler Bros. Records. O \u00e1lbum foi lan\u00e7ado no dia [[8 de Novembro]] de [[2005]], vendendo cerca de 118,277 c\u00f3pias nos Estados Unidos.IndieHQ, [http://indiehq.com/2007/01/31/independent-sales-chart-1-31-07/ \"Gr\u00e1fico das Vendas Independente 1-31-07\"] {{Wayback|url=http://indiehq.com/2007/01/31/independent-sales-chart-1-31-07/ |date=20070322145855 }}, Postado em Janeiro 31, 2007.\n\nO \u00e1lbum teve dois singles lan\u00e7ados, as can\u00e7\u00f5es \"Bullet with A Name\" e \"Alive and Kicking\".\n\n== Faixas ==\n# \"Bullet with A Name\" \u2013 3:26\n# \"There's Going to Be a War\" \u2013 3:02\n# \"The Wreckoning\" \u2013 3:44\n# \"Alive and Kicking\" \u2013 3:59\n# \"Explain Yourself\" \u2013 3:38\n# \"Buscandome\" \u2013 4:15\n# \"To the Pain\" \u2013 5:43\n# \"Ren-dish'en\" \u2013 3:18\n# \"Explain Myself\" \u2013 4:13\n# \"Skin\" \u2013 5:05\n# \"Code Red\" \u2013 4:02\n# \"Wrong Before\" \u2013 3:29\n# \"The Longest Beginning\" \u2013 3:16\n# \"The Shortest Ending\" \u2013 4:44\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{Nonpoint}}\n\n{{Esbo\u00e7o-\u00e1lbum|Nonpoint}}\n{{Portal3|M\u00fasica}}\n\n{{DEFAULTSORT:To The Pain}}\n[[Categoria:\u00c1lbuns de 2005]]\n[[Categoria:\u00c1lbuns de Nonpoint]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:Ambox warning pn.svg"}]},"1783467":{"pageid":1783467,"ns":0,"title":"Beatriz Monta\u00f1ez","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Biografia\n|nome = Beatriz Monta\u00f1ez\n|imagem =Beatriz monta\u00f1ez.jpg\n|imagem_tamanho =150px\n|legenda =\n|nome_completo = Beatriz Monta\u00f1ez\n|data_nascimento = [[1977]]\n|local_nascimento = [[Almad\u00e9n]], [[Ciudad Real]],
[[Castilla-La Mancha]]\n|data_morte =\n|local_morte =\n|nacionalidade = {{ESPb}} [[Espanha|Espanhola]]\n|ocupa\u00e7\u00e3o = [[Jornalista]], [[tradutora]], [[actriz]] (dobragens), [[redactora]], [[rep\u00f3rter]], [[apresentadora de televis\u00e3o e r\u00e1dio]]\n|nome_nativo =\n|cidadania =\n|etnia =\n|pseud\u00f4nimo =\n|g\u00eanero =\n|movimento =\n|movimento_est\u00e9tico =\n|per\u00edodo_musical =\n|magnum_opus =\n|escola =\n|interesses =\n|id\u00e9ias_not\u00e1veis =\n|principais_cr\u00edticos =\n|principais_trabalhos =\n|pr\u00eamios =\n|patente =\n|cargo = [[Jornalista]]\n|sal\u00e1rio =\n|fortuna =\n|parentesco =\n|c\u00f4njuge =\n|filhos =\n|influ\u00eancias =\n|influenciados =\n|outros_nomes =\n|conhecido_por = Programa de TV {{ESPb}} [[El intermedio]], da [[LaSexta]]\n|rodap\u00e9 =\n}}\n'''Beatriz Monta\u00f1ez''' ([[Almad\u00e9n]], [[Ciudad Real]], [[1977]]) \u00e9 uma [[jornalista]] [[espanha|espanhola]] que colabora no programa [[El intermedio]], do canal espanhol [[LaSexta]].\n\nLicenciou-se [[Jornalismo|Meios de Comunica\u00e7\u00e3o]] nos [[Estados Unidos]], atrav\u00e9s da [[Universidade da California]],{{Citar web |url=http://www.lasexta.com/NR/rdonlyres/28E51785-C6FE-4D73-8076-B7719DAA2FF5/0/SECONDLIFE.pdf |publicado=Lasexta.com |formato=PDF |t\u00edtulo=Nota de imprensa da LaSexta |l\u00edngua= |autor= |obra= |data= |acessodata= }} posteriormente fez os seus primeiros trabalhos em meios espanhofalantes como nas emissoras afiliadas \u00e0 cadeia [[Telemundo]] ou na Radio KLVE (K-Love), actualmente associada \u00e0 [[Univisi\u00f3n]].\n\nTamb\u00e9m trabalhou antes nas emissoras locais da [[Cadena SER]] em [[Castilla-La Mancha]] apresentando v\u00e1rios programas de informa\u00e7\u00e3o local e provincial, e no [[Diario Lanza]].\n\nParticipou no v\u00eddeo de Andr\u00e9s Calamaro em \"Te quiero\" (1999).