/blog/category/medicos/category/tributario/

 (11) 3340.6655     (11) 95636.4873     contato@pigatti.com.br      Cliente      Processos   
    
  
pigatti
Tributário   

Tributos impactados pela pandemia do coronavírus

Já faz alguns meses que estamos convivendo com a pandemia de coronavírus. Enquanto alguns países tomam as primeiras medidas para uma flexibilização da quarentena, aqui no Brasil a realidade é...

03/06/2020
+ continue lendo
pigatti
Médicos    Tributário   

Tributação para médicos – vale mais a pena ser pessoa física ou jurídica?

A tributação do médico como Pessoa Jurídica é mais vantajosa, mas precisa ser bem administrada. Entenda o porquê    A contabilidade para a área médica tem suas peculiaridades, a começar...

18/09/2018
+ continue lendo
pigatti
Tributário   

Imposto de Renda 2018

Entre os dias 1º de março e 30 de abril, deverão ser feitas as declarações de Imposto de Renda referentes ao ano-calendário 2017. No site da Receita Federal estão disponíveis as principais...

16/07/2018
+ continue lendo
pigatti
Tributário   

Novo Simples Nacional 2018 – O que muda para sua empresa!

Mudanças – Novo Simples Nacional Chegou 2018 e mais uma vez nos deparamos com mudanças para os empresários brasileiros. Não cansamos de ver mudanças na legislação. O que deixa muitos...


+ continue lendo

Leia também sobre

Consultoria
Contabilidade
Curiosidades
Dicas
Dúvidas
Empreendedorismo
Informações
Médicos
Pessoas
Pigatti Contabilidade
Sem categoria
Tributário



