/blog/melhores eventos de negocios/

 (11) 3340.6655     (11) 95636.4873     contato@pigatti.com.br      Cliente
    
  
Os melhores eventos de negócios que todo empreendedor precisa conhecer
escrito em 17 de setembro de 2019

Os eventos de negócios podem mudar a sua vida, pois funcionam como um curso intensivo, onde você troca e adquire experiência qualificada com outros profissionais do mercado

 

Eu conheço muitos empresários que não faltam a nenhum dos maiores eventos de negócios do país. Já ouvi, inclusive, diversas histórias de novas e grandes empresas que surgiram a partir dessas oportunidades.
No entanto, talvez você não saiba como isso acontece e deseja entender por quê essas trocas de experiências são capazes de mudar as vidas das pessoas, certo? Bom, se esse é o seu caso, continue lendo!

 

Vantagens e benefícios

Como eu mencionei acima, os eventos de negócios são boas oportunidades de trocar experiências, onde diversas novas empresas e ideias são iniciadas. Mas não é de se espantar tamanho dinamismo, pois esses são acontecimentos pensados justamente para você se atualizar.
Afinal, todos os palestrantes querem mostrar e compartilhar o conhecimento que possuem. E, geralmente, eles partilham experiências reais. Ali, você terá acesso às histórias de como esses profissionais chegaram onde estão e das quais eles se orgulham muito, pois conquistaram um bom patamar.
Contudo, cabe a cada participante saber como aproveitar esses relatos, pois há muito aprendizado a tirar deles.

 

Quando recorrer aos eventos

Sempre que você se vê em uma situação difícil de não saber qual rumo tomar, ou de não ter mais ideias, um bom evento de negócios pode te ajudar a ganhar um novo direcionamento.
Eu tenho ciência de que muitas vezes o custo para estar em local com conteúdo tão relevante é alto. Porém, o investimento é válido, pois ali temos acesso a novas ideias e até àquela força extra para tomar as decisões que necessitamos na vida ou, claro, nos negócios.

 

Dicas para aproveitar a troca de experiências

No entanto, se você ainda não sabe como tirar proveito desses eventos de negócios, aqui vão algumas 3 dicas importantes:

  1. Tenha em mente que os dados e experiências que você adquire nesses locais são exclusivos e únicos;
  2. Tente usar essas experiências a seu favor colocando alguma das dicas aprendidas em prática;
  3. Muitas vezes, compartilhar ideias com pessoas do mesmo ramo que o seu pode lhe ajudar a encontrar soluções que você demoraria muito mais tempo para descobrir. Por isso, aproveite o momento e converse com os outros participantes, faça networking.

 

Os melhores eventos de negócios

Para facilitar, eu separei aqui alguns dos melhores eventos, hoje, nas áreas de marketing e negócios. Tenho certeza que você vai aproveitar muito bem cada oportunidade!

 

Idealizado por Pedro Superti, especialista em Marketing de Diferenciação, O Fator X possui duração de três dias com palestras e convidados importantes do setor. Os ingressos para o próximo evento já estão à venda e acontecerá em São Paulo, em 2020.

 

Com duração de três dias, em Belo Horizonte, o Fire Festival é um encontro anual de empreendedores, mas também de artistas, pensadores e personalidades atuais que, de alguma forma, mudaram a comunicação ou o mundo com seus trabalhos.

 

O encontro promove troca de experiências entre palestrantes e profissionais de Social Media e marketing digital. Em um segmento que muda muito rápido, é uma boa oportunidade para se atualizar e ficar de olho nas tendências.

 

Principal evento de negócios digitais do País, o Digitalks possui duração de dois dias e reúne palestras, atividades e troca de conhecimentos com profissionais do mundo dos negócios e formadores de opinião mundiais.

 

Os principais players do e-commerce brasileiro se reúnem nesse evento anual, que acontece em São Paulo.

 

Especializado em inovação digital, o VTEX DAY é um evento dinâmico, que oferece treinamentos, exposições, novidades e palestras com grandes personalidades mundiais.

 

Totalmente voltado para empreendedores e startups, o CASE é um evento que reúne as principais novidades e, claro, cases do mercado mundial.

 

Idealizado por Erico Rocha, um dos principais especialistas em Marketing Digital para pequenos negócios do País, esse na verdade é um treinamento on-line. Porém, também existe um evento ao vivo que vale a pena se inscrever!

 

Criado e organizado pela empresa Resultados Digitais, o evento itinerante é focado em Marketing e Vendas. Reúne os principais profissionais de cada localização, levando aos participantes conhecimento e troca de experiências.

 

Também da Resultados Digitais, o RD Summit é um evento completamente voltado para Marketing e Vendas. Com estrutura ainda maior do que a versão itinerante, esse grande fórum traz líderes de negócios de diversos segmentos para dividirem suas experiências.

 

Contabilidade e tecnologia: esses são os temas do ContaAzul Co. O evento, que dura dois dias, conta com mais de 50 palestrantes, além de workshops, feira de negócios e muito mais!

 

Um dos maiores eventos para Pequenas e Médias Empresas, o We Are Omie reúne insights, networking e até mesmo mentorias para os interessados em contabilidade, empreendedorismo e tecnologia.

 

Mais voltado à contabilidade, o Nibo Conference traz mais de 40 palestrantes para discutir assuntos pertinentes do mercado.

 

Esse dinâmico e divertido encontro anual, que acontece em Boston, nos Estados Unidos, é um evento de negócios grandioso, com mais de 250 palestrantes.

 

Organizado para promover a conexão entre os participantes, o Conversion XL é um evento que acontece anualmente nos Estados Unidos e traz conteúdo diversificado, inovador e relevante sobre marketing.

 

Espero que esse artigo tenha te ajudado a dar um rumo no seu negócio e espero um comentário ou mensagem para trocarmos ideias e, principalmente, conhecimento!

 

ESCRITO POR: Fernando Pigatti

Líder na Pigatti. Ajudando os donos de negócios do Brasil!