\n\nEm [[2007]], junta-se ao programa [[El intermedio]], da [[LaSexta]], apresentado por [[El Gran Wyoming]], onde participa como colaboradora, apresentando not\u00edcias da actualidade.\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n== Liga\u00e7\u00f5es externas ==\n* {{imdb nome|2354509|Ficha da IMDB}}\n* {{Link||2=http://elintermedio.lasexta.com/wyoming_y_cia/beatriz/montanez/151 |3=P\u00e1gina do Programa El Intermedio sobre Beatriz Monta\u00f1ez}}\n\n{{Esbo\u00e7o-apresentador de televis\u00e3o}}\n{{Portal3|Televis\u00e3o|Espanha}}\n\n{{DEFAULTSORT:Montanez, Beatriz}}\n[[Categoria:Apresentadores de televis\u00e3o da Espanha]]"}]},"4977932":{"pageid":4977932,"ns":0,"title":"Quinto Apuleio Pansa","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Nobre\n|nome =Quinto Apuleio Pansa\n|titulo =[[C\u00f4nsul da Rep\u00fablica Romana]]\n|imagem =\n|imgw =\n|legenda =\n|sucess\u00e3o =\n|reinado =300 a.C.\n|tipo-reinado =Consulado\n|data da morte =\n|local da morte =\n}}\n'''Quinto Apuleio Pansa''' ({{lang-la|''Quintus Appuleius Pansa''}}) foi um pol\u00edtico da [[gente (Roma Antiga)|gente]] [[Apuleios|Apuleia]] da [[Rep\u00fablica Romana]] eleito [[c\u00f4nsul romano|c\u00f4nsul]] em 300 a.C. com [[Marco Val\u00e9rio Corvo]].\n\n== Biografia ==\nQuinto Apuleio foi c\u00f4nsul em 300 a.C. com [[Marco Val\u00e9rio Corvo]].[[L\u00edvio]], ''[[Ab Urbe condita libri|Ab Urbe condita]]'' X, 6. Coube a ele conduzir uma campanha militar de pouca import\u00e2ncia contra os [[\u00e9quos]].[[L\u00edvio]], ''[[Ab Urbe condita libri|Ab Urbe condita]]'' X, 9.Broughton, pg. 172; Oakley III, pg. 346 Durante seu mandato, gra\u00e7as \u00e0 [[Lei Og\u00falnia]], obra dos irm\u00e3os [[Cneu Og\u00falnio Galo|Cneu]] e [[Quinto Og\u00falnio Galo]], [[tribunos da plebe]] que lhe emprestaram o nome, [[P\u00fablio D\u00e9cio Mus (c\u00f4nsul em 312 a.C.)|P\u00fablio D\u00e9cio Mus]], [[P\u00fablio Sempr\u00f4nio Sofo (c\u00f4nsul em 304 a.C.)|P\u00fablio Sempr\u00f4nio Sofo]], [[Marco L\u00edvio Denter]] e [[Caio M\u00e1rcio Rutilo Censorino]] foram os quatro primeiros [[plebe romana|plebeus]] a alcan\u00e7ar o cargo de [[pont\u00edfice (Roma Antiga)|pont\u00edfice]], restrito, at\u00e9 ent\u00e3o, aos [[patr\u00edcio romano|patr\u00edcios]].[[L\u00edvio]], ''[[Ab Urbe condita libri|Ab Urbe condita]]'' X, 6-9.\n\n\u00c0 frente do ex\u00e9rcito, iniciou o [[cerco]] da cidade [[\u00fambrios|\u00fambria]] de [[Nequino]] ([[Narni]]), que seria conquistada no ano seguinte.\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n{{C\u00f4nsules da Rep\u00fablica Romana\n|ant1=[[Marco Val\u00e9rio Corvo]]
''(Quarto ano ditatorial)''\n|con1=[[Marco Val\u00e9rio Corvo]] V\n|con2=[[Quinto Apuleio Pansa]]\n|ano=300 a.C.\n|seg1=[[Marco F\u00falvio Petino]]\n|seg2=[[Tito M\u00e2nlio Torquato (c\u00f4nsul em 299 a.C.)|Tito M\u00e2nlio Torquato]]\n}}\n\n{{refer\u00eancias|col=2}}\n\n== Bibliografia ==\n{{refbegin|2}}\n* {{citar livro| nome=T. Robert S.| sobrenome=Broughton| t\u00edtulo=The Magistrates of the Roman Republic| subt\u00edtulo=Volume I, 509 B.C. - 100 B.C.| ano=1951| editora=The American Philological Association| volume = I |cap\u00edtulo = XV| local=Nova Iorque |p\u00e1ginas=578| l\u00edngua = ingl\u00eas}}\n{{refend}}\n\n{{DEFAULTSORT:Pansa, Quintus Appuleius}}\n[[Categoria:C\u00f4nsules da Rep\u00fablica Romana]]\n[[Categoria:Romanos antigos do s\u00e9culo IV a.C.]]\n[[Categoria:Romanos antigos do s\u00e9culo III a.C.]]\n[[Categoria:Mortos no s\u00e9culo III a.C.]]\n[[Categoria:Nascidos no s\u00e9culo IV a.C.]]\n[[Categoria:Ano de nascimento desconhecido]]\n[[Categoria:Ano de morte desconhecido]]\n[[Categoria:Appuleii]]"}]}}}}