{"continue":{"imcontinue":"116017|Commons-logo.svg","grncontinue":"0.881068931620|0.881068931620|0|0","continue":"grncontinue||revisions"},"warnings":{"main":{"*":"Subscribe to the mediawiki-api-announce mailing list at for notice of API deprecations and breaking changes. Use [[Special:ApiFeatureUsage]] to see usage of deprecated features by your application."},"revisions":{"*":"Because \"rvslots\" was not specified, a legacy format has been used for the output. This format is deprecated, and in the future the new format will always be used."}},"query":{"pages":{"1456750":{"pageid":1456750,"ns":0,"title":"Rio Algodor","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Sem-fontes|data=dezembro de 2017}}\n{{Info/Rio\n|nome = Algodor\n|imagem = algodor08112006.jpg\n|legenda =Ponte sobre o rio Algodor (N-401, km 120,5) em [[Los Y\u00e9benes]]\n|comprimento = 95\n|foz = [[rio Tejo]]\n|\u00e1rea_bacia = 1250\n|pa\u00eds = {{ESP}}\n}}\n\nO '''rio Algodor''' \u00e9 um [[rio]] que nasce nos [[Montes de Toledo]] em [[Castilla-La Mancha]] e desagua no [[rio Tejo]], sendo seu afluente da margem esquerda, no ponto denominado Aceca, perto de [[Algodor]] ([[Aranjuez]]) na [[Comunidade de Madrid]].\n\nTem duas barragens: a de ''Castro'', constru\u00edda em [[1974]] perto de [[Villamuelas]], e a de ''[[Barragem de Finisterre|Finisterre]]'', perto de [[Mora (Espanha)|Mora]] e que data de [[1977]].\n\n==Liga\u00e7\u00f5es externas==\n*[http://www.chtajo.es/ Confedera\u00e7\u00e3o Hidrogr\u00e1fica do Tejo (espanhola)]\n\n{{DEFAULTSORT:Algodor}}\n[[Categoria:Rios de Castela-Mancha]]\n[[Categoria:Rios da Comunidade de Madrid]]\n[[Categoria:Afluentes do Rio Tejo]]"}]},"6192357":{"pageid":6192357,"ns":0,"title":"Jardim Primavera Futebol Clube","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Clube de futebol\n |img = Jardim Primavera FC.png\n |res_img = 120px\n |nome = Jardim Primavera Futebol Clube\n |nomeabrev = Jardim Primavera\n |alcunhas = \n |torcedor = \n |mascote = \n |fundadoem = \n |extintoem = \n |est\u00e1dio = \n |capacidade_num =\n |capacidade_ref = \n |local = [[Barra Mansa]], [[Brasil]]\n |propriet\u00e1rio = \n |presidente = \n |treinador = \n |patrocinio = \n |material = \n |rival = \n |liga = \n |rankingnac = \n |current = \n |site = \n | modelo = \n | skin_be1 = \n | skin1 = \n | skin_bd1 = \n | skin_cal\u00e7\u00e3o1 = \n | skin_meia1 = \n | bra\u00e7oesquerdo1 = \n | corpo1 = \n | bra\u00e7odireito1 = \n | cal\u00e7\u00f5es1 = \n | meias1 = \n\n | skin_be2 = \n | skin2 = \n | skin_bd2 = \n | skin_cal\u00e7\u00e3o2 = \n | skin_meia2 = \n | bra\u00e7oesquerdo2 = \n | corpo2 = \n | bra\u00e7odireito2 = \n | cal\u00e7\u00f5es2 = \n | meias2 = \n\n | skin_be3 = \n | skin3 = \n | skin_bd3 = \n | skin_cal\u00e7\u00e3o3 = \n | skin_meia3 = \n | bra\u00e7oesquerdo3 = \n | corpo3 = \n | bra\u00e7odireito3 = \n | cal\u00e7\u00f5es3 = \n | meias3 = \n}}\n\n'''Jardim Primavera Futebol Clube''' \u00e9 uma agremia\u00e7\u00e3o esportiva de [[Barra Mansa]]. \n\n== Hist\u00f3ria ==\n\nO clube foi campe\u00e3o do [[Campeonato Citadino de Barra Mansa]] em [[Campeonato Citadino de Barra Mansa de 2009|2009]]. {{citar web|url=https://futebol-barramansense.webnode.com/campeonato-municipal/ |titulo=Campeonato Municipal de Barra Mansa |autor= |data= |l\u00edngua= |publicado=Futebol BM |acessodata=2020-02-07}}{{citar web|url=https://futebolnacional.com.br/app/summaryfederation.jsp?state=RI&country=BR|titulo=Participa\u00e7\u00f5es dos clubes no Campeonato Citadino de Barra Mansa |autor=Gerson Rodrigues Magalh\u00e3es |data= |l\u00edngua= |publicado=Futebol Nacional |acessodata=2020-02-12}}\n\n== Estat\u00edsticas ==\n=== Participa\u00e7\u00f5es ===\n\n{|class=\"wikitable\" style=\"text-align:left; font-size:95%;\"\n|-\n| width=\"10\" bgcolor=\"#ddd\" | ||Participa\u00e7\u00f5es em 2020\n|}\n\n{| class=\"wikitable\"\n|- align=\"center\" bgcolor=\"#f5f5f5\"\n| width=\"200\" |'''Competi\u00e7\u00e3o'''\n| width=\"100\" |'''Temporadas'''\n| width=\"200\" |'''Melhor campanha'''\n| width=\"70\" |'''{{Tooltip|Estreia|Primeira participa\u00e7\u00e3o}}'''\n| width=\"70\" |'''{{Tooltip|\u00daltima|\u00daltima participa\u00e7\u00e3o}}'''\n| width=\"40\" |'''{{Tooltip|P|Promo\u00e7\u00f5es}}''' {{increase}}\n| width=\"40\" |'''{{Tooltip|R|Rebaixamento}}''' {{decrease}}\n|- align=\"center\"\n| [[Campeonato Citadino de Barra Mansa|Citadino de Barra Mansa]] ||| '''?''' || align=\"left\"|'''Campe\u00e3o''' ([[Campeonato Citadino de Barra Mansa de 2009|2009]]) || [[Campeonato Citadino de Barra Mansa de 2009|2009]] || [[Campeonato Citadino de Barra Mansa de 2009|2009]] || '''\u2013''' || '''\u2013'''\n\n|}\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n{{Esbo\u00e7o-clubefutbra}}\n{{Futebol do Rio de Janeiro}}\n\n[[Categoria:Clubes de futebol de Barra Mansa]]"}]},"664999":{"pageid":664999,"ns":0,"title":"NGC 6497","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Gal\u00e1xia\n| nome = NGC 6497\n| imagem = NGC6497 - SDSS DR14.jpg\n| legenda = NGC 6497\n| descoberto = [[Lewis A. Swift]]\n| dataDM = 16 de Setembro\n| dataano = 1885\n| constelacao = [[Draco]]\n| tipo = [[Gal\u00e1xia espiral barrada|espiral barrada]] (SBb)\n| asc = 17h 51m 17,8s\n| decl = +59\u00b0 28' 16\"\n| distanoluz = [[ano-luz|anos-luz]]\n| distparsec = [[parsec|kpc]]\n| desviovermelho = \n| magnitudeapar = 13,4\n| dimensoes = 1,4' \u00d7 0,7'\n| raio = [[ano-luz|anos-luz]]\n| magnitudeabsl = \n| massa = \n| satelites = \n| outrosnomes = 6497, NGC 6498, UGC 11020, MCG 10-25-109, ZWG 300.87, IRAS17506+5929, PGC 60999\n| basemap = Draco constellation map.png\n| locator_x = \n| locator_y = \n}}{{faltalocator}}\n\n'''NGC 6497''' (NGC 6498) \u00e9 uma [[gal\u00e1xia]] [[Gal\u00e1xia espiral barrada|espiral barrada]] (SBb) localizada na direc\u00e7\u00e3o da [[constela\u00e7\u00e3o]] de [[Draco]]. Possui uma declina\u00e7\u00e3o de +59\u00b0 28' 16\" e uma [[ascens\u00e3o recta]] de 17 [[hora]]s, 51 [[minuto]]s e 17,8 [[segundo]]s.\n\nA gal\u00e1xia '''NGC 6497''' foi descoberta em [[16 de Setembro]] de [[1885]] por [[Lewis A. Swift]].\n\n{{esbo\u00e7o-NGC}}\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n*[[Astronomia extragal\u00e1ctica]]\n*[[Lista de gal\u00e1xias]]\n*[[Lista de objectos NGC]]\n*[[New General Catalogue]]\n\n== Liga\u00e7\u00f5es externas ==\n{{NGCLinks|6497}}\n\n{{NavNGC|6497}}\n\n[[Categoria:Objetos listados no Novo Cat\u00e1logo Geral|NGC 6497]]\n[[Categoria:Constela\u00e7\u00e3o de Draco]]\n[[Categoria:Gal\u00e1xias espirais barradas]]"}]},"116017":{"pageid":116017,"ns":0,"title":"Brigitte Bardot","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Ator\n | nome = Brigitte Bardot\n | ocupa\u00e7\u00e3o = atriz e ativista\n | imagem = Brigitte Bardot.jpg\n | tamanho_imagem = 250px\n | descri\u00e7\u00e3o =Brigitte Bardot em [[Munique]], 1968.[https://www.gettyimages.pt/detail/fotografia-de-not%C3%ADcias/brigitte-bardot-photographed-in-munich-during-fotografia-de-not%C3%ADcias/104408539 Brigitte Bardot em Munique, Alemanha, Outubro de 1968.] Via Getty Images\n| outro_nome = BB\n | data_nascimento = {{nowrap|{{dnibr|28|9|1934}}}}\n | localidaden = [[Paris]], [[Fran\u00e7a]]\n | nacionalidade = {{FRAn|a}}\n | data_falecimento = \n | localidadef = \n | c\u00f4njuge = [[Roger Vadim]] (1952\u20131957)