voltar
{"continue":{"imcontinue":"15710|Korean_Newspapers.jpg","grncontinue":"0.037542295076|0.037542295076|0|0","continue":"grncontinue||revisions"},"warnings":{"main":{"*":"Subscribe to the mediawiki-api-announce mailing list at for notice of API deprecations and breaking changes. Use [[Special:ApiFeatureUsage]] to see usage of deprecated features by your application."},"revisions":{"*":"Because \"rvslots\" was not specified, a legacy format has been used for the output. This format is deprecated, and in the future the new format will always be used."}},"query":{"pages":{"4212949":{"pageid":4212949,"ns":0,"title":"Kiss\u00e2ngua","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"[[File:Kissangua.jpg|thumb|Kissangua]]\n'''Kissangua''' \u00e9 uma [[bebida]] tradicional do povo [[Ovimbundu]] do sul de [[Angola]]. A sua forma original \u00e9 feita de [[milho]] a [[Germina\u00e7\u00e3o|germinar]] designado em [[umbundu]] de ''osovo''. Existe tamb\u00e9m a kissangua de [[abacaxi]].http://borges-dicas.blogspot.fr/2008/04/kissangua-de-abacaxi.html \u00c9 uma bebida tradicionalmente obtida a partir de produ\u00e7\u00e3o artesanalhttps://books.google.com.br/books?id=IZ9_BcLzHN8C&pg=PA45&lpg=PA45&dq=Kiss%C3%A2ngua&source=bl&ots=JC7j39nxt2&sig=ACfU3U0gGlH1TzHHiB9Ya36IDcjAP7dW3w&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwil4M-C-L7iAhVKH7kGHZw6BZo4ChDoATAFegQICBAB#v=onepage&q=Kiss%C3%A2ngua&f=false, contudo, na atualidade h\u00e1 a produ\u00e7\u00e3o industrial da mesma.http://jornaldeangola.sapo.ao/economia/compal_apresenta_kissangua_da_banda\n\n\n{{ Refer\u00eancias }}\n\n[[Categoria:Bebidas alco\u00f3licas]]"}]},"223649":{"pageid":223649,"ns":0,"title":"Rinoceronte-negro","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Taxonomia\n| nome = Rinoceronte-negro\n| imagem =Diceros_bicornis_(Etosha).jpg\n| imagem_legenda = F\u00eamea e filhote no [[Parque Nacional Etosha]]\n| estado = CR\n| sistema_estado = iucn3.1\n| estado_ref = {{Citar IUCN |assessores=Emslie, R. |ano=2011 |id=6557 |t\u00edtulo=Diceros bicornis |anoIUCN1=2012 |anoIUCN2=2012 |vers\u00e3o=2 |acessodata=14 de fevereiro de 2019 }}\n| reino = [[Animalia]]\n| filo = [[Chordata]]\n| classe = [[Mammalia]]\n| infraclasse = [[Placentalia]]\n| ordem = [[Perissodactyla]]\n| superfam\u00edlia = [[Rhinocerotoidea]]\n| fam\u00edlia = [[Rhinocerotidae]]\n| g\u00e9nero = '''''Diceros'''''\n| esp\u00e9cie = '''''D. bicornis'''''\n| binomial = ''Diceros bicornis''\n| binomial_autoridade = ([[Carolus Linnaeus|Linnaeus]], 1758)\n| subdivis\u00e3o_nome = Subesp\u00e9cies\n| subdivis\u00e3o =\n* \u2020''[[Diceros bicornis bicornis]]''\n* \u2020''[[Diceros bicornis brucii]]''\n* ''[[Diceros bicornis chobiensis]]''\n* ''[[Diceros bicornis ladoensis]]''\n* \u2020''[[Diceros bicornis longipes]]''\n* ''[[Diceros bicornis michaeli]]''\n* ''[[Diceros bicornis minor]]''\n* ''[[Diceros bicornis occidentalis]]''\n|cor = pink\n| mapa = Historical_range_(c._1700_A.D.)_of_Diceros_bicornis..svg\n| mapa_legenda = Distribui\u00e7\u00e3o hist\u00f3rica.{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175862484.pdf |formato=PDF |peri\u00f3dico= [[African Zoology]] |t\u00edtulo= Historical distribution of the black rhinoceros (''Diceros bicornis'') in West Africa |autor = Rookmaaker, L.C. |ano= 2004 |p\u00e1ginas= 63\u201370 | volume= 39 |n\u00famero= 1}}\n| mapa2 = Black Rhinoceros area.svg\n| mapa2_legenda = Distribui\u00e7\u00e3o atual.
{{Legend inline|SaddleBrown|Nativo|size=70%}} {{Legend inline|DeepPink|Reintroduzido|size=70%}} {{Legend inline|red|Introduzido|size=70%}} {{Legend inline|Coral|Possivelmente extinto|size=70%}} {{Legend inline|black|Extinto|size=70%}}\n}}\n\nO '''rinoceronte-negro''' ([[nome cient\u00edfico]]: '''''Diceros bicornis''''') \u00e9 uma esp\u00e9cie de [[rinoceronte]], nativa do leste, sul e centro da [[\u00c1frica]], incluindo o [[Qu\u00eania]], [[Tanz\u00e2nia]], [[Camar\u00f5es]], [[\u00c1frica do Sul]], [[Nam\u00edbia]], [[Zimb\u00e1bue]] e [[Angola]]. Embora referido como \"negro\", sua cor varia do marrom ao cinza.\n\nO outro rinoceronte africano \u00e9 o [[rinoceronte-branco]] (''Ceratotherium simum''). A palavra \"branco\" no nome \u00e9 frequentemente dita como um erro na tradu\u00e7\u00e3o da palavra [[L\u00edngua afric\u00e2ner|afric\u00e2ner]] ''wyd'', que significa ''largo'', referindo-se ao l\u00e1bio superior em forma de quadrado, em oposi\u00e7\u00e3o ao l\u00e1bio pontudo do rinoceronte-negro.[http://www.animalcorner.co.uk/wildlife/rhinos/rhino_white.html White rhinoceros], Animal Corner\n\nA [[esp\u00e9cie]] \u00e9 classifica como [[criticamente em perigo]], mas tr\u00eas subesp\u00e9cies j\u00e1 foram declaradas extintas, como declarado pela [[IUCN]] em 2011.Atualmente, existem cerca de 5.000 exemplares dessa esp\u00e9cie de rinoceronte por toda a \u00c1frica.Knight, Matthew (2011-11-10) [http://us.cnn.com/2011/11/10/world/africa/rhino-extinct-species-report/index.html?sr=sharebar_facebook Western black rhino declared extinct]. Us.cnn.com.\n\n==Taxonomia==\nA esp\u00e9cie foi nomeada primeiramente como ''Rhinoceros bicornis'' por [[Carolus Linnaeus]] (Lineu) na d\u00e9cima edi\u00e7\u00e3o do ''[[Systema naturae]]'' em 1758. O nome significa \"rinoceronte de dois cornos\". H\u00e1 alguma confus\u00e3o sobre porque Lineu deu esse nome a essa esp\u00e9cie, dado que sua nomea\u00e7\u00e3o se aseou em um [[cr\u00e2nio]] de [[rinoceronte-indiano]] (''Rhinoceros unicornis''), com um segundo corno adicionado artificialmente pelo coletor. Tal cr\u00e2nio fez com que Lineu mencionasse a origem da esp\u00e9cie como a [[\u00cdndia]]. Entretanto, ele tamb\u00e9m se refere a rinocerontes de dois chifres na \u00c1frica e o nome passou a se referir a todas as duas esp\u00e9cies de rinocerontes africanos (o [[rinoceronte-branco]] s\u00f3 foi reconhecido em 1812).{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175861747.pdf |formato= PDF |peri\u00f3dico= [[Journal of Zoology]] |t\u00edtulo= Review of the European perception of the African Rhinoceros |autor = Rookmaaker, L.C. |ano= 2005 |p\u00e1ginas= 365\u2013376 | volume = 265 | doi = 10.1017/S0952836905006436 |n\u00famero= 4}} Em 1911 foi oficialmente considerada a [[localidade tipo]] como o [[Cabo da Boa Esperan\u00e7a]].{{citar peri\u00f3dico|peri\u00f3dico= [[Proceedings of the Zoological Society of London]] |t\u00edtulo= The mammals of the tenth edition of Linnaeus: an attempt to fix the types of the genera and the exact bases and localities of the species |autor = Thomas, O. |ano= 1911 |p\u00e1ginas= 120\u2013158 | volume = 1|url=http://www.rhinoresourcecenter.com/index.php?s=1&act=refs&CODE=ref_detail&id=1165239209}} [http://biostor.org/reference/58462 Biostor].\n\n=== Subesp\u00e9cies ===\nA varia\u00e7\u00e3o intraespec\u00edfica no rinoceronte-negro tem sido discutida por v\u00e1rios autores e n\u00e3o est\u00e1 totalmente resolvida.{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175861470.pdf |formato=PDF |peri\u00f3dico= Internationales Zuchtbuch f\u00fcr afrikanische Nash\u00f6rner |t\u00edtulo= Die Unterarten des Spitzmaulnashorns (''Diceros bicornis'') und ihre Zucht in Menschenobhut |autor = Rookmaaker, L.C. |ano= 1982 |p\u00e1ginas= 41\u201345 |n\u00famero= 2 |publicado= [[Zoologischer Garten Berlin]]}} O mais aceito arranjo considera a exist\u00eancia de sete ou oito subesp\u00e9cies,{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.science.smith.edu/departments/Biology/VHAYSSEN/msi/pdf/i0076-3519-455-01-0001.pdf |formato=PDF |peri\u00f3dico= [[Mammalian Species]] |t\u00edtulo= ''Diceros bicornis'' |autor = Hillman-Smith, A.K.K. & Groves, C.P. |ano= 1994 | doi = 10.2307/3504292 |p\u00e1ginas= 1\u20138 | jstor = 3504292 |n\u00famero= 455 }}{{citar peri\u00f3dico|peri\u00f3dico= Zeitschrift f\u00fcr S\u00e4ugetierkunde |t\u00edtulo= Geographic variation in the black rhinoceros (''Diceros bicornis'' Linnaeus, 1758) |autor = Groves, C.P. |ano= 1967 |p\u00e1ginas= 267\u2013276 |n\u00famero= 32}}{{citar livro|t\u00edtulo= Ungulate Taxonomy |\u00faltimo1 =Groves |primeiro1 =C. |\u00faltimo2 = Grubb |primeiro2 = P.|ano=2011 |publicado= [[The Johns Hopkins University Press]]|local=[[Baltimore]] |isbn=978-1-4214-0093-8 |p\u00e1gina=317 |url=http://books.google.com/?id=v3uZtA1ZpTAC}} sendo que tr\u00eas j\u00e1 foram extintas em tempos hist\u00f3ricos e uma est\u00e1 \u00e0 beira da [[extin\u00e7\u00e3o]]:\n\n* ''[[Diceros bicornis bicornis]]'' \u2013 Extinto. J\u00e1 foi abundante do [[Cabo da Boa Esperan\u00e7a]] at\u00e9 [[Transvaal]], [[\u00c1frica do Sul]] e provavelmente sul da [[Nam\u00edbia]] e era a maior subesp\u00e9cie. Tornou-se extinta devido \u00e0 ca\u00e7a excessiva e destrui\u00e7\u00e3o do habita por volta de 1850.