[[Jacques Charrier]] (1959\u20131962)
[[Gunter Sachs]] (1966\u20131969)
Bernard d'Ormale (1992\u2013atualmente)\n |filhos = 1\n | atividade = [[1952]]\u2013[[1973]] (como [[atriz]])
[[1973]]\u2013atualmente (como [[Ativismo|ativista]])\n | oscares_academia = \n | emmy = \n | goldenglobe = \n | sag_awards = \n | cannes = \n | cesar = \n | tony = \n | BAFTA = \n | outros_pr\u00eamios = \n | site_oficial = \n | IMDB_id = 0000003\n}}\n\n'''Brigitte Anne-Marie Bardot''' ([[Paris]], [[28 de setembro]] de [[1934]]) \u00e9 uma [[atriz]] e [[ativista]] [[Fran\u00e7a|francesa]], que iniciou sua carreira art\u00edstica como [[cantor]]a e [[modelo (profiss\u00e3o)|modelo]]. Ficou conhecida por suas iniciais ''BB'', e foi considerada um dos maiores [[s\u00edmbolo sexual|s\u00edmbolos sexuais]] dos anos [[anos 1950|50]] e [[Anos 60|60]]. Tornou-se ativista dos [[direitos animais]], ap\u00f3s se retirar do mundo do entretenimento e se afastar da vida p\u00fablica.\n\n\u00cdcone de popularidade da d\u00e9cada de 1960, foi eleita pela revista [[Time (revista)|TIME]] um dos cem nomes mais influentes da hist\u00f3ria da [[moda]].{{citar web|url=http://moda.terra.com.br/revista-time-elege-os-100-nomes-mais-influentes-na-moda,b9f3150c26f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html |titulo=Revista Time elege os 100 nomes mais influentes na moda|publicado=Terra Noticias|acessodata=02/09/2012}}{{Citar web |url=https://ffw.uol.com.br/noticias/moda/lista-da-time-distingue-os-100-melhores-da-moda-dos-ultimos-anos/ |titulo=\"Time\" elege os 100 personagens mais ic\u00f4nicos da moda dos \u00faltimos anos // FFW |data=2012-04-02 |acessodata=2021-09-24 |website=FFW |lingua=pt-BR}} Bardot tornou-se conhecida internacionalmente em 1957, ap\u00f3s protagonizar o pol\u00eamico filme ''[[Et Dieu... cr\u00e9a la femme|E Deus Criou a Mulher]]'', produzido pelo seu ent\u00e3o marido, [[Roger Vadim]]. Ela chamava a aten\u00e7\u00e3o da intelectualidade francesa e [[Simone de Beauvoir]] a descreveu como ''\"uma locomotiva da hist\u00f3ria das mulheres\"'', al\u00e9m de ter sido considerada a mulher mais livre do [[Moda no p\u00f3s-guerra|P\u00f3s-Guerra]] na [[Fran\u00e7a]].\n\nConsiderada uma mulher \u00e0 frente de seu tempo, mesmo sem ganhar importantes pr\u00eamios no cinema, Brigitte causava histeria na [[imprensa]] internacional e era uma das poucas atrizes n\u00e3o americanas de sua \u00e9poca que recebiam grande aten\u00e7\u00e3o da imprensa dos [[Estados Unidos]],{{Citar web |url=https://www.terra.com.br/diversao/de-bardot-a-jolie-veja-as-divas-que-deslumbraram-cannes,6e2fa2f2fb56a310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html |titulo=De Bardot a Jolie, veja as divas que deslumbraram Cannes |acessodata=2021-09-24 |website=Terra |lingua=pt-BR}} onde surgiu o termo ''\"Bardot mania\"'' para qualificar a adora\u00e7\u00e3o que ela suscitava. Seu estilo, seus cabelos longos e loiros e seu jeito de se vestir tornaram-se mania entre as mulheres e influenciou todo o estilo e comportamento das gera\u00e7\u00f5es das d\u00e9cadas de [[D\u00e9cada de 1950|1950]] e [[D\u00e9cada de 1960|1960]].{{Citar web |ultimo=P\u00fablico |url=http://lifestyle.publico.pt/noticias/318141_e-brigitte-bardot-mudou-a-mulher |titulo=E Brigitte Bardot mudou a mulher |acessodata=2021-09-24 |website=Life&Style |lingua=pt}}\n\nDistante do cinema desde a [[d\u00e9cada de 1970]], engajada numa pol\u00eamica cruzada em defesa dos [[direitos animais]] e tendo sido processada e condenada v\u00e1rias vezes por suas duras cr\u00edticas sobre a [[Isl\u00e3o|islamiza\u00e7\u00e3o]] da [[Fran\u00e7a]], Bardot continua inspirando a moda e v\u00e1rios artistas da contemporaneidade. Foi eleita uma das dez atrizes mais belas da hist\u00f3ria do [[cinema]] por uma pesquisa realizada na [[Inglaterra]] em 2009.{{Citar web |url=http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL997534-7086,00.html |titulo=G1 > Cinema - NOT\u00cdCIAS - Audrey Hepburn \u00e9 eleita a atriz mais bela da hist\u00f3ria do cinema |acessodata=2021-09-24 |website=g1.globo.com}} Em 1985, foi premiada com a [[Legi\u00e3o de Honra|Legi\u00e3o de Honra Francesa]], mas causou pol\u00eamica ao recusar o pr\u00eamio.{{Citar web |url=https://www.independent.co.uk/news/world/europe/big-question-how-does-french-honours-system-work-and-why-has-kylie-been-decorated-822752.html |titulo=The Big Question: How does the French honours system work, and why has |data=2011-10-22 |acessodata=2021-09-24 |website=The Independent |lingua=en}}\n\n==Inf\u00e2ncia e adolesc\u00eancia==\nBrigitte Bardot nasceu no dia [[28 de setembro]] de [[1934]] em um apartamento localizado na Place Violet no [[15.\u00ba arrondissement de Paris]].{{harvsp|Bardot|1996|p=15}} Seu pai, Louis Bardot (1896-1975), foi um [[industrial]] da alta [[burguesia]] francesa, herdeiro da Usines Bardot (atualmente propriedade da [[Air Liquide]]). Sua m\u00e3e, Anne-Marie Mucel (1912-1978), era filha do diretor de uma companhia de seguros e catorze anos mais jovem que seu pai. Os dois casaram-se em [[1933]]. Ela tamb\u00e9m tem uma irm\u00e3, [[Mijanou Bardot]], que tamb\u00e9m atuou no cinema. Recebeu influ\u00eancia da m\u00e3e nas [[arte]]s da [[dan\u00e7a]] e [[m\u00fasica]].\n\nA inf\u00e2ncia de Bardot foi pr\u00f3spera. Ela e sua fam\u00edlia moravam num apartamento de sete quartos no luxuoso [[16.