{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175858121.pdf |formato=PDF |peri\u00f3dico= S\u00e4ugetierkundliche Mitteilungen |t\u00edtulo= The extinct Cape Rhinoceros, ''Diceros bicornis bicornis'' (Linnaeus, 1758) |autor = Rookmaaker, L.C. and Groves, C.P. |ano= 1978 |p\u00e1ginas= 117\u2013126 | volume = 26 |n\u00famero= 2}}\n* ''[[Diceros bicornis brucii]]'' \u2013 Extinto. Originalmente centro do [[Sud\u00e3o]], [[Eritreia]], norte e sudeste da [[Eti\u00f3pia]], [[Djibouti]] e norte e sudeste da [[Som\u00e1lia]]. Popula\u00e7\u00f5es relictuais do norte da Som\u00e1lia foram extintas no in\u00edcio do [[s\u00e9culo XX]].R\n* ''[[Diceros bicornis chobiensis]]'' \u2013 Subesp\u00e9cie restrita ao [[Rio Cuando]] no sudeste de [[Angola]], Nam\u00edbia ([[Faixa de Caprivi]]) e norte de [[Botswana]]. Quase extinto, possivelmente um indiv\u00edduo em Botswana.\n* ''[[Diceros bicronis ladoensis]]'' \u2013 Distribui\u00e7\u00e3o original desde o sul do [[Sud\u00e3o]], por [[Uganda]] at\u00e9 o oeste do [[Qu\u00eania]] e sudoeste da [[Eti\u00f3pia]]. Considerado extinto em grande parte de sua distruibui\u00e7\u00e3o, provavelmente ainda ocorre em \u00e1reas protegidas do Qu\u00eania.\n* ''[[Diceros bicornis longipes]]'' \u2013 Extinto. J\u00e1 ocorreu no sul do Sud\u00e3o, norte da [[Rep\u00fablica Centro-Africana]], sul do [[Chade]], norte dos [[Camar\u00f5es]], nordeste da [[Nig\u00e9ria]] e sudeste do [[N\u00edger]]. N\u00e3o foi confirmada sua presen\u00e7a em Burkina Faso e [[Lib\u00e9ria]], mas existem nomes nativos para a esp\u00e9cie. Uma ampla distribui\u00e7\u00e3o ao longo da [[\u00c1frica Ocidental]] como proposto{{citar livro|t\u00edtulo= African Rhinos: Status Survey and Conservation Action Plan |\u00faltimo1 =Emslie |primeiro1 =R.H. |\u00faltimo2 = Brooks |primeiro2 = M.|ano=1999 |publicado= [[IUCN]]/SSC African Rhino Specialist Group |local=Gland and Cambridge |p\u00e1ginas=x+92 |acessodata=7 de outubro de 2012 |url=http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175863242.pdf}} foi contestado em um estudo de 2004. O \u00faltimo indiv\u00edduo selvagem viveu nos [[Camar\u00f5es]]. Em 2006 estudos tentando encontrar a esp\u00e9cie na regi\u00e3o dos Camar\u00f5es falharam em localiz\u00e1-los levando a consider\u00e1-lo extinto na natureza.{{citar IUCN |assessores=Emslie, R. |ano=2011 |id=39319 |t\u00edtulo=Diceros bicornis'' ssp. ''longipes |acessodata=2 de setembro de 2015}}{{citar jornal| url = http://www.guardian.co.uk/environment/2006/jul/12/conservationandendangeredspecies.internationalnews |t\u00edtulo= West African black rhino feared extinct |autor = Meldrum, Andrew |obra= [[The Guardian]] |data=12 de julho de 2006 |acessodata= 2007-10-09 |local=London}} Em 10 de novembro de 2011 a [[IUCN]] declarou essa subesp\u00e9cie como extinta.\n* ''[[Diceros bicornis michaeli]]'' \u2013 J\u00e1 ocorreu do sul do [[Sud\u00e3o]], [[Eti\u00f3pia]], [[Qu\u00eania]] e centro-norte da [[Tanz\u00e2nia]]. Atualmente ocorre apenas na Tanz\u00e2nia.\n* ''[[Diceros bicornis minor]]'' \u2013 A esp\u00e9cie com maior distribui\u00e7\u00e3o geogr\u00e1fica, caracterizada por um corpo compacto, com uma cabe\u00e7a proporcionalmente grande. Ocorria desde o nordeste da \u00c1frica do Sul ([[KwaZulu-Natal]]) at\u00e9 o nordeste da [[Tanz\u00e2nia]] e sudeste do [[Qu\u00eania]]. Protegido em muitas reservas, mas provavelmente extinto do leste de [[Angola]], sul da [[Rep\u00fablica Democr\u00e1tica do Congo]] e possivelmente [[Mo\u00e7ambique]]. Extinto mas reintroduzido em [[Malawi]], [[Botswana]], e [[Z\u00e2mbia]].\n* ''[[Diceros bicornis occidentalis]]'' \u2013 Uma subesp\u00e9cie pequena, adaptada a viver em \u00e1reas des\u00e9rticas e semi-des\u00e9rticas. Originalmente ocorria no noroeste da Nam\u00edbia e sudoeste de [[Angola]], estando restrita a reservas na Nam\u00edbia, com alguns avistamentos espor\u00e1dicos em Angola, atualmente. Essas popula\u00e7\u00f5es s\u00e3o referidas erroneamente como ''D. b. bicornis'' ou ''D. b. minor'' mas podem ser consideradas uma subesp\u00e9cie v\u00e1lida.\n\nO mais utilizado arranjo alternativo de subesp\u00e9cie considera a ocorr\u00eancia de cinco subesp\u00e9cies: ''D. b. bicornis'', ''D. b. brucii'', ''D. b. longipes'', ''D. b. michaeli'', e ''D. b. minor''.{{citar peri\u00f3dico| url = http://www.rhinoresourcecenter.com/pdf_files/117/1175862849.pdf |formato= PDF |peri\u00f3dico= Pachyderm |t\u00edtulo= The existing basis for subspecies classification of black and white rhino |autor = du Toit, R. |ano= 1987 |p\u00e1ginas= 3\u20135 | volume = 9}} este arranjo foi adotado pela [[IUCN]], listando tr\u00eas subesp\u00e9cies iventes e reconhecendo ''D. b. brucii'' e ''D. b. longipes'' como extintas. A mais importante diferen\u00e7a entre os dois arranjos \u00e9 incluir as subesp\u00e9cies das Nam\u00edbia em ''D. b. bicornis'', onde a subesp\u00e9cie nominal \u00e9 considerada extinta.\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-perissod\u00e1ctilo}}\n\n{{Perissodactyla|state=collapsed}}\n\n{{Controle de autoridade}}\n[[Categoria:Rinocerontes]]\n[[Categoria:Mam\u00edferos da \u00c1frica]]\n[[Categoria:Mam\u00edferos descritos em 1758]]\n[[Categoria:Mam\u00edferos de Angola]]"}]},"246923":{"pageid":246923,"ns":0,"title":"Cussy-les-Forges","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Comuna da Fran\u00e7a\n|nome = Cussy-les-Forges\n|regi\u00e3o = Borgonha-Franco-Condado\n|departamento = Yonne\n|\u00e1rea = 13.86\n|altitude = \n|latP = N | latG = 47 | latM = 28 | latS = 0\n|lonP = E | lonG = 4 | lonM = 2 | lonS = 0\n|popula\u00e7\u00e3o = 291\n|densidade = auto\n|censo = 1999\n|insee = 89134\n|insee_ref = s\n|c\u00f3dpostal = 89420 \n|mapa = \n|escudo = \n|bandeira = \n|imagem = Cussy-les-Forge - \u00e9glise 2.jpg\n|legenda = \n|gent\u00edlico = \n|website = \n|notas = \n}}\n'''Cussy-les-Forges''' \u00e9 uma [[comuna francesa]] na [[Regi\u00f5es administrativas francesas|regi\u00e3o administrativa]] de [[Borgonha-Franco-Condado]], no [[Departamentos franceses|departamento]] de [[Yonne]]. Estende-se por uma \u00e1rea de 13,86 [[Quil\u00f3metro quadrado|km\u00b2]]. {{Pop comuna francesa2|89134|13.86}}\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-geofr}}\n{{Portal3|Fran\u00e7a}}\n\n{{DEFAULTSORT:Cussy Les Forges}}\n[[Categoria:Comunas de Yonne]]"}]},"1359889":{"pageid":1359889,"ns":0,"title":"Parchment","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Localidade dos EUA|\n|nome = Parchment\n|imagem = \n|imagem_legenda = \n|estado = Michigan\n|condado = [[Condado de Kalamazoo (Michigan)|Condado de Kalamazoo]]\n|popula\u00e7\u00e3o = 1797\n|data_pop = 2006\n|\u00e1rea = 2.2\n|\u00e1rea_\u00e1gua = 0.1\n|latG = 42\n|latM = 19\n|latS = 32\n|latP = N\n|lonG = 85\n|lonM = 34\n|lonS = 4\n|lonP = W\n|coord_t\u00edtulo = s\n|altitude = \n|c\u00f3digoFIPS = 62340\n|tipo = cidade\n|mapa_detalhado= \n}}\n'''Parchment''' \u00e9 uma [[cidade]] localizada no [[Estados dos Estados Unidos da Am\u00e9rica|estado]] [[Estados Unidos da Am\u00e9rica|americano]] de [[Michigan]], no [[Condado de Kalamazoo (Michigan)|Condado de Kalamazoo]].\n\n== Demografia ==\nSegundo o [[Censo demogr\u00e1fico|censo]] americano de 2000, a sua popula\u00e7\u00e3o era de 1936 [[habitante]]s.{{Citar web |url=http://www.census.gov/Press-Release/www/2001/sumfile1.html |titulo=U.S. Census Bureau. Census 2000 Summary File 1 |acessodata=2007-10-11 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20100111104338/http://www.census.gov/Press-Release/www/2001/sumfile1.html |arquivodata=2010-01-11 |urlmorta=yes }}\nEm 2006, foi estimada uma popula\u00e7\u00e3o de 1797,[http://www.census.gov/popest/datasets.html U.S. Census Bureau. Estimativa da popula\u00e7\u00e3o (julho de 2006)] um decr\u00e9scimo de 139 (-7.2%).\n\n== Geografia ==\nDe acordo com o '''[[United States Census Bureau]]''' tem uma [[\u00e1rea]] de\n2,3 km\u00b2, dos quais 2,2 km\u00b2 cobertos por terra e 0,1 km\u00b2 cobertos por [[\u00e1gua]].\n\n== Localidades na vizinhan\u00e7a ==\nO diagrama seguinte representa as [[localidade]]s num [[raio]] de 12 km ao redor de Parchment.\n
\n[[Ficheiro:Blank map.svg|400px|left|Localidades na vizinhan\u00e7a]]\n{{Image label|x=0.5|y=0.5|scale=400|text=[[Ficheiro:Map pointer black.svg|20px|Parchment]]'''Parchment'''}}\n{{Image label|x=0.658|y=0.520|scale=400|text=[[Ficheiro:Small-city-symbol.svg|14px|Localidades com 4472 habitantes (2000)]][[Comstock Northwest (Michigan)|Comstock Northwest]] (4 km)}}\n{{Image label|x=0.566|y=0.598|scale=400|text=[[Ficheiro:Small-city-symbol.svg|16px|Localidades com 6265 habitantes (2000)]][[Eastwood (Michigan)|Eastwood]] (3 km)}}\n{{Image label|x=0.927|y=0.670|scale=400|text=[[Ficheiro:Small-city-symbol.svg|10px|Localidades com 1631 habitantes (2000)]][[Greater Galesburg (Michigan)|Greater Galesburg]] (12 km)}}\n{{Image label|x=0.450|y=0.693|scale=400|text=[[Ficheiro:Dot-yellow.svg|20px|Localidades com 77145 habitantes (2000)]][[Kalamazoo (Michigan)|Kalamazoo]] (5 km)}}\n{{Image label|x=0.846|y=0.288|scale=400|text=[[Ficheiro:Small-city-symbol.svg|8px|Localidades com 593 habitantes (2000)]][[Richland (Michigan)|Richland]] (11 km)}}\n{{Image label|x=0.321|y=0.604|scale=400|text=[[Ficheiro:Small-city-symbol.svg|16px|Localidades com 9122 habitantes (2000)]][[Westwood (Michigan)|Westwood]] (6 km)}}\n

\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n== Liga\u00e7\u00f5es externas ==\n* {{City-data|Parchment|Michigan}}\n\n[[Categoria:Cidades de Michigan]]"}]},"4489376":{"pageid":4489376,"ns":0,"title":"Erich Kaiser-Titz","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"'''Erich Kaiser-Titz''' ([[Berlim]], {{dni|lang=br|7|10|1875|si}} \u2013 Berlim, {{morte|22|11|1928}}) foi um ator alem\u00e3o da era do [[cinema mudo]].{{citar web|URL=http://www.cyranos.ch/smkais-d.htm|t\u00edtulo=Erich Kaiser-Titz|autor=|data=|publicado=cyranos.ch|acessodata=23 de setembro de 2014}}\n\n== Filmografia selecionada ==\n*1915: ''F\u00fcrst Seppl''\n*1915: ''Das Schicksal der Gabriele Stark''\n*1916: ''Artur Imhoff''\n*1916: ''Schloss Phantom''\n*1916: ''Ramara''\n*1927: ''Wochenendzauber''\n*1927: ''Die Vorbestraften''\n*1927: ''Der Herr der Nacht''\n*1928: ''Dame in Schwarz''\n*1928: ''Du sollst nicht stehlen''\n*1928: ''Das Fr\u00e4ulein von Kasse 12''\n*1928: ''Panik''\n*1928: ''Ungarische Rhapsodie''\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n== Bibliografia ==\n* Hardt, Ursula. ''From Caligari to California: Erich Pommer's Life in the International Film Wars''. Berghahn Books, 1996.\n\n== Liga\u00e7\u00f5es externas ==\n* {{imdb nome|0435229}}\n\n{{Portal3|Cinema|Biografia}}\n{{esbo\u00e7o-ator}}\n{{DEFAULTSORT:Kaiser-Titz, Erich}}\n[[Categoria:Naturais de Berlim]]\n[[Categoria:Atores da Alemanha]]\n[[Categoria:Atores de cinema]]\n[[Categoria:Cinema mudo]]"}]},"53008":{"pageid":53008,"ns":0,"title":"Timina","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{portal-bioqu\u00edmica}}\n{{info/Qu\u00edmica\n| ImageFile1 = Thymine.png\n| ImageSize1 =\n| ImageFileL2 = Thymine-3D-balls.png\n| ImageSizeL2 =\n| ImageFileR2 = Thymine-3D-vdW.png|100px\n| ImageSize R2 =\n| ImageFile3 = Thymin.svg\n| IUPACName = 5-Methylpyrimidine-2,4(1''H'',3''H'')-dione\n| OtherNames = 5-Metil-uracil\n| Section1 = {{Info/Qu\u00edmica/Identifiers\n| CASNo = 65-71-4\n| CASNo_Ref = {{cascite}}\n| PubChem = 1135 \n| DrugBank = DB03462 \n| SMILES = CC1=CNC(=O)NC1=O\n| MeSHName = Thymine\n }}\n| Section2 = {{Chembox Properties\n| Formula = C5H6N2O2\n| MolarMass = 126.11334 g/mol\n| Appearance = \n| Density = 1,46 g\u00b7cm-1K. Ozeki, N. Sakabe, J. Tanaka: 'The crystal structure of thymine' in Acta Cryst. B25 (1969)1038 {{DOI|10.1107/S0567740869003505}} \n| MeltingPt = 316 - 317 \u00b0C [http://www.alfa-chemcat.com/daten_msds/D/A15879_-_D.pdf ''Herstellerangaben der Firma Alfa Aesar''] 11. Jun. 2007\n| BoilingPt = decomp\u00f5e-se: 335\u2013337 \u00b0C \n| Solubility = 4 g\u00b7l-1 (25 \u00b0C) \n }}\n| Section3 = {{Chembox Hazards\n| Solubility = \n| MainHazards = \n| FlashPt = \n| Autoignition = \n }}\n| Section8 = {{Chembox Related\n| OtherCpds = [[Uracilo]] (sem o metil)
[[Timidina]] (timina + desoxirribose)\n }}\n}}\n\nA '''timina''' \u00e9 uma base nitrogenada que comp\u00f5e o [[nucleot\u00eddeo]], a principal estrutura que forma o [[\u00e1cido desoxirribonucleico]], mais conhecido como [[ADN]].\n\nA estrutura da timina \u00e9 formada por subst\u00e2ncias qu\u00edmicas que formam uma mol\u00e9cula num \u00fanico anel. Este tipo de composi\u00e7\u00e3o \u00e9 chamada [[pirimidina]].\n\nA timina \u00e9 a \u00fanica base nitrogenada que existe apenas no ADN. As outras mol\u00e9culas ([[guanina]], [[citosina]] e [[adenina]]) tamb\u00e9m fazem parte do [[\u00e1cido ribonucl\u00e9ico]] ([[ARN]] ou [[RNA]]). Nela, a timina \u00e9 substitu\u00edda pela [[uracila]].\n\n[[Ficheiro:Blocosadnbyaal.JPG||thumb|left|300px|Como as bases emparelham: a timina emparelha com a adenosina]]\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-bioqu\u00edmica}}\n{{\u00e1cidos nucleicos}}\n\n[[Categoria:Express\u00e3o gen\u00e9tica]]\n[[Categoria:Pirimidinas]]\n[[Categoria:Amidas]]\n[[Categoria:Nucleobases]]"}]},"1499219":{"pageid":1499219,"ns":0,"title":"Tranquilize","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Single\n |Nome = Tranquilize\n |Artista = [[The Killers]]\n |\u00c1lbum = [[Sawdust]]\n |Capa = The-Killers-Tranquilize.jpg\n |Lan\u00e7ado = {{GBRb}} 8 de outubro de 2007
{{USAb}} 23 de outubro de 2007\n |Formato = [[Download digital]]\n |A-side = \n |B-side = \n |Gravado = 2007\n |G\u00eanero = [[Post-punk revival]]\n |Dura\u00e7\u00e3o = 3:45\n |Gravadora = [[Island Records|Island]] / [[Vertigo Records|Vertigo]]\n |Compositor = \n |Produtor = [[Mark Ellis|Flood]], [[Alan Moulder]], The Killers\n |\u00daltimo single = \"[[Shadowplay]]\"
(2007)\n |Este single = \"'''Tranquilize'''\"
(2007)\n |Pr\u00f3ximo single = \"[[Don't Shoot Me Santa]]\"
(2007)\n |Miscel\u00e2neo =\n}}\n\"'''Tranquilize'''\" \u00e9 uma m\u00fasica da banda [[Estados Unidos|norte-americana]] de [[rock]] [[The Killers]], com participa\u00e7\u00e3o de [[Lou Reed]], ex-[[The Velvet Underground|Velvet Underground]], que tamb\u00e9m ajudou a escrever a m\u00fasica. A m\u00fasica foi lan\u00e7ada na [[compila\u00e7\u00e3o]] de [[lado B|lados B]] e raridades lan\u00e7ada em [[2007]], intitulada ''[[Sawdust]]''. Ela foi disponibilizada no [[iTunes]] no no dia [[12 de Outubro]] de [[2007]]. H\u00e1 tamb\u00e9m uma edi\u00e7\u00e3o limitada, em [[vinil]], lan\u00e7ada no dia [[5 de Novembro]] do mesmo ano, contendo a letra da m\u00fasica [[manuscrito|escrita \u00e0 m\u00e3o]] pelo [[vocalista]] [[Brandon Flowers]] em um dos lados.[http://www.nme.com/news/the-killers/30721 \"New song by The Killers featuring Lou Reed\"]. Acessado em 31 de julho de 2012.\n\n==Vers\u00f5es e faixas==\n'''Download Digital '''\n#\"Tranquilize\" (com Lou Reed)\n'''7\" Vinil\" '''\n#\"Tranquilize\" (com Lou Reed)\n\n== Paradas musicais ==\n{| class=\"wikitable\"\n!Paradas (2007)\n!Melhor
posi\u00e7\u00e3o\n|-\n|align=\"left\"|{{GBR}} ([[UK Singles Chart]])\n|align=\"center\"|13\n|-\n|align=\"left\"|{{AUTb}} \u00c1ustria Singles Chart\n|align=\"center\"|57\n|-\n|align=\"left\"|{{CAN}} ([[Canadian Hot 100]])\n|align=\"center\"|59\n|}\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{The Killers}}\n\n[[Categoria:Singles de 2007]]\n[[Categoria:Singles de The Killers]]\n[[Categoria:Can\u00e7\u00f5es de protesto]]\n[[Categoria:V\u00eddeos musicais dirigidos por Anthony Mandler]]"}]},"624832":{"pageid":624832,"ns":0,"title":"City (\u00e1lbum)","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/\u00c1lbum\n |nome = City\n |tipo = est\u00fadio\n |artista = [[Strapping Young Lad]]\n |capa = \n |lan\u00e7ado = [[11 de fevereiro]] de [[1997]]\n |gravado = [[1996]]\n |g\u00eanero = [[metal industrial|Industrial]]
[[Grindcore]]
[[Death Metal|Death]]/[[Thrash Metal|Thrash]]\n |dura\u00e7\u00e3o = 39:19\n |gravadora = [[Century Media]]\n |produtor = [[Devin Townsend]]\n |\u00faltimo_\u00e1lbum = ''[[Heavy as a Really Heavy Thing]]''
([[1995]])\n |pr\u00f3ximo_\u00e1lbum = ''[[No Sleep Till Bedtime]]''
([[1998]])\n}}\n'''''City''''' \u00e9 o segundo [[\u00e1lbum de est\u00fadio]] da banda de [[death metal|death]]/[[thrash metal|thrash]] [[canadense]], [[Strapping Young Lad]], lan\u00e7ado em fevereiro de 1997. \n{{Cr\u00edticas profissionais\n |MC = \n |cri1 = [[allmusic]]\n |ava1 = {{Avalia\u00e7\u00e3o|4|5}} [http://www.allmusic.com/cg/amg.dll?p=amg&sql=10:6t6qoawauijb Avalia\u00e7\u00e3o no allmusic]\n |semprosa = sim\n}}\n\n==Faixas==\n# \"Velvet Kevorkian\" (Townsend) \u2013 1:17\n# \"All Hail the New Flesh\" (Townsend) \u2013 5:24\n# \"Oh My Fucking God\" (Townsend) \u2013 3:34\n# \"Detox\" (Townsend) \u2013 5:37\n# \"Home Nucleonics\" (Townsend) \u2013 2:31\n# \"AAA\" (Townsend) \u2013 5:21\n# \"Underneath the Waves\" (Townsend) \u2013 3:40\n# \"Room 429\" ([[Cop Shoot Cop]]) \u2013 5:21\n# \"Spirituality\" (Townsend) \u2013 6:34\n\n==Participa\u00e7\u00f5es==\n===M\u00fasicos===\n* [[Devin Townsend]] - Vocal, Guitarra\n* [[Gene Hoglan]] - Bateria\n* [[Jed Simon]] - 2. Guitarra\n* [[Byron Stroud]] - Baixo\n\n===M\u00fasicos Adicionais===\n* Chris Valago - Vocal\n* Tanya Evans - Vocal\n* Mc2 - Tweekor (edi\u00e7\u00e3o)\n\n===Produ\u00e7\u00e3o===\n* Produ\u00e7\u00e3o - [[Devin Townsend]]\n* Engenharia - [[Daniel Bergstrand]]\n* Assitente de Engenharia - Mercello Gomes, Steve Good\n* Overdubs - Matteo Caratozzolo\n* Assistente de Overdubs - The Tower\n* Cordenador de est\u00fadio - Steve Good\n* Engenheiro - Daniel Bergstrand, Devin Townsend\n* Produ\u00e7\u00e3o adicional - Danne the Manne\n* Edi\u00e7\u00e3o - Mc2 e Lulu Devine\n\n===Cr\u00e9ditos adicionais===\n* [[Devin Townsend]] - compositor musical\n* [[Gene Hoglan]] - Arranjo adicional de bateria na faixa \"Oh My Fucking God\"\n* [[Adrian White]] - Arranjo adicional de bateria na faixa \"AAA\"\n* Arranjos adicionais por S.Y.L.\n* Management - Devin Townsend\n* Masa Noda - fotografia\n* Dan Collins - fotografia\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{Portal3|M\u00fasica}}\n\n[[Categoria:\u00c1lbuns de Strapping Young Lad]]\n[[Categoria:\u00c1lbuns de 1997]]\n[[Categoria:\u00c1lbuns de heavy metal]]\n[[Categoria:\u00c1lbuns de metal industrial]]"}]},"2393498":{"pageid":2393498,"ns":0,"title":"Plastidom","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Empresa|\n|nome_empresa = Plastidom - Pl\u00e1sticos Industriais e Dom\u00e9sticos, SA\n|logo_empresa = Plastidom logo.svg\n|tipo_empresa = Transforma\u00e7\u00e3o de Pol\u00edmeros\n|slogan_empresa = \n|funda\u00e7\u00e3o = [[1959]]\n|local = [[Leiria]]\n|sede = [[Leiria]]\n|principais_pessoas = \n|num_empregados = 130\n|produtos = [[paletes]]
[[contentores-palete]]