\u00ba arrondissement de Paris|16\u00ba arrondissement]] na capital francesa. No entanto, em sua autobiografia, Brigitte lembrou que muitas vezes se sentia ressentida. Seu pai exigiu que ela seguisse r\u00edgidos padr\u00f5es comportamentais, incluindo boas maneiras \u00e0 mesa, e que ela usasse roupas apropriadas. Sua m\u00e3e foi extremamente seletiva na escolha de companheiros para ela e, como resultado, BB teve poucos amigos de inf\u00e2ncia.\n\nDurante a [[Segunda Guerra Mundial]], quando [[Paris]] foi ocupada pela [[Alemanha Nazista]], Bardot passou mais tempo em casa devido \u00e0 vigil\u00e2ncia civil cada vez mais rigorosa. Nesta \u00e9poca ela se interessou em dan\u00e7a, que sua m\u00e3e via como potencial para uma carreira de [[Bal\u00e9|bailarina]]. Bardot foi admitida aos sete anos de idade na escola particular Cours Hattemer. Ela frequentava a escola tr\u00eas dias por semana, o que lhe dava tempo suficiente para ter aulas de dan\u00e7a em um est\u00fadio local, sob os arranjos de sua m\u00e3e. Em 1947, foi aceita no [[conservat\u00f3rio (m\u00fasica)|conservat\u00f3rio]] de dan\u00e7a e m\u00fasica de Paris ''(Conservatoire National Sup\u00e9rieur de Musique et de Danse de Paris)'' e cursou as aulas de [[bal\u00e9]] por tr\u00eas anos ministradas pelo core\u00f3grafo russo Boris Knyazev. Ela tamb\u00e9m estudou no Instistut de la Tour, uma escola cat\u00f3lica particular perto de sua casa.\n\nCom o apoio e incentivo da m\u00e3e, come\u00e7ou a fazer trabalhos de moda em 1949, aos quinze anos, e em 1950 foi capa da edi\u00e7\u00e3o de mar\u00e7o da [[revista]] [[Elle]] francesa, trabalho que chamou a aten\u00e7\u00e3o do ent\u00e3o jovem [[cineasta]] [[Roger Vadim]]. Vadim mostrou a capa da revista ao cineasta e [[roteirista]] [[Marc All\u00e9gret]], que convidou Brigitte para um teste para seu filme ''\"Les lauriers sont coup\u00e9s\"''. BB foi escolhida para o papel, mas o filme acabou n\u00e3o sendo realizado. Mesmo assim, esta oportunidade fez com que ela pensasse em se tornar atriz. Mais do que isso, seu encontro com Vadim, que assistiu ao teste, iria influenciar sua carreira e sua vida.Robinson, Jeffrey (1994). Bardot - Two Lives. Simon & Schuster Editora(Londres). ASIN: B000KK1LBM.\n\n== Carreira ==\n[[File:Brigitte Bardot, 1953 (36209530070).jpg|thumb|Brigitte Bardot aos 18 anos, durante o [[Festival de Cannes]] de 1953.]]\nBrigitte Bardot estreou no cinema aos 17 anos no filme ''Le Trou normand'' (1952) e no mesmo ano, ap\u00f3s dois anos de namoro \u00e0 revelia dos pais, casou-se com Roger Vadim. Em seu segundo filme, ''Manina, la fille sans voile'', suas cenas de [[biqu\u00edni]] fizeram com que seu pai recorresse \u00e0 [[Justi\u00e7a]] para impedir que as cenas fossem levadas ao cinema, sem sucesso.{{Citar web |url=https://www.filmsite.org/sexinfilms12.html |titulo=Sex in Cinema: 1955-1956 Greatest and Most Influential Erotic / Sexual Films and Scenes |acessodata=2021-09-24 |website=www.filmsite.org}}\n\nEntre 1952 e 1957 ela fez dezessete filmes, nenhum de grande sucesso, dramas rom\u00e2nticos ou hist\u00f3ricos, sendo tr\u00eas filmes em ingl\u00eas, entre eles ''[[Helena de Troia (1956)|Helena de Troia]]''. Apesar disso, ela foi o grande centro de aten\u00e7\u00e3o da [[m\u00eddia]] presente ao [[Festival de Cannes]] de 1953.\n\n=== Estrelato ===\nRoger Vadim n\u00e3o estava contente com o pouco sucesso dos primeiros filmes e achava que Brigitte estava sendo subestimada pela ind\u00fastria. A ''[[nouvelle vague]]'' francesa, inspirada no [[neorrealismo]] italiano, estava come\u00e7ando a crescer internacionalmente e ele, acreditando que Bardot poderia estrelar filmes de arte nessa linha a escalou para o papel principal de sua nova produ\u00e7\u00e3o ''[[E Deus Criou a Mulher]]'' (1956), com a ent\u00e3o jovem sensa\u00e7\u00e3o masculina do cinema franc\u00eas, [[Jean-Louis Trintignant]]. O filme, sobre uma adolescente amoral numa pequena e respeit\u00e1vel cidade do litoral fez um grande sucesso e causou enorme esc\u00e2ndalo mundial. Quando chegou aos [[Estados Unidos]] o filme estourou as receitas, transformando BB em um fen\u00f4meno da noite para o dia com suas cenas de [[biqu\u00edni]] percorrendo as telas de cinema do mundo todo. No entanto, o filme sofreu fortes censuras e chegou a ser proibido em alguns pa\u00edses, sendo condenado pela ''Liga da dec\u00eancia cat\u00f3lica''. A cena em que ela dan\u00e7a descal\u00e7a em cima de uma mesa \u00e9 considerada uma das mais er\u00f3ticas da hist\u00f3ria do cinema.\n\nNa moralista [[Hollywood]] dos anos 50, onde o maior s\u00edmbolo sexual, [[Marilyn Monroe]], no m\u00e1ximo havia aparecido nas telas de [[mai\u00f4]], seu perfil er\u00f3tico a transformou numa aposta arriscada para os est\u00fadios, e isso, al\u00e9m de seu sotaque e seu [[L\u00edngua inglesa|ingl\u00eas]] limitado, a impediram de fazer uma grande carreira no [[cinema dos Estados Unidos]]. De qualquer modo, ela se tornou a mais famosa atriz europeia nos [[Estados Unidos]] e permanecer na [[Fran\u00e7a]] beneficiou sua imagem. [[File:Brigitte Bardot em visita ao Brasil, 1964.tif|thumb|left|Brigitte Bardot na sacada do hotel [[Copacabana Palace]] durante sua visita ao [[Brasil]], em 1964.]]Durante a d\u00e9cada de 1960, quando a [[Europa]], principalmente [[Londres]] e [[Paris]], come\u00e7ou a ser o novo centro irradiador de [[moda]] e comportamento e Hollywood saiu por um tempo da luz dos holofotes, ela acabou eleita a deusa sexual da [[d\u00e9cada]]. Verdadeiro ou falso, nesta \u00e9poca se dizia que Brigitte Bardot era mais importante para a [[balan\u00e7a comercial]] francesa que as exporta\u00e7\u00f5es da [[ind\u00fastria automobil\u00edstica]] do pa\u00eds, sendo descrita por [[Charles de Gaulle]] como ''\"A exporta\u00e7\u00e3o francesa mais importante que os carros da [[Renault]]\"''.{{Citar livro|url=https://books.google.com.br/books?id=3s_be44FqyEC&pg=PA65&lpg=PA65&dq=The+French+export+as+important+as+Renault+cars.%22+-+Charles+de+Gaulle.&source=bl&ots=eJN6gztfUo&sig=HBwqsmbjHxaQw9QHeU8CtNKQ2I8&hl=pt-BR&sa=X&ved=0CB0Q6AEwAGoVChMIheOwif3syAIVRByQCh2m0gGe#v=onepage&q=The%20French%20export%20as%20important%20as%20Renault%20cars.%22%20-%20Charles%20de%20Gaulle.&f=false|t\u00edtulo=La Seduction: How the French Play the Game of Life|ultimo=Sciolino|primeiro=Elaine|data=2011-06-07|editora=Macmillan|lingua=en}}\n\n[[Imagem:Brigitte_Bardot_Venice_1958.jpg|thumb|Brigitte Bardot em [[Veneza]], em 1958.]] [[Imagem:Brigitte_Bardot_-_1962.jpg|thumb|Brigitte Bardot com um de seus famosos penteados em 1962.]]Bardot se divorciou de Vadim em 1957 e dois anos depois casou-se com o ator [[Jacques Charrier]], que lhe deu seu \u00fanico filho, Nicolas-Jacques Charrier, e com quem estrelou ''[[Babette Vai \u00e0 Guerra]]'' (1959). Seu casamento foi alvo constante dos [[paparazzi]] e houve choques e mudan\u00e7as no rumo de sua carreira. Seus filmes se tornaram mais substanciais, mas isto trouxe uma grande press\u00e3o tornando d\u00fabio o seu status de [[celebridade]] do [[cinema]], pois ao mesmo tempo em que tinha aclama\u00e7\u00e3o da cr\u00edtica na Fran\u00e7a, continuava sendo a ''bombshell'' glamourosa para o resto do mundo.\n\nSeu filme de 1960, ''[[La V\u00e9rit\u00e9|A Verdade]]'', no qual atuou ao lado de [[Sami Frey]], foi indicado ao [[Oscar de melhor filme estrangeiro]]. Em 1962, filmou com [[Louis Malle]] e [[Marcello Mastroianni]] ''[[Vida Privada]],'' um filme quase autobiogr\u00e1fico sobre uma celebridade do cinema sem vida pessoal, gra\u00e7as a persegui\u00e7\u00e3o constante da [[imprensa]]. Pouco depois deste filme, BB retirou-se da vida agitada das [[metr\u00f3pole]]s europeias para uma vida de semirreclus\u00e3o, mudando-se para uma [[mans\u00e3o]] (La Madrague) em [[Saint Tropez]], no [[sudoeste]] da Fran\u00e7a. Anos mais tarde, Bardot gravaria a can\u00e7\u00e3o [[La Madrague]], em homenagem \u00e0 sua c\u00e9lebre casa na [[Riviera Francesa]].\n\nEm 1963 ela estrelou o aclamado filme de [[Jean-Luc Godard]], ''[[O Desprezo]],'' no qual Bardot foi utilizada principalmente como um objeto est\u00e9tico mas que, ao mesmo tempo, pode mostrar toda sua versatilidade como atriz. No longa, [[Jean-Luc Godard|Godard]] utiliza o relacionamento conturbado de um casal para mostrar, de forma n\u00e3o expl\u00edcita, seu modo de ver o cinema como arte ao mesmo tempo em que critica o cinema precisamente comercial.\n\nAl\u00e9m do cinema, Brigitte Bardot se envolveu tamb\u00e9m na [[moda]] e na [[m\u00fasica pop]], firmando-se como um \u00edcone fashion. Em 1965, a [[20th Century Fox]] produziu um filme, que ganhou o nome de [[Dear Brigitte|Minha Querida Brigitte]] (em portugu\u00eas), estrelado pelo consagrado [[James Stewart]], e no qual BB foi convidada para fazer algumas apari\u00e7\u00f5es como ela mesma, sendo esta uma das poucas produ\u00e7\u00f5es de [[Hollywood]] em que ela aparece. Inicialmente, o filme era para se chamar ''Erasmus with freackles'', mas Bardot aceitou participar apenas com a condi\u00e7\u00e3o de que seu nome n\u00e3o constasse nos cr\u00e9ditos e em qualquer outro tipo de material promocional. Desta maneira, a \u00fanica forma que os produtores encontraram de captar o fasc\u00ednio dos americanos por BB, foi alterar o nome do filme para alertar o p\u00fablico que ela aparecia. Suas cenas foram gravadas durante tr\u00eas dias em Paris.{{Citation|title=Dear Brigitte (1965) - IMDb|url=http://www.imdb.com/title/tt0059094/trivia|accessdate=2021-09-24}}{{Citation|title=Dear Brigitte|url=https://www.rottentomatoes.com/m/dear_brigitte|accessdate=2021-09-24|language=en}} No mesmo ano, ap\u00f3s uma turn\u00ea internacional para divulgar [[Viva Maria!]], ela foi indicada ao [[BAFTA]] de Melhor Atriz Estrangeira por sua atua\u00e7\u00e3o no filme.{{Citar web |url=http://www.imdb.com/event/ev0000123/1967/1/ |titulo=BAFTA Awards (1967) |acessodata=2021-09-24 |website=IMDb}}\n\n=== \u00daltimos anos no cinema ===\nEm 1967, sua passagem pelo [[Festival de Cannes]] (onde fazia alguns anos que ela n\u00e3o aparecia) foi marcada pela histeria coletiva dos fot\u00f3grafos e jornalistas presentes ao evento. Durante sua entrada no Pal\u00e1cio dos Festivais, os [[paparazzi]] e jornalistas se empurravam e gritavam seu nome tentando fotografa-la, causando um alvoro\u00e7o sem precedentes. Em sua biografia, BB disse que naquela noite sentiu-se como um animal sendo perseguido por ca\u00e7adores.\n\nPelo resto da d\u00e9cada, seu [[mito]] de [[\u00edcone]] sexual foi alimentado por filmes como ''[[Hist\u00f3rias Extraordin\u00e1rias]]'' com [[Alain Delon]], [[Shalako]], filme no qual BB contracenou ao lado do primeiro [[James Bond]] do cinema, [[Sean Connery]], al\u00e9m de ''As Novi\u00e7as'', com [[Annie Girardot]], [[Les P\u00e9troleuses|As Petroleiras]], com [[Claudia Cardinale]] e [[Se Don Juan Fosse Mulher]], em 1973, onde ela e [[Jane Birkin]] escandalizaram ao protagonizar uma cena de sexo l\u00e9sbico, entre outros e v\u00e1rios [[Filme musical|musicais de televis\u00e3o]] e grava\u00e7\u00f5es de discos produzidos por [[Sacha Distel]] e [[Serge Gainsbourg]].\n\nBardot anunciou o fim de sua carreira no final de 1973, pouco antes de completar 40 anos. Na \u00e9poca, ela disse que abandonar o cinema aos 39 era uma forma de \"sair elegantemente\".{{citar jornal|t\u00edtulo=Brigitte Bardot Gives Up Films at Age of 39|url=https://news.google.com/newspapers?id=d-EpAAAAIBAJ&sjid=AYEFAAAAIBAJ&pg=3388%2C1836097|ag\u00eancia=UPI|jornal=The Modesto Bee|local=Modesto, California|p\u00e1gina=A-8}} Nas d\u00e9cadas seguintes, BB recusou dezenas de convites para voltar a atuar e ao longo dos anos t\u00eam negado propostas e proibido muitos diretores de realizar filmes sobre sua vida.[http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2010/08/brigitte-bardot-nao-quer-filme-sobre-sua-vida.html Brigitte Bardot n\u00e3o quer filme sobre sua vida] G1 - Pop & Arte\n\n==Ativismo==\n{{Artigo principal|Funda\u00e7\u00e3o Brigitte Bardot}}\n\nAp\u00f3s mais de cinquenta filmes e de gravar dezenas de discos, Brigitte recolheu-se a La Madrague definitivamente, escolheu usar a [[Celebridade|fama]] pessoal para defender os direitos animais e tornou-se [[vegetariana]]. Em 1977 atraiu aten\u00e7\u00e3o mundial para sua causa ao denunciar ''in loco'' o massacre de beb\u00eas-[[foca]] no [[norte]] do [[Canad\u00e1]]. Em 1986, ergueu uma funda\u00e7\u00e3o, ''[[Funda\u00e7\u00e3o Brigitte Bardot|Fondation Brigitte-Bardot]]'', declarada de [[utilidade p\u00fablica]] pelo governo franc\u00eas em 1992, e que em 1995 nomeou o [[Dalai Lama]] como seu membro honor\u00e1rio. Entre 1989 e 1992, BB tamb\u00e9m apresentou na tv francesa uma s\u00e9rie chamada ''S.O.S. Animaux'', copatrocinada por sua funda\u00e7\u00e3o. Entre outras causas, ela atuou e liderou campanhas contra a ca\u00e7a das [[baleia]]s, as experi\u00eancias em laborat\u00f3rio com animais, pela proibi\u00e7\u00e3o de brigas autorizadas entre c\u00e3es e contra o uso de casacos de pele.