artigos dom\u00e9sticos\n|lucro = \n|EBIT =\n|faturamento =\n|p\u00e1gina = [http://www.plastidom.pt/ www.plastidom.pt]\n}}\n\n'''Plastidom''' \u00e9 uma [[ind\u00fastria]] cujo objectivo central \u00e9 o fabrico e comercializa\u00e7\u00e3o de produtos em pl\u00e1stico, com express\u00e3o na [[Pen\u00ednsula Ib\u00e9rica]].\n\nFabricante da marca internacional [[Domplex]], particularmente conhecida em [[Portugal]] e [[Espanha]], nas seguintes \u00e1reas:\n\n*vasta gama de [[paletes]] e [[contentores-palete]] em [[pl\u00e1stico]], bem como as mais diversas [[embalagens]] em [[pl\u00e1stico]] para os mais distintos sectores da [[ind\u00fastria]] e [[agricultura]]\n*artigos em [[pl\u00e1stico]] para uso [[dom\u00e9stico]] ou no [[escrit\u00f3rio]]\n\n== Hist\u00f3ria ==\n\nA funda\u00e7\u00e3o da '''Plastidom - Pl\u00e1sticos Industriais e Dom\u00e9sticos Lda''' ocorreu em 11 de Julho de 1959.\n\nEm 1964, Ilidio do Livramento Rufino integrou a Sociedade e assumiu a Direc\u00e7\u00e3o Executiva.\n\nAs medidas tomadas centraram-se nos seguintes objectivos:\n\n*especializa\u00e7\u00e3o da produ\u00e7\u00e3o\n*aperfei\u00e7oamento da qualidade\n*inova\u00e7\u00e3o, ao n\u00edvel de modelos e tecnologias\n*m\u00e9todos de efic\u00e1cia nas \u00e1reas administrativa e de contabilidade\n*controlo da produ\u00e7\u00e3o\n\nA implementa\u00e7\u00e3o de novos modelos, empregando materiais e design actualizados, e a aplica\u00e7\u00e3o da cultura da qualidade pelo envolvimento de toda a Equipa da Empresa, conduziu \u00e0 cria\u00e7\u00e3o de uma marca pr\u00f3pria, [[Domplex]], em 1967.\n\nO sucesso dos novos produtos no mercado e o prest\u00edgio gradual da marca [[Domplex]] foram assinal\u00e1veis.\n\nPela qualidade e novidade dos produtos colocados no mercado, dos servi\u00e7os adicionais, de mais disponibilidade para o cliente, do aperfei\u00e7oamento das tecnologias, para o que foram necess\u00e1rios investimentos continuados, a Plastidom foi gradualmente superando a enfrenta\u00e7\u00e3o com a concorr\u00eancia e afirmando-se progressivamente no mercado nacional e internacional.\n\nMuitos dos moldes para o fabrico de produtos criados pela Plastidom foram adquiridos em segunda m\u00e3o por fabricantes em pa\u00edses da [[Europa]], da [[\u00c1frica]] e da [[Am\u00e9rica]].\n\nEm 1974, \u00e0 data da radical transforma\u00e7\u00e3o pol\u00edtica em [[Portugal]], a Plastidom tinha j\u00e1 objectivos de investimento mais ousados, que vieram a concretizar-se apenas em 1982/1983 por via da instabilidade pol\u00edtica, econ\u00f3mica e social.\n\nEm 1983, a Plastidom prop\u00f5e ao mercado [[paletes]] e [[contentores-palete]] [[Domplex]]. Para o fabrico destes produtos de elevada dimens\u00e3o, foi necess\u00e1rio equipamento de tecnologia recente e grande porte, sendo a Plastidom a primeira empresa em [[Portugal]] a dispor de uma m\u00e1quina de injec\u00e7\u00e3o de pol\u00edmeros de 3.500 toneladas e moldes cujos tamanhos jamais haviam sido fabricados no pa\u00eds.\n\nEste per\u00edodo foi crucial para a Plastidom, porque os investimentos foram intensos e as condi\u00e7\u00f5es econ\u00f3micas n\u00e3o eram, de todo, prop\u00edcias aos riscos, embora calculados, que ent\u00e3o foram assumidos. A Plastidom foi contornando as dificuldades e, pouco a pouco, consolidando a sua posi\u00e7\u00e3o no mercado e expandindo as suas \u00e1reas de neg\u00f3cio.\n\nEm 1998 a empresa \u00e9 transformada em sociedade an\u00f3nima com a denomina\u00e7\u00e3o '''Plastidom - Pl\u00e1sticos Industriais e Dom\u00e9sticos, SA''' e refor\u00e7a o seu capital, que em 2000, \u00e9 convertido para [[Euros]], no valor de 1.500.000,00\u20ac.\n\nA crescente projec\u00e7\u00e3o da Plastidom no mercado nacional e internacional, e a resposta aos desafios que n\u00e3o s\u00e3o j\u00e1 apenas no contexto da [[Uni\u00e3o Europeia]], mas tamb\u00e9m da [[Globaliza\u00e7\u00e3o]], suscitam um novo projecto de inova\u00e7\u00e3o e capacidade tecnol\u00f3gica e estrutural.\n\nEsse novo projecto abarcou o investimento numa m\u00e1quina de 6.000 toneladas, de novo a maior introduzida em [[Portugal]], de moldes mais uma vez, na altura, os maiores fabricados no pa\u00eds, para o fabrico da terceira gera\u00e7\u00e3o de [[Contentores-palete]].\n\nEm 2000, concluiu-se novo pavilh\u00e3o na Zona Industrial da [[Barosa]], onde passaram a funcionar os servi\u00e7os administrativos, comerciais e de log\u00edstica.\n\nEm 2002 a Plastidom viu o seu esfor\u00e7o de inova\u00e7\u00e3o reconhecido num dos seus artigos, designado Kidstore Domplex ref. 778, merecedor do Pr\u00e9mio Sena da SilvaCentro Portugu\u00eas de Design.\n\nEm 2003 destaca-se o aparecimento da quarta gera\u00e7\u00e3o de [[contentor-palete]], com dimens\u00f5es 1200mm x 1200mm de base, dando assim resposta \u00e0s necessidades detectadas no mercado central europeu.\n\nEm 2005 \u00e9 criada a Empresa '''Domplex Logis''', especializada na gest\u00e3o de suportes log\u00edsticos.\n\nEm 2011 \u00e9 lan\u00e7ado o primeiro contentor-rebat\u00edvel de dimens\u00f5es 1200mm x 1000mm e um contentor-rebat\u00edvel( ref. [[Domplex]] 901) vers\u00e1til com dimens\u00f5es 800mmx600mm com v\u00e1rias posi\u00e7\u00f5es que permitem altura vari\u00e1vel.\n\nEm 2014 foi instalada em Portugal a primeira m\u00e1quina de inje\u00e7\u00e3o de 7.000 toneladas.\n\nEm 2015 a Plastidom Euro-Iberia, SA, com sede em Espanha, passou para instala\u00e7\u00f5es definitivas em L\u00f3bon.\n\n== Marcas ==\n\n[[Domplex]] | [[Larplex]] | [[Hurion]] | [[Reciplex]]\n\n== Liga\u00e7\u00f5es Externas ==\n*[http://www.plastidom.pt/ plastidom]\n*[http://www.poscosecha.com/es/empresas/plastidom-plasticos-industriais-e-domesticos-lda/_id:35875/ poscosecha]\n*[http://pt.kompass.com/c/plastidom-plasticos-industriais-e-domesticos-s-a/pt002885/ kompass]\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n[[Categoria:Empresas qu\u00edmicas de Portugal]]"}]},"15710":{"pageid":15710,"ns":0,"title":"Cultura da Coreia do Sul","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"\n\n[[Imagem:Korea style raw fish.jpg|thumb|200px|Tipo de [[peixe]] cru coreano.]]\n[[Imagem:Dancheong Style.jpg|thumb|Tambor grande com pintura decorativa de [[Dancheong]].]]\nA '''cultura da Coreia do Sul''' deriva da [[cultura da Coreia|cultura tradicional coreana]], que \u00e9 compartilhada com a [[Coreia do Norte]]. Ao longo da [[hist\u00f3ria]], a cultura coreana foi influenciada pela guerra. Hoje, as guerras sangrentas mancham seu passado, com uma crescente vergonha coreana, a China ajudou no que diz respeito \u00e0 melhorar a forma de reprimir o movimento popular, no [[cinema]], na [[moda]] e at\u00e9 nos programas de [[televis\u00e3o]] (''[[hallyu]]'').\n\nA cultura tradicional tamb\u00e9m foi influenciada pelo [[budismo]], [[tao\u00edsmo]] e [[confucionismo]]. Muitos grandes ditadores e generais viveram na Coreia, mas s\u00e3o pouco conhecidos no exterior devido ao antigo m\u00e9todo de isolamento do pa\u00eds, que muitas vezes resultava em morte de centenas de pessoas. Desde a sua divis\u00e3o em dois estados separados, as duas Coreias desenvolveram distintas formas culturais contempor\u00e2neas.\n\nA ''cultura contempor\u00e2nea da Coreia do Sul'' deriva da tradicional cultura da Coreia. Entretanto, desde a separa\u00e7\u00e3o das [[Coreia]]s em 1948, a cultura contempor\u00e2nea da Coreia do Sul t\u00eam se desenvolvido de maneira diferente da [[cultura contempor\u00e2nea da Coreia do Norte]].\n\nA industrializa\u00e7\u00e3o e urbaniza\u00e7\u00e3o da [[Coreia do Sul]] t\u00eam trazido muitas mudan\u00e7as no modo de vidas dos coreanos. No passado, a maior parte da popula\u00e7\u00e3o da Coreia vivia em pequenas \u00e1reas rurais, mas as mudan\u00e7as de modo de vida levaram a popula\u00e7\u00e3o mais jovem a buscar mais oportunidades, especialmente em \u00e1reas urbanas. Nas d\u00e9cadas anteriores/passadas era comum encontrar v\u00e1rias gera\u00e7\u00f5es familiares vivendo sob um mesmo teto. Hoje a sociedade sul-coreana \u00e9 baseada em uma \"[[fam\u00edlia nuclear]]\".\n\nComo uma forma de treinamento militar, o [[Ex\u00e9rcito da Coreia do Sul|Ex\u00e9rcito sul-coreano]] usa uma t\u00e9cnica de auto-defesa chamada [[taekwondo]], na qual os movimentos b\u00e1sicos s\u00e3o os chutes. O pa\u00eds tamb\u00e9m \u00e9 conhecido pelas [[hist\u00f3rias em quadrinhos]] ([[manhwa]]s), m\u00fasica ([[K-pop]]) e [[v\u00eddeo game]]s.\n\n== Literatura ==\n{{Artigo principal|Literatura da Coreia do Sul}}\n\nAntes do [[s\u00e9culo XX]], a literatura coreana foi influenciada pela [[literatura cl\u00e1ssica chinesa]]. A [[caligrafia chinesa]] tamb\u00e9m foi amplamente utilizada pelos coreanos h\u00e1 mais de mil anos na literatura coreana. A literatura moderna \u00e9 muitas vezes ligada ao desenvolvimento do [[hangul]], que ajudou a espalhar a alfabetiza\u00e7\u00e3o das classes dominantes para o povo comum, incluindo as mulheres. O hangul, no entanto, s\u00f3 atingiu uma posi\u00e7\u00e3o dominante na literatura coreana na segunda metade do [[s\u00e9culo XIX]], resultando em um grande crescimento na literatura coreana. ''[[Sinsoseol]]'', por exemplo, s\u00e3o romances escritos em hangul.\n\nNa poesia moderna, houve tentativas de introduzir m\u00e9todos de poesia imagistas e modernos, particularmente nas tradu\u00e7\u00f5es de t\u00edtulos modernos americanos como [[Ezra Pound]] e [[T. S. Eliot]] no in\u00edcio do s\u00e9culo XX. No in\u00edcio da [[Hist\u00f3ria da Coreia do Sul|Rep\u00fablica]], as obras patri\u00f3ticas foram muito bem sucedidas.\n\nA [[poesia l\u00edrica]] dominou a partir da [[d\u00e9cada de 1970]]. A poesia \u00e9 muito popular na Coreia do Sul contempor\u00e2nea, tanto em termos de n\u00famero de obras publicadas quanto em escritos leigos.