\n\n==Pol\u00edtica, controv\u00e9rsias e processos==\nEntusiasta e apoiadora da pol\u00edtica de [[Charles de Gaulle]] nos anos 1960,Drinking champagne with: Brigitte Bardot; And God Created An Animal Lover de Alan Riding em especial no tocante \u00e0 [[Guerra da Arg\u00e9lia|independ\u00eancia da Arg\u00e9lia]], nos [[anos 1990]] entretanto, suas posi\u00e7\u00f5es pol\u00edticas e sociais, principalmente sobre a [[imigra\u00e7\u00e3o]] \u00e1rabe, lhe causaram diversos processos e lhe custaram muito da popularidade conquistada no cinema e em seu [[ativismo]] pr\u00f3-animais, sendo hoje, uma personalidade antipatizada por muitos franceses.{{Carece de fontes|data=Julho de 2021}}\n\nSeu livro autobiogr\u00e1fico de 1996, grande sucesso de vendas na Fran\u00e7a, trazia diversas refer\u00eancias e cr\u00edticas principalmente ao [[Islamismo]].{{Carece de fontes|data=Julho de 2021}}\n\nHoje casada com um ex-conselheiro do [[Front National]] de [[Jean-Marie Le Pen]], representante da [[extrema-direita]] francesa, entre 1997 e [[2003]] ela foi processada por diversas entidades mu\u00e7ulmanas, devido a suas cr\u00edticas aos imigrantes islamitas do pa\u00eds, ao crescimento do n\u00famero de [[mesquita]]s, ao sacrif\u00edcio de animais usado em v\u00e1rios de seus rituais e foi acusada de [[racismo]] e suposto incitamento racial contra imigrantes, chegando a ser condenada, em [[tribunal]], a pagar {{fmtn|5000}} [[euro]]s de multas.{{Citar web |url=https://www.indybay.org/newsitems/2003/05/12/16103761.php |titulo=Brigitte Bardot unleashes colourful diatribe against Muslims and modern France |acessodata=2021-09-24 |website=Indybay |lingua=en}}[[Ficheiro:BrigitteBardot.jpg|thumb|right|270px|Brigitte Bardot em [[Nice]], 2002.]]\n\nPor coment\u00e1rios recebidos como insultuosos aos homossexuais, feitos em seu livro de 2003, ''A Scream in the Silence'', que tamb\u00e9m trata da 'islamiza\u00e7\u00e3o' da Fran\u00e7a, foi processada por entidades de defesa de minorias. No entanto, Bardot, que anos atr\u00e1s reconheceu ter mantido rela\u00e7\u00f5es sexuais com uma mulher jovem, afirmou que respeita e n\u00e3o possui nada contra os [[homossexuais]], mas \u00e9 contra a [[ado\u00e7\u00e3o]] de crian\u00e7as por casais do mesmo sexo. Dias depois da grande pol\u00eamica em entrevista para uma revista gay francesa, ela negou as acusa\u00e7\u00f5es de homofobia, declarando:{{Citar web |ultimo=EFE |primeiro=Da |url=http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2013/09/e-contra-natureza-diz-alain-delon-sobre-homossexualidade.html |titulo='\u00c9 contra a natureza', diz Alain Delon sobre homossexualidade |data=2013-09-04 |acessodata=2021-09-24 |website=Cinema |lingua=pt-br}}\n\n{{quote|\"Tirando o meu marido, que um dia talvez at\u00e9 troque de lado, estou cercada de homossexuais, h\u00e1 muito tempo s\u00e3o meus amigos, meu apoio, meus filhos adotivos e confidentes, s\u00f3 n\u00e3o quero que adotem. Infelizmente tudo o que fa\u00e7o ou digo \u00e9 sempre motivo para pol\u00eamicas\".}}Em junho de [[2008]], Bardot foi pela quinta vez condenada num processo de incita\u00e7\u00e3o ao racismo por um tribunal de Paris, ap\u00f3s fazer uma declara\u00e7\u00e3o em carta aberta ao ent\u00e3o Ministro do Interior [[Nicolas Sarkozy]]: ''\"Estamos fartos de ser manipulados por essa popula\u00e7\u00e3o que destr\u00f3i nosso pa\u00eds impondo seus atos\"'', escreveu BB na carta, sendo assim, obrigada a pagar 15 mil [[euro]]s de multa.{{Citar web |url=https://cultura.estadao.com.br/noticias/artes,brigitte-bardot-e-condenada-por-racismo,183406 |titulo=Brigitte Bardot \u00e9 condenada por racismo - Cultura |acessodata=2021-09-24 |website=Estad\u00e3o |lingua=pt-BR}} Os protestos de Bardot t\u00eam a ver com os rituais mu\u00e7ulmanos de sacrif\u00edcio de animais, durante a tradicional festa [[Eid ul-Adha]], realizada pelos imigrantes de pa\u00edses [[isl\u00e2mico]]s que vivem na Fran\u00e7a.\n\n[[File:Brigitte Bardot and Pope.jpg|thumb|esquerda|270px|Brigitte Bardot encontra o Papa [[Jo\u00e3o Paulo II]] em Roma, 1995.]]Durante as [[Elei\u00e7\u00e3o presidencial nos Estados Unidos em 2008|elei\u00e7\u00f5es presidenciais nos Estados Unidos de 2008]], Brigitte Bardot novamente ganhou destaque nos notici\u00e1rios internacionais ap\u00f3s uma carta declarada em nome de sua funda\u00e7\u00e3o para a candidata Republicana [[Sarah Palin]], na qual criticava duramente a ex-governadora do [[Alaska]] por sua postura em rela\u00e7\u00e3o ao [[aquecimento global]], controle de armas e a explora\u00e7\u00e3o do petr\u00f3leo na regi\u00e3o, sem se preocupar com os [[Urso-polar|ursos polares]]. Em sua declara\u00e7\u00e3o, Brigitte dizia que Sarah Palin era uma \"grande irrespons\u00e1vel\" e uma \"desgra\u00e7a para o meio ambiente\", e que desejava a derrota dos republicanos, j\u00e1 que o mundo sairia \"ganhando\" com isso.{{Citar web |url=https://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u453555.shtml |titulo=folha.uol |acessodata=2021-09-24 |website=www1.folha.uol.com.br}}\n\nFoi anunciado na imprensa em outubro de 2010 que Brigitte Bardot estaria estudando a proposta de candidatar-se \u00e0 Presid\u00eancia francesa nas [[Elei\u00e7\u00e3o presidencial da Fran\u00e7a em 2012|elei\u00e7\u00f5es de 2012]], liderando um grupo [[ecologista]]. O jornal ''Le Parisien'' acrescentou que a atriz recebeu a proposta de ser a cara da Alian\u00e7a Ecologista Independente, uma forma\u00e7\u00e3o verde dirigida por Antoine Waechter, um conhecido ecologista.{{citar web|url=http://www.leparisien.fr/election-presidentielle-2012/brigitte-bardot-candidate-a-la-presidentielle-de-2012-16-10-2010-1112105.php|titulo=Brigitte Bardot candidate \u00e0 la pr\u00e9sidentielle de 2012 ? |autor=|data=|publicado=|acessodata=}}\n\nEm janeiro de 2013, Brigitte Bardot amea\u00e7ou pedir nacionalidade [[R\u00fassia|russa]] se dois elefantes fossem sacrificados em um [[circo]], no sul da [[Fran\u00e7a]].{{Citar web |ultimo=Reuters |url=http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/01/brigitte-bardot-tambem-ameaca-pedir-nacionalidade-russa-1.html |titulo=Brigitte Bardot tamb\u00e9m amea\u00e7a pedir nacionalidade russa |data=2013-01-04 |acessodata=2021-09-24 |website=Mundo |lingua=pt-br}} A amea\u00e7a de Bardot foi feita um dia depois do ator [[G\u00e9rard Depardieu]] escandalizar a [[Fran\u00e7a]] ao se tornar um cidad\u00e3o [[R\u00fassia|russo]], em protesto contra as altas taxas de impostos propostas pelo governo [[Socialismo|socialista]]. Dias depois, em entrevista \u00e0 [[televis\u00e3o]] francesa, Brigitte declarou estar \"cansada da Fran\u00e7a\", e que tamb\u00e9m n\u00e3o queria mais viver em um pa\u00eds que havia se tornado um \"cemit\u00e9rio\" de [[animais]].