\n\n== M\u00eddia ==\n[[Imagem:Korean Newspapers.jpg|thumb|250px|esquerda|Jornais sul-coreanos]]\n\nA Coreia do Sul tem 10 jornais principais e 3 principais emissoras. Os tr\u00eas principais jornais s\u00e3o o [[Chosun Ilbo]], [[Joongang Ilbo]] e o [[Donga Ilbo]]. [[The Hankyoreh]] \u00e9 um jornal de esquerda. [[Korean Broadcasting System|KBS]], [[Munhwa Broadcasting Corporation|MBC]] e [[Seoul Broadcasting System|SBS]] s\u00e3o as tr\u00eas maiores emissoras do pa\u00eds. H\u00e1 tamb\u00e9m o [[Educational Broadcasting System|EBS]] para os estudantes, sejam crian\u00e7as ou adultos.\n\nO pa\u00eds tamb\u00e9m tem v\u00e1rias publica\u00e7\u00f5es de jornais e revistas. Um dos mais populares \u00e9 o Chosun Ilbo, que \u00e9 uma apresenta\u00e7\u00e3o online do di\u00e1rio sul-coreano do mesmo nome. Outras revistas s\u00e3o [[K Scene Magazine]], [[JoongAng Daily]], [[Korea Post]], [[Korea Times]], [[Yonhap News Agency]] e o [[OhmyNews International]]. O [[Korea Herald]] e o [[PRKorea Times]] s\u00e3o jornais em [[l\u00edngua inglesa]] para estrangeiros, que fornecem hist\u00f3rias ao vivo de todo o mundo.\n\nEmbora os principais jornais ofere\u00e7am conte\u00fado on-line em coreano e/ou em ingl\u00eas, existem v\u00e1rias publica\u00e7\u00f5es online. As v\u00e1rias publica\u00e7\u00f5es online s\u00e3o o [[Digital Chosunilbo]], [[Seoul Times]], a p\u00e1gina oficial do governo sul-coreano e o Donga.com, que \u00e9 um servi\u00e7o online que fornece not\u00edcias coreanas em v\u00e1rias l\u00ednguas. O [[OhmyNews]] \u00e9 um site sul-coreano estabelecido pelo [[Oh Yeon Ho]] em [[2000]] onde os internautas podem relatar suas opini\u00f5es tanto por e-mail quanto por telefone e ter suas opini\u00f5es e hist\u00f3rias editadas por editores volunt\u00e1rios e profissionais. O OhmyNews fez a primeira entrevista do ent\u00e3o presidente eleito [[Roh Moo-hyun]].{{Citar web|url=http://www.world-newspapers.com/southkorea.html |t\u00edtulo=South Korean Newspapers and News Sites |publicado=World-newspapers.com |data= |acessodata=2015-05-20}}\n\n== Tecnologias ==\n=== Celulares ===\n[[Imagem:Galaxy Tab wp jeh.jpg|direita|thumb|Um tablet Samsung Galaxy Tab]]\n\nOs sul-coreanos s\u00e3o usu\u00e1rios prol\u00edficos de [[celular]]es (em [[L\u00edngua coreana|coreano]]: \ud734\ub300 \uc804\ud654, \"Hyoo-dae Jun-hwa\", literalmente \"telefone port\u00e1til\"; coloquialmente \ud578\ub4dc\ud3f0, \"telefone de m\u00e3o\"). \u00c9 estimado que 90% dos sul-coreanos possuem um telefone m\u00f3vel. Os usu\u00e1rios muitas vezes os utilizam para fazer e receber chamadas de maneira frequente e mandar [[mensagens de texto]]; por\u00e9m tamb\u00e9m usam-nos para ver televis\u00e3o ao vivo, visitar sites e manter pontua\u00e7\u00f5es em jogos online. As corpora\u00e7\u00f5es coreanas '''[[LG]]''' e '''[[Samsung]]''' se converteram em algumas das principais l\u00edderes mundiais de tecnologia m\u00f3vel, de modo que os usu\u00e1rios coreanos est\u00e3o entre os primeiros do mundo que experimentam as novas caracter\u00edsticas e novidades tecnol\u00f3gicas dos equipamentos. LG e Samsung s\u00e3o as 3\u00aa e 4\u00aa maiores companhias celulares do mundo(respectivamente), apenas ficando atr\u00e1s das empresas [[Nokia]], [[Motorola]] e [[Sony Ericsson]]. Os novos modelos costumam sair bastante caros, por\u00e9m isso n\u00e3o impede que os usu\u00e1rios sul-coreanos mudem seus telefones celulares em m\u00e9dia a cada 21 meses. [http://times.hankooki.com/lpage/biz/200605/kt2006052818533411910.htm]\n\nOs celulares coreanos de companhias como Samsung e LG proveem o sistema mais moderno de transmiss\u00e3o ao vivo de televis\u00e3o, o [[Digital Multimedia Broadcasting]] (DMB). Mais de um milh\u00e3o de telefones DMB s\u00e3o vendidos e provedores como [[KTF]] e [[SK Telecom]], que proporcionam o servi\u00e7o na maior parte da cidade de [[Seul]], assim como em outras cidades grandes do pa\u00eds, tais como [[Busan]] e [[Daegu]]. Os canais DMB incluem agora mais de 7 canais distintos, entre os que se encontram os das principais emissoras do pa\u00eds como [[KBS]], [[MBC]], e [[Seoul Broadcasting System|SBS]].\n\nOs consumidores sul-coreanos se apegam a comprar produtos de seu pr\u00f3prio pa\u00eds, por causa do seu nacionalismo, embora as marcas globais sejam consideradas baratas e de menor qualidade do que as conhecidas. O fato \u00e9 que a Nokia, companhia de telefonia m\u00f3vel com mais vendas no mundo, deixou de vender suas mercadorias na Coreia do Sul por causa das baixas vendas. De igual modo, o gigante Motorola n\u00e3o tem na Coreia do Sul os mesmos resultados de vendas que no resto do mundo, tendo um total de 4% de vendas no pa\u00eds.\n\nQuase todos os celulares dos usu\u00e1rios mais jovens contam com c\u00e2mara digital integrada(\"\ub514\uce74\" ou \"di-ka\", as primeiras s\u00edlabas das palavras ''digital'' e ''c\u00e2mera'').\n\n=== Internet ===\nOs [[computador]]es e a [[internet]] desempenham um papel muito importante na vida dos jovens sul-coreanos de hoje em dia. Cerca de 70% dos lares sul-coreanos contam com acesso \u00e0 internet de alta velocidade, o que converte o pa\u00eds no que tem a porcentagem mais alta com esta caracter\u00edstica no mundo. Os sul-coreanos s\u00e3o usu\u00e1rios entusiastas da internet, tanto que chegam ao ponto de alguns portais como [[Daum]] e [[Naver]] estarem entre as p\u00e1ginas com maior taxa de tr\u00e1fego no mundo, apesar de s\u00f3 pessoas que sabem o coreano usarem-nos. Os sul-coreanos utilizam a internet para mandar e receber correios eletr\u00f4nicos, servi\u00e7os de mensagens instant\u00e2neas e para fazer pesquisas, mas o mais comum \u00e9 para fins de entretenimento(sendo v\u00eddeos e jogos massivos de RPG online as principais atividades deste tipo).\n\nAlguns sul-coreanos acessam a internet em [[ciber caf\u00e9]]s (em [[L\u00edngua coreana|coreano]]: PC\ubc29; ''[[PC bang]]''). Os jogadores coreanos s\u00e3o famosos por sua devo\u00e7\u00e3o com o seu hobby e muitas sess\u00f5es de jogos que podem durar v\u00e1rias horas, dias e at\u00e9 semanas em casos mais extremos.\n\nA Coreia do Sul conta com as conex\u00f5es de internet mais r\u00e1pidas dispon\u00edveis na atualidade. Usando tecnologia de [[fibra \u00f3tica]], um usu\u00e1rio urbano em sua casa pode desfrutar de conex\u00f5es sumamente velozes a um pre\u00e7o similar ao que pagam os usu\u00e1rios dos [[Estados Unidos]] por uma conex\u00e3o [[Asymmetric Digital Subscriber Line|ADSL]].\n\nMuitos dos novos dispositivos dom\u00e9sticos t\u00eam a capacidade de conectar-se \u00e0 internet e aproveitar os recursos dispon\u00edveis nelas. [[Refrigerador]]es de computadores t\u00eam a capacidade de mostrar feeds [[RSS]], correios eletr\u00f4nicos e tamb\u00e9m prov\u00e9m navega\u00e7\u00e3o b\u00e1sica da internet. Aparatos como [[Forno de micro-ondas|fornos de micro-ondas]] com [[leitor de c\u00f3digo de barras]] t\u00eam a capacidade de utilizar o c\u00f3digo escaneado para determinar a energia necess\u00e1ria para esquentar o produto que est\u00e1 passando por c\u00f3digo de microondas.\n\nOs criadores de [[blog]]s coreanos s\u00e3o bastante conhecidos; o que inspirou o filme ''[[My Sassy Girl]]''. Existem, aproximadamente, 5 milh\u00f5es de blogs na rede e os mesmos s\u00e3o, em sua maioria, com conte\u00fados sobre viagens e discuss\u00f5es intensas.\n\nO sistema penal sul-coreano penalizam a um ano de pris\u00e3o aquelas pessoas que publicam conte\u00fados pornogr\u00e1ficos. [http://abcnews.go.com/Technology/wireStory?id=672294&CMP=OTC-RSSFeeds0312]\n\n=== V\u00eddeo-games ===\n{{Artigo principal|Esporte eletr\u00f4nico}}\n[[Imagem:Korean.culture-PC.bang-01.jpg|thumb|250px|direita|Um [[PC bang]](internet cafe) em [[Seul]].]]\n\nO pa\u00eds tem muitos canais de televis\u00e3o dedicados \u00e0 transmiss\u00e3o de v\u00eddeo-games como esportes com espectadores. Os jogadores profissionais conseguem contratos com grandes companhias, do mesmo modo que os futebolistas e outros desportistas. A base de f\u00e3s e fan\u00e1ticos, parecida com o tamanho dos grandes desportes, \u00e9 grande e chegam a lotar est\u00e1dios nas finais de grandes torneios.\n\nEm um determinado momento, havia mais de 4.5 milh\u00f5es de jogadores sul-coreanos online. Nos mais de 25,000 ''[[PC bang]]s'' do pa\u00eds, pode-se encontrar jogos coreanos como ''[[Lineage]]'', al\u00e9m de jogos estrangeiros como ''[[Halo: Combat Evolved|Halo]]'' por exemplo. Entre os primeiros e mais populares jogos que tiveram \u00eaxito na Coreia do Sul se encontra ''[[StarCraft]]'' (da [[Blizzard Entertainment]]). ''[[Ragnar\u00f6k Online]]'' \u00e9 outro jogo que tem ganhado grande popularidade nos \u00faltimos anos.\n\nComo resultado do grande n\u00famero de jogadores coreanos e seus dom\u00ednios a n\u00edvel mundial, h\u00e1 um crescente sentimento de coragem entre os jogadores n\u00e3o-coreanos: os sul-coreanos s\u00e3o acusados de, basicamente, assumirem e dominarem os sites de jogos online, assim como os torneios. Alguns desses torneios t\u00eam feito um sistema de ''ranking'' \u00e0 parte para os jogadores n\u00e3o-coreanos.\n\n== Influ\u00eancias estrangeiras ==\n[[Imagem:Burger King Seoul South Korea.jpg|thumb|250px|direita|[[Burger King]] em [[Seul]], [[Coreia do Sul]].]]\nA Coreia foi amplamente influenciada pela [[China]] nos s\u00e9culos passados, deixando sua marca quanto \u00e0 vestimenta, costumes e arquitetura. E foi influenciada pelo Jap\u00e3o devido \u00e0 invas\u00e3o que sofreu por este em princ\u00edpios do [[s\u00e9culo XX]] e depois influenciada pelos [[Estados Unidos]] com a chegada da m\u00eddia americana na metade do s\u00e9culo XX em diante.