\n\nNo in\u00edcio de 2018, Bardot chamou as atrizes que participaram do [[Movimento Me Too]] de \"hip\u00f3critas e rid\u00edculas\", e disse que jamais se sentiu assediada quando trabalhou no cinema. ''\u201cMuitas atrizes tentam provocar produtores para conseguir pap\u00e9is. E ent\u00e3o, quando falamos sobre elas, dizem que foram assediadas\u201d'', falou BB para a revista [[Paris Match]].{{Citar web |url=https://veja.abril.com.br/cultura/brigitte-bardot-sobre-mulheres-do-movimento-metoo-hipocritas/ |titulo=Brigitte Bardot sobre mulheres do movimento #MeToo: \u2018Hip\u00f3critas\u2019 |acessodata=2021-09-24 |website=VEJA |lingua=pt-BR}}\n\nEm mar\u00e7o do mesmo ano, durante entrevista ao seman\u00e1rio conservador Valeurs Actuelles, Brigitte Bardot voltou a fazer cr\u00edticas \u00e0 comunidade isl\u00e2mica francesa, declarando que \"a [[Fran\u00e7a]] n\u00e3o \u00e9 mais o que era\", e afirmou ser inaceit\u00e1vel ver [[burca]]s tornarem-se comuns em seu pa\u00eds.[https://br.sputniknews.com/europa/2018031910776596-brigitte-bardot-franca-argelina/ \"N\u00e3o lutei contra a Arg\u00e9lia francesa para aceitar a Fran\u00e7a argelina\"] - Sputnik News\n\n{{quote|\"N\u00e3o lutei contra a [[Arg\u00e9lia francesa]] para aceitar uma Fran\u00e7a argelina. N\u00e3o toco na cultura, na identidade e nos costumes dos outros, n\u00e3o toquem nos meus. Fui criada com valores como honra, patriotismo, amor e respeito pelo meu pa\u00eds, e quando vejo o que se tornou, sinto-me desesperada.\"}}\n\nAtrav\u00e9s de sua conta no [[Twitter]], Brigitte Bardot manifestou apoio ao [[Movimento dos coletes amarelos]] que aconteceu na [[Fran\u00e7a]] em novembro de [[2018]]. Em entrevista ao jornal [[Le Parisien]], BB criticou [[Emmanuel Macron]], dizendo que sua pol\u00edtica sufoca os mais pobres e afirmou que o presidente franc\u00eas deveria se tornar ator.{{Citar web |url=https://c7nema.net/fun-geek-gossip/item/49727-brigitte-bardot-vou-acabar-por-me-tornar-comunista.html |titulo=Brigitte Bardot: \u201cVou acabar por me tornar comunista\u201d |acessodata=2021-09-24 |website=C7nema.net |lingua=pt-PT}}{{Citar web |url=https://twitter.com/brigitte_bardot/status/1067796364946546688 |titulo=twitter.com/brigitte_bardot |acessodata=2021-09-24 |website=Twitter |lingua=pt}}\n\nAo ser entrevistada pela revista [[It\u00e1lia|italiana]] Oggi em janeiro de [[2021]], Bardot afirmou que a [[Pandemia de COVID-19]] era boa pois ajudaria a controlar a superpopula\u00e7\u00e3o do planeta. Na mesma entrevista, ao ser questionada sobre a [[Crise migrat\u00f3ria na Europa]], Brigitte foi al\u00e9m e disse ser favor\u00e1vel a governos autorit\u00e1rios que sejam \"capazes de botar ordem nessa confus\u00e3o\". Segundo ela, o governo local tem ajudado mais imigrantes do que cidad\u00e3os franceses pobres.{{Citar web |url=https://hugogloss.uol.com.br/famosos/brigitte-bardot-causa-polemica-ao-afirmar-que-pandemia-de-covid-19-e-boa-para-controlar-a-populacao-autorregulacao/ |titulo=Brigitte Bardot causa pol\u00eamica ao afirmar que pandemia de Covid-19 \u00e9 \"boa\" para controlar a popula\u00e7\u00e3o: \"Autorregula\u00e7\u00e3o\" |data=2021-01-30 |acessodata=2021-09-24 |website=Hugo Gloss |lingua=pt-BR}}\n\nEm uma entrevista para a rede de televis\u00e3o francesa [[France 2]] em 2014, Bardot afirmou ser [[Conservadorismo|conservadora]].http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/09/marine-le-pen-e-a-unica-mulher-que-tem-colhoes-diz-brigitte-bardot.html\n\nEm Novembro de 2021, foi condenada a pagar 20 mil euros em Fran\u00e7a por insultos racistas. A atriz apelidou os habitantes da ilha francesa de [[Reuni\u00e3o (departamento)|Reuni\u00e3o]] de nativos que \"preservaram os seus genes selvagens\", pela maneira como tratam os animais{{citar web|url=https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/brigitte-bardot-condenada-a-pagar-20-mil-euros-por-insultos-racistas|t\u00edtulo=Brigitte Bardot condenada a pagar 20 mil euros por insultos racistas|autor=|data=|publicado=|acessodata=|arquivourl=|arquivodata=|urlmorta=}}. \n\n===Rela\u00e7\u00e3o com Marine Le Pen===\nO atual marido de Bardot, Bernard d'Ormale, \u00e9 ex-conselheiro de [[Jean-Marie Le Pen]], ex-l\u00edder do partido de extrema direita Frente Nacional (agora denominado [[Reagrupamento Nacional]]), o principal partido de extrema direita na Fran\u00e7a, conhecido por suas cren\u00e7as nacionalistas. Bardot expressou apoio a [[Marine Le Pen]], l\u00edder do partido, chamando-a de \"a [[Joana d'Arc]] do s\u00e9culo 21\" e dizendo que Marine \u00e9 \"a \u00fanica mulher que tem colh\u00f5es\".http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/09/marine-le-pen-e-a-unica-mulher-que-tem-colhoes-diz-brigitte-bardot.html Ela apoiou publicamente Le Pen nas elei\u00e7\u00f5es presidenciais francesas de 2012 e 2017.https://www1.folha.uol.com.br/paywall/login.shtml?https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/05/1880943-se-macron-vencer-os-animais-morrem-diz-brigitte-bardot-que-vota-em-le-pen.shtmlhttps://veja.abril.com.br/mundo/brigitte-bardot-pede-ajuda-para-marine-le-pen/\n\n== Influ\u00eancias na cultura popular ==\n[[Imagem:Statue of Brigitte Bardot in Rio de Janeiro.jpg|thumb|direita|200px|Est\u00e1tua de Brigitte Bardot em [[Arma\u00e7\u00e3o dos B\u00fazios|B\u00fazios]], Rio de Janeiro.]]\n* Al\u00e9m de ser a respons\u00e1vel pela populariza\u00e7\u00e3o de [[Saint Tropez]], na Fran\u00e7a, ao se mudar para l\u00e1 no come\u00e7o dos anos 1960, no ver\u00e3o de [[1964]] Brigitte Bardot tamb\u00e9m mudou a vida de uma pequena cidade do [[litoral]] do [[Rio de Janeiro]] chamada [[Arma\u00e7\u00e3o dos B\u00fazios]], ent\u00e3o distrito de [[Cabo Frio]], onde ficou hospedada em suas visitas pelo [[Brasil]], na companhia do namorado Bob Zaguri, um [[playboy]] e produtor [[Marrocos|marroquino]] que viveu muitos anos no Brasil. Depois da visita de BB, acompanhada diariamente pela [[imprensa]] e recheada de [[fotografia]]s, B\u00fazios foi 'descoberta', virou [[munic\u00edpio]] e tornou-se um dos pontos mais sofisticados e procurados do [[ver\u00e3o]] brasileiro, inclusive por estrangeiros.