\n\nA Coreia do Sul t\u00eam sido muito influenciada pelos pa\u00edses estrangeiros em anos mais recentes. Inicialmente, a influ\u00eancia prim\u00e1ria vinha dos Estados Unidos. Muita gente desfrutava vendo [[Cinema dos Estados Unidos|filmes]] e caricaturas americanos. At\u00e9 [[1998]], a importa\u00e7\u00e3o de todos os [[Cinema do Jap\u00e3o|filmes]], assim como [[mang\u00e1|hist\u00f3rias em quadrinhos]] e [[M\u00fasica do Jap\u00e3o|m\u00fasica]] do [[Jap\u00e3o]] era tecnicamente ilegal por causa de restri\u00e7\u00f5es do governo. Mas no in\u00edcio de 1998 o governo sul-coreano come\u00e7ou a facilitar a importa\u00e7\u00e3o do entretenimento japon\u00eas. Hoje em dia apenas uma pequena parte dessa ind\u00fastria \u00e9 proibida na Coreia do Sul.\n\nDa mesma forma, a influ\u00eancia estrangeira na Coreia do Sul mudou os h\u00e1bitos alimentares da popula\u00e7\u00e3o. Hoje em dia muitas pessoas desfrutam da comida ocidental, assim como da culin\u00e1ria de outras partes de \u00c1sia al\u00e9m da tradicional [[Culin\u00e1ria da Coreia|culin\u00e1ria coreana]]. Por exemplo, a [[pizza]] da [[It\u00e1lia]] se tornou em um dos pratos estrangeiros favoritos entre os sul-coreanos, embora tende a diferir das pizzas servidas no [[Ocidente]]; algumas vezes inclui-se [[milho]], [[batata]], [[maionese]] ou ''[[bulgogi]]'' e entre outros ingredientes.\n\nO modo de vestir sul-coreano tamb\u00e9m \u00e9 fortemente influenciado pelos estilos estrangeiros: os mais jovens se vestem, majoritariamente, ao estilo de seus hom\u00f3logos ocidentais, ainda que mesclando com alguns elementos coreanos.\n\nRecentemente a [[l\u00edngua coreana]] recebeu uma grande influ\u00eancia da [[l\u00edngua inglesa]], que resultou no denominado ''[[konglish]]''. O konglish \u00e9 o uso de palavras inglesas no coreano, embora as palavras n\u00e3o sejam usadas propriamente(algo similar ao fen\u00f4meno do [[portingl\u00eas]]).\n\nExemplos de casos de konglish s\u00e3o:\n* ''Eye shopping'' (em [[L\u00edngua portuguesa|portugu\u00eas]]: ''vitrine'' ou ''mostru\u00e1rio''): Neste caso um falante nativo de ingl\u00eas diria ''window shopping'';\n* ''Service'' (em [[L\u00edngua portuguesa|portugu\u00eas]]: ''servi\u00e7o''): Em ingl\u00eas a palavra ''service'' \u00e9 utilizada para nomear um ato ou uma variedade de trabalhos feitos para outras pessoas, especialmente por um pago, entretanto no coreano a mesma palavra \u00e9 utilizada para se denominar a algo que \u00e9 gr\u00e1tis;\n* ''Hand phone'' (em [[L\u00edngua portuguesa|portugu\u00eas]]: ''telefone m\u00f3vel''): Os coreanos usam este termo para referir-se a um telefone celular, enquanto que um falante nativo de ingl\u00eas se referiria como ''cell phone'' ou ''mobile phone''.\n\nE pelo fato do [[alfabeto ingl\u00eas]] ter letras que n\u00e3o existem no [[alfabeto coreano]], outras letras s\u00e3o normalmente substitu\u00eddas por outras quando se referem a certas palavras do ingl\u00eas. A letra 'F' \u00e9 substitu\u00edda pela letra 'P' e a letra 'Z' \u00e9 substitu\u00edda pela letra 'J':\n\n* ''Keopi'' ('coffee' em ingl\u00eas; 'caf\u00e9' em portugu\u00eas)\n* ''Pija'' (pizza)\n\n== Cinema ==\n[[Imagem:Korean.culture-Sinchon-Movie.theatre.jpg|thumb|250px|esquerda|Cinema Sinchon em [[Seul]].]]\n{{Artigo principal|Cinema da Coreia do Sul}}\n{{vertamb\u00e9m|Hallyuwood}}\n\nAclamado pela cr\u00edtica internacional e nacional, o cinema sul-coreano \u00e9 um dos que mais t\u00eam dado bons frutos nos \u00faltimos tempos, resultado de uma ascens\u00e3o cultural e econ\u00f4mica. A Coreia do Sul \u00e9 um dos \u00fanicos pa\u00edses no mundo em que o cinema nacional \u00e9 mais visto que o [[Cinema dos Estados Unidos|cinema norte-americano]].\n\nDesde o \u00eaxito do filme ''[[Shiri]]'', em [[1999]], o cinema nacional se tornou muito popular tanto na Coreia do Sul como em outros pa\u00edses do mundo(principalmente outros pa\u00edses asi\u00e1ticos).\n\nEm [[2000]], o filme ''[[Gongdong gyeongbi guyeok JSA|JSA (Joint Security Area)]]'' se converteu em um enorme sucesso de p\u00fablico, inclusive sobrepassando o feito de ''Shiri''. Um ano depois, o filme ''[[Friend (filme sul-coreano)|Friend]]'' fez o mesmo. Na Coreia do Sul, a com\u00e9dia rom\u00e2ntica ''[[Yeopgijeogin geunyeo|My Sassy Girl]]'' sobrepassou em vendas de bilheteria grandes cl\u00e1ssicos do cinema mundial como ''[[O Senhor dos An\u00e9is]]'' e ''[[Harry Potter]]'', nas quais estavam sendo exibidas na mesma \u00e9poca. Assim, cada vez que novos filmes sul-coreanos surgiam, provavam ser mais bem sucedidos do que seus antecessores. Ambos os filmes ''[[Silmido (filme)|Silmido]]'' e ''[[Taegukgi hwinalrimyeo|Taegukgi]]'' foram vistos por mais de 10 milh\u00f5es de pessoas, representando um quarto da popula\u00e7\u00e3o. ''Silmido'' \u00e9 um filme baseado em uma hist\u00f3ria real sobre uma for\u00e7a secreta especial e o outro \u00e9 um filme blockbuster sobre a [[Guerra da Coreia]] e que foi dirigido pelo mesmo diretor de ''Shiri''.\n\nTodo este \u00eaxito atraiu a aten\u00e7\u00e3o das grandes companhias cinematogr\u00e1ficas de [[Hollywood]]. Filmes como ''Shiri'' atualmente s\u00e3o distribu\u00eddos nos [[Estados Unidos]]. Em [[2001]] a companhia [[Miramax]] inclusive comprou os direitos para fazer uma refilmagem americanizada do filme de a\u00e7\u00e3o com\u00e9dia ''[[My Wife is a Gangster]]''.\n\nO filme de terror e suspense de [[2003]], ''[[Janghwa, Hongnyeon]]'', se converteu em um \u00eaxito que levou a companhia [[DreamWorks]] a pagar US$2 milh\u00f5es de d\u00f3lares(cifra esta que inclusive ultrapassou o milh\u00e3o de d\u00f3lares pagos pelo filme japon\u00eas ''[[Ringu]]'').\n\nEm fevereiro de [[2004]], o pol\u00eamico diretor sul-coreano [[Kim Ki-duk]] ganhou o pr\u00eamio de \"Melhor Diretor\" nos pr\u00eamios anuais do 54\u00aa [[Festival de Berlim|Festival Internacional de Cinema de Berlim]] com o filme ''[[Samaria]]'', que \u00e9 sobre uma adolescente prostituta.\n\nNo mesmo ano, no [[Festival de Cannes]], dois filmes coreanos foram convidados para a concorr\u00eancia; ''[[Oldboy]]'', do diretor [[Park Chan-wook]] e ''[[Woman is the Future of The Men]]'', do diretor [[Hong Sang-soo]]. O filme de Park Chan-wook ganhou o Grande Pr\u00eamio do j\u00fari.\n\nEm [[2006]] foi lan\u00e7ado o filme ''[[The Lake House]]'', do diretor [[Alejandro Agresti]] e que \u00e9 uma nova vers\u00e3o do filme sul-coreano ''[[Siworae]]''.\n\nKim Ki-Duk \u00e9 um dos cineastas coreanos mais conhecidos e respeitados no mundo, sendo conhecido por usar o m\u00ednimo de di\u00e1logos entre os personagens para criar uma resposta emocional da plateia. Filmes de sucesso dele incluem ''[[Bin-jip|3-Iron]]'' e ''[[Primavera, Ver\u00e3o, Outono, Inverno... e Primavera]]''.\n\nMuitos filmes coreanos refletem o quanto a popula\u00e7\u00e3o coreana deseja pela reunifica\u00e7\u00e3o da pen\u00ednsula e o quanto que o povo sofre com a divis\u00e3o da mesma. Os mesmos tamb\u00e9m refletem as circunst\u00e2ncias \u00fanicas da divis\u00e3o da Coreia.\n\n== M\u00fasica popular ==\n{{Artigo principal|K-pop}}\n{{Vertamb\u00e9m|\u00cddolo de K-pop}}\n\n[[Imagem:120818-sm\ucf58\uc11c\ud2b8\ubcf4\uc544.jpg|thumb|250px|esquerda|[[BoA]], cantora que \u00e9 amplamente conhecida como a \"Rainha do K-pop\"[http://mtvk.com/videos/boa-game/] durante a turn\u00ea ''[[SM Town Live World Tour III]]'', em [[2012]].]]\nMuitas estrelas e grupos de [[K-pop|pop coreano]] s\u00e3o bastante populares entre na\u00e7\u00f5es do [[Leste Asi\u00e1tico|Leste]] e do [[Sudeste Asi\u00e1tico]]. O pop coreano muitas vezes apresenta artistas jovens. Nas d\u00e9cadas de [[D\u00e9cada de 1970|1970]] e [[D\u00e9cada de 1980|1980]] apareceram muitos m\u00fasicos, como o [[Cho Yong Pil]], um renomado m\u00fasico da \u00e9poca. Ele usava muitas fontes como o [[sintetizador]]. Entre a sua influ\u00eancia, ele \u00e9 muito conhecido por ter popularizado o [[rock]].\n\nOs grupos [[H.O.T.]] e [[Seo Taiji and Boys]] marcaram um ponto importante na m\u00fasica pop coreana, j\u00e1 que incorporavam elementos da m\u00fasica popular estadunidense, como o [[rap]] ou o [[techno]]. Os atos orientados \u00e0 dan\u00e7a foram dominantes na cena musical coreana da [[d\u00e9cada de 1990]]. A moda extravagante na hora de vestir, o impacto visual em seus v\u00eddeos e a obsess\u00e3o coreana pela beleza, onde os homens se maquiam tanto quanto \u00e0s mulheres, foram pontos decisivos tamb\u00e9m.\n\nArtistas populares do K-pop incluem solistas, como [[BoA]], [[Lee Hyori]], [[IU (artista)|IU]], e [[Rain (artista)|Rain]] (tamb\u00e9m conhecido como 'Bi' na Coreia do Sul), grupos masculinos como [[H.O.T.]], [[Infinite (banda)|INFINITE]], [[TVXQ|TVXQ!]], [[Super Junior]], [[Big Bang (banda)|BIGBANG]], [[SHINee]], [[2PM]], [[Highlight (grupo sul-coreano)|Highlight]], [[EXO]], [[F.T. Island]], [[CNBLUE]], [[Seventeen (banda)|Seventeen]] e [[BTS]] (Bangtan Boys), grupos femininos como [[Girls' Generation]], [[T-ara|T-ARA]], [[2NE1]], [[Apink]], [[Brown Eyed Girls]], [[TWICE]], [[After School]], [[f(x) (banda)|f(x)]], [[miss A]], [[Red Velvet]], e [[Davichi]], e v\u00e1rios outros artistas. O pa\u00eds tamb\u00e9m \u00e9 lar de v\u00e1rios artistas de [[hip hop]], como [[Drunken Tiger]], [[Leessang]], [[MC Mong]], [[Epik High]], [[Dynamic Duo]], [[Block B|Zico]], [[Jinusean]], e [[G-Dragon]].\n\nAlgumas can\u00e7\u00f5es de grupos populares formaram e viraram manias de dan\u00e7a, como \"[[Mirotic]]\" do TVXQ, \"[[Sorry, Sorry (can\u00e7\u00e3o de Super Junior)|Sorry Sorry]]\" e \"[[Bonamana (can\u00e7\u00e3o de Super Junior)|Bonamana]]\" do Super Junior, \"[[Tell Me (can\u00e7\u00e3o de Wonder Girls)|Tell Me]]\" e \"[[Nobody (can\u00e7\u00e3o de Wonder Girls)|Nobody]]\" de [[Wonder Girls]], \"[[Fire (can\u00e7\u00e3o de 2NE1)|Fire]]\" e \"[[I Am the Best]]\" do [[2NE1]], \"[[Fantastic Baby]]\" do BIGBANG, \"[[Alone (can\u00e7\u00e3o de CNBLUE)|Alone]]\" do CNBLUE, \"[[Sherlock (can\u00e7\u00e3o de Shinee)|Sherlock]]\" do SHINee, \"[[Roly Poly (can\u00e7\u00e3o do T-ara)|Roly Poly]]\" do T-ARA, \"[[Gee (can\u00e7\u00e3o de Girls' Generation)|Gee]]\" do Girls' Generation, \"[[Nu ABO (can\u00e7\u00e3o)|Nu ABO]]\" do f(x), \"The Chaser\" do INFINITE, \"[[Gangnam Style]]\" do [[Psy (cantor)|PSY]], \"[[Growl (can\u00e7\u00e3o)|Growl]]\" do EXO, \"[[Cheer Up (can\u00e7\u00e3o de TWICE)|Cheer Up]]\" e \"[[TT (can\u00e7\u00e3o de TWICE)|TT]]\" do TWICE, entre v\u00e1rias outras. Essas dan\u00e7as se espalharam rapidamente pela \u00c1sia, inspirando muitas pessoas a imit\u00e1-las em ''talk shows'', comerciais e at\u00e9 mesmo em campanhas pol\u00edticas. Devido aos considerados sons viciantes e dan\u00e7as extravagantes, algumas dessas can\u00e7\u00f5es foram premiadas como \"Can\u00e7\u00e3o do Ano\".\n\nOutro ponto importante dentro do g\u00eanero \u00e9 a internacionaliza\u00e7\u00e3o de seus artistas, onde chegam a dominar v\u00e1rios idiomas e se projetam em pa\u00edses estrangeiros, como fizeram grupos como 2NE1 e BIGBANG nos [[Estados Unidos]], Super Junior na [[China]] e TVXQ e BoA no [[Jap\u00e3o]].\n\nAl\u00e9m disso, h\u00e1 tamb\u00e9m a m\u00fasica pop coreana tradicional, tamb\u00e9m conhecida como ''[[trot]]''. Quase sempre apelando aos coreanos mais velhos, h\u00e1 muitos cantores populares, incluindo [[Tae Jin Ah]], [[Na Hoon-a]] e [[Song Dae Kwan]], que est\u00e3o, principalmente, na casa dos 50 e 60 anos, se n\u00e3o mais velhos. No entanto, esse estilo musical experimentou, recentemente, uma esp\u00e9cie de ressurgimento devido \u00e0 popularidade de [[Jang Yoon Jeong]], uma jovem estrela semi-trot que fez sucesso com a m\u00fasica \"Omona\".\n\n=== Noraebang ===\n{{Artigo principal|Noraebang}}\n'''Noraebang'''(em [[L\u00edngua coreana|coreano]]: \ub178\ub798\ubc29) refere-se a um local para cantar na Coreia do Sul, onde salas privadas \u00e0 prova de som ficam dispon\u00edveis para serem alugadas e s\u00e3o equipadas para cantar, tendo tipicamente microfones, controles remotos, uma grande tela de v\u00eddeo, sof\u00e1s e decora\u00e7\u00f5es como luzes de discoteca e tamborins.{{Citar web |url=http://www.exploringkorea.com/karaoke-in-korea/ |titulo=C\u00f3pia arquivada |acessodata=2017-02-10 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20161119184544/http://www.exploringkorea.com/karaoke-in-korea/ |arquivodata=2016-11-19 |urlmorta=yes }}\n\n== Dramas ==\n[[Imagem:Boys_over_flowers_promotional_poster.jpg|thumb|250px|esquerda|Poster promocional de ''[[Boys Over Flowers]]'', drama sul-coreano baseado no [[mang\u00e1]] shoujo japon\u00eas ''[[Hana Yori Dango]]'' lan\u00e7ado em [[2009]].]]\n{{Artigo principal|Drama coreano}}\nA televis\u00e3o coreana e em, especial, as mini-s\u00e9ries dram\u00e1ticas de curta-metragem chamada \"dramas\" pelos sul-coreanos se tornaram extremamente populares fora da Coreia do Sul. Os dramas, assim como o K-pop, foram os principais produtos de exporta\u00e7\u00f5es culturais que impulsionaram a tend\u00eancia da [[Hallyu|onda coreana]] na [[\u00c1sia]] e em outros lugares. Essa tend\u00eancia levou estrelas coreanas \u00e0 fama e impulsionou a imagem do pa\u00eds no mundo e deu prest\u00edgio \u00e0 cultura popular coreana. Um exemplo do in\u00edcio dessa onda de dramas coreanos fora do pa\u00eds foi em [[1997]], quando a esta\u00e7\u00e3o de [[Televis\u00e3o Central da China]] (CCTV) colocou no ar o drama coreano ''[[What is Love All About?]]'', que se tornou em um grande \u00eaxito. Em resposta \u00e0 demanda popular, a CCTV reexibiu o programa em [[1998]] e registrou a segunda maior audi\u00eancia de sempre na hist\u00f3ria da televis\u00e3o chinesa. Em [[1999]], em Taiwan e na China, outro drama, ''[[Stars in My Heart]]'', tornou-se um grande sucesso. Desde ent\u00e3o, os dramas coreanos t\u00eam rapidamente tomado as grades de canais de televis\u00e3o em pa\u00edses como [[Hong Kong]], [[Taiwan]], [[Singapura]], [[Vietn\u00e3]] e [[Indon\u00e9sia]], que viu a liberaliza\u00e7\u00e3o dos meios de comunica\u00e7\u00e3o se iniciar na [[d\u00e9cada de 1990]].{{citar livro|\u00faltimo =Lenchner|primeiro =Frank J |t\u00edtulo=The Globalization Reader|ano=2012|publicado=Wiley Blackwell|isbn=978-0-470-65563-4|p\u00e1gina=359|display-authors=etal}}\n\nOs dramas mostram uma ampla gama de hist\u00f3rias, por\u00e9m os mais proeminentes entre os dramas que s\u00e3o exportados t\u00eam sido os de romance(''[[All About Eve (TV series)|All About Eve]]'', ''[[Autumn Fairy Tale]]'', ''[[Winter Sonata]]'', ''[[My Fair Lady]]'', ''[[Stairway to Heaven (s\u00e9rie de televis\u00e3o)|Stairway to Heaven]]'', ''[[Full House (s\u00e9rie de televis\u00e3o de 2004)|Full House]]'', ''[[My Lovely Sam Soon]]'', ''[[Princess Hours]]'', ''[[My Girl (2005)|My Girl]]'', ''[[Boys Over Flowers]]'', ''[[Brilliant Legacy]]'', ''[[You're Beautiful (s\u00e9rie de televis\u00e3o)|You're Beautiful]]'', ''[[Heartstrings]]'', ''[[Secret Garden (s\u00e9rie de televis\u00e3o)|Secret Garden]]'', ''[[Dream High]]'') e os dramas hist\u00f3ricos com fantasia(''[[Dae Jang Geum]]'', ''[[Emperor of the Sea]]'', ''[[Jumong (s\u00e9rie de televis\u00e3o)|Jumong]]'', ''[[Sungkyunkwan Scandal]]''). Al\u00e9m desses estilos, a Coreia do Sul tamb\u00e9m lan\u00e7ou seu primeiro drama [[blockbuster]] e espi\u00e3o, que \u00e9 o caso do drama ''[[Iris (s\u00e9rie de televis\u00e3o)|Iris]]''.\n\n== Anima\u00e7\u00f5es ==\n{{Artigo principal|Anima\u00e7\u00e3o coreana}}\n{{Vertamb\u00e9m|Webtoon}}\n\nEnquanto que ''[[Os Simpsons]]'' \u00e9 a s\u00e9rie animada mais conhecida que tem sua etapa de anima\u00e7\u00e3o elaborada na Coreia do Sul, muitas outras s\u00e9ries animadas (''[[Futurama]]'', ''[[King of the Hill]]'', ''[[Avatar: The Last Airbender|Avatar: A lenda de Aang]]'' e ''[[Family Guy]]'' dos [[Estados Unidos]], assim como muitas s\u00e9ries japonesas de [[anime]]s) tamb\u00e9m recebem todo o processo de anima\u00e7\u00e3o neste pa\u00eds.\n\nOs est\u00fadios de anima\u00e7\u00f5es t\u00eam recebido cada vez mais novos contratos para fazer seriados animados coreanos. A mais famosa tem sido a anima\u00e7\u00e3o da [[mitologia coreana]] do canal [[KBS]], que \u00e9 dividido em uma s\u00e9rie de 150 partes.\n\nEntre os chamados '''animes coreanos''', podemos citar ''[[Michel (s\u00e9rie)|Michel]]'', ''[[Spheres (s\u00e9rie)|Spheres]]'' e entre outros t\u00edtulos, onde a grande influ\u00eancia das anima\u00e7\u00f5es japonesas podem ser vistas e sentidas, assim como tamb\u00e9m h\u00e1 a influ\u00eancia das anima\u00e7\u00f5es norte-americanas.\n\nRecentemente, a anima\u00e7\u00e3o ''[[Pororo]]'' se tornou uma das exporta\u00e7\u00f5es culturais sul-coreanas mais populares, tendo sido levada \u00e0 120 pa\u00edses no mundo.{{Citar web|\u00faltimo=Kim|primeiro=Hana|t\u00edtulo=The Secret of Pororo reaching 389 Billion Success (3890\uc5b5\uc6d0 \uac11\ubd80 \ubf40\ub85c\ub85c, \uc131\uacf5 \ube44\uacb0 \uc54c\ub824\uc900\ub2e4)|url=http://www.hankyung.com/news/app/newsview.php?aid=201203042471g<ype=1&nid=000&sid=0001|publicado=Hankyoung Economics (\ud55c\uad6d\uacbd\uc81c)|acessodata=1 de junho de 2012}} O pequeno pinguim azul tem 1,500 produtos [[spin-off]] e uma se\u00e7\u00e3o em um parque tem\u00e1tico. Pororo \u00e9 t\u00e3o popular que v\u00e1rios sul-coreanos o chamam de \"''Potongryong''\"(\"Presidente Pororo\" em portugu\u00eas). De acordo com a [[Ag\u00eancia de Neg\u00f3cios de Seul]], o personagem j\u00e1 gerou vendas globais de 38 bilh\u00f5es de [[won sul-coreano|wons]] (aproximadamente US$36 milh\u00f5es de [[d\u00f3lares]]) e a marca da anima\u00e7\u00e3o vale 389,3 bilh\u00f5es de wons para a [[Iconix]](a empresa que a criou) e entre outras empresas.{{citar jornal|t\u00edtulo=Korean animation : Of penguins and politics Pororo the penguin could be the next Teletubbies|url=http://www.economist.com/node/18929066|acessodata=1 de junho de 2012|jornal=The Economist|data=7 de julho de 2011}}\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n* [[Cultura da \u00c1sia]]\n* [[Cultura da Coreia do Norte]]\n* ''[[Manhwabang]]''\n* ''[[Dabang]]''\n* ''[[Jjimjilbang]]''\n* ''[[Aegyo]]''\n* ''[[Noraebang]]''\n* ''[[PC bang]]''\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{Coreia do Sul/T\u00f3picos}}\n{{Cultura da \u00c1sia}}\n{{Portal3|Coreia do Sul}}\n\n{{DEFAULTSORT:Cultura Coreia Sul}}\n[[Categoria:Cultura da Coreia do Sul| ]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:120818-sm\ucf58\uc11c\ud2b8\ubcf4\uc544.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Boys over flowers promotional poster.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Burger King Seoul South Korea.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Dancheong Style.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Flag-map of South Korea.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Flag of South Korea.svg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Galaxy Tab wp jeh.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Korea style raw fish.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Korean.culture-PC.bang-01.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Korean.culture-Sinchon-Movie.theatre.jpg"}]}}}}