{{Citar web |url=https://oglobo.globo.com/rio/bairros/especiais-bairros/ha-50-anos-brigitte-bardot-revelava-buzios-para-mundo-11535844 |titulo=H\u00e1 50 anos, Brigitte Bardot revelava B\u00fazios para o mundo |data=2014-02-09 |acessodata=2021-09-24 |website=O Globo |lingua=pt-BR}} Em sua homenagem , a [[Prefeitura]] local criou a Orla Bardot, na [[Praia da Arma\u00e7\u00e3o (B\u00fazios)|Praia da Arma\u00e7\u00e3o]], e instalou ali uma [[est\u00e1tua]] de [[bronze]] da atriz em tamanho natural. O \u00fanico cinema do sofisticado [[balne\u00e1rio]] tamb\u00e9m leva seu nome, e existem outras dezenas de refer\u00eancias a ela em todos os cantos da cidade.[http://www.buziosonline.com.br/indexe.htm BuziosOnline.com] Em sua [[autobiografia]], ela deixou registrado que os per\u00edodos passados na regi\u00e3o foram as \u00e9pocas mais lindas de sua vida. Em 2008 foi filmado o [[curta-metragem]] \"Maria Ningu\u00e9m\" sobre a ida de Brigitte Bardot ao Balne\u00e1rio de B\u00fazios, com [[Fernanda Lima]] interpretando BB.{{citar web|url=http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI11189-9531,00.html|titulo=Fernanda Lima encarna Brigitte Bardot em filme|publicado=Quem|acessodata=20/04/2011}}\n\n* Ela \u00e9 reconhecida por ter popularizado o biqu\u00edni usando-o em seus primeiros filmes, nas apari\u00e7\u00f5es em [[Cannes]] e em dezenas de fotos de revistas.\n\n* Al\u00e9m do biqu\u00edni, Bardot \u00e9 reconhecida tamb\u00e9m por popularizar as sapatilhas. BB, que fez bal\u00e9 cl\u00e1ssico durante 12 anos, pediu para que Rose Repetto - criadora da famosa marca ''Repetto'' - desenvolvesse um modelo de sapatilhas que ela pudesse usar no dia a dia, o resultado foi o modelo cendrillon, que Brigitte usou em algumas cenas de [[E Deus Criou a Mulher]] e em diversos outros filmes e apari\u00e7\u00f5es p\u00fablicas.\n\n* BB era idolatrada por [[John Lennon]] e [[Paul McCartney]], que tinham planos de fazer um filme dos [[Beatles]] junto com ela, nunca realizado, na linha de ''[[A Hard Day's Night (filme)|Os Reis do I\u00ea-I\u00ea-I\u00ea]]'' (br).{{citar livro|autor =Miles, Barry |t\u00edtulo=Many Years From Now |publicado=Vintage -[[Random House]] |ano=1998 |isbn= 0-7493-8658-4}} p69{{citar livro|autor =Spitz, Bob |t\u00edtulo=The Beatles: The Biography|publicado=[[Little, Brown and Company]] (Nova York)|ano=2005 |isbn= 1-84513-160-6}} p171 As primeiras companheiras dos dois - esposa e noiva, respectivamente - [[Cynthia Lennon]] e [[Jane Asher]], usavam seus cabelos inspirados na cor e no corte do cabelo usado por BB.Lennon, Cynthia - ''A Twist of Lennon'' Ela e Lennon encontraram-se num [[hotel]] uma vez em [[1968]] em [[Londres]], apresentados pelo agente de imprensa dos Beatles, [[Derek Taylor]]. No entanto, segundo ele contou mais tarde em mem\u00f3rias, nenhum impressionou o outro: '''Eu estava numa viagem de [[LSD|\u00e1cido]], e ela estava de sa\u00edda'.''{{citar livro|autor =[[John Lennon{{!}}Lennon, John]] |t\u00edtulo=Skywriting by Word of Mouth|publicado=Harper Collins |ano=1986 |isbn= 0-06-015656-2}} p24\n\n* Em 1970, o [[escultor]] franc\u00eas Alain Gourdon usou Brigitte como modelo para o busto de [[Marianne]], o emblema nacional da [[Fran\u00e7a]].\n\n* [[Bob Dylan]] dedicou a ela, como consta nos cr\u00e9ditos de seu primeiro disco, a primeira m\u00fasica que comp\u00f4s na vida.{{citar web|url=http://www.interferenza.com/bcs/interw/play78.htm|titulo=PLAYBOY INTERVIEW: BOB DYLAN|publicado=interferenza.com|acessodata=02/09/2012}} \n* Em [[1973]], o compositor baiano [[Tom Z\u00e9]] comp\u00f4s uma m\u00fasica que narra o envelhecimento de Brigitte Bardot. A can\u00e7\u00e3o prediz a velhice da atriz de forma triste, decadente e potencialmente suicida. Na \u00e9poca da composi\u00e7\u00e3o, Bardot havia recentemente deixado os cinemas e completava 40 anos de idade.{{Citar web |url=http://domtotal.com/noticias/detalhes.php?notId=740011 |titulo=Brigitte est\u00e1 se desmanchando? |acessodata=2020-09-30 |website=domtotal.com}}\n* Seu nome consta tamb\u00e9m em dezenas de m\u00fasicas feitas por artistas t\u00e3o diversos como [[Elton John]], [[Billy Joel]], [[Red Hot Chili Peppers]], [[The Who]], [[Caetano Veloso]], entre outros.\n\n==Vida pessoal==\n[[Image:Brigitte Bardot - Sami Frey - Saint-Tropez - 1963.jpg|thumb|200px|Bardot e [[Sami Frey]] em [[Saint Tropez]], 1963.]]\n[[File:Brigitte_Bardot_in_Spoleto,_Italy_on_August_11,_1961..png|thumb|200px|Brigitte Bardot na It\u00e1lia em 1961.]]\nAl\u00e9m dos esc\u00e2ndalos que protagonizou, Brigitte Bardot tamb\u00e9m foi conhecida por sua vida conturbada e pol\u00eamica. Era chamada pela [[m\u00eddia]] sensacionalista de ''\"devoradora de homens\"'' devido a rapidez com que terminava seus relacionamentos e pela quantidade deles. Na biografia que escreveu sobre BB em 2013, a jornalista Ginette Vincendeau revelou que ao longo de sua vida Bardot teve 100 amantes, incluindo mulheres, e que a press\u00e3o trazida pela fama a fez entrar em colapso, tentando suic\u00eddio quatro vezes e abandonando seu \u00fanico filho.{{Citar web |ultimo=Howe |primeiro=Caroline |url=https://www.dailymail.co.uk/news/article-2791264/brigitte-bardot-100-lovers-including-women-four-husbands-fame-led-despair-tried-end-life-four-times-abandoned-child-reveals-new-book.html |titulo=Brigitte Bardot had 100 lovers including women, but she was suicidal |data=2014-10-14 |acessodata=2021-09-24 |website=Mail Online}} Durante o per\u00edodo em que atuou no cinema, sua carreira foi marcada por tr\u00eas casamentos. O primeiro foi em 1950 com [[Roger Vadim]], sendo ele o respons\u00e1vel por assessor\u00e1-la e lan\u00e7\u00e1-la ao sucesso. Vadim e Bardot se divorciaram em 1957, depois dela o trair com [[Jean-Louis Trintignant]] durante as filmagens de ''[[Et Dieu... cr\u00e9a la femme|E Deus Criou a mulher]]''. O segundo foi em 1959 com o ator [[Jacques Charrier]], os dois atuaram juntos no filme [[Babette s'en va-t-en guerre|Babette vai \u00e0 guerra]] e foi ele quem deu a Bardot seu \u00fanico filho, Nicolas Jacques Charrier, o qual ela abandonou com o pai quando os dois se separaram.{{citar web|url=http://www.parismatch.com/People/Cinema/Brigitte-Bardot-Les-hommes-de-sa-vie-440687#440691|titulo=Brigitte Bardot, les hommes de sa vie|publicado=Paris Match|acessodata=26/02/2015}}\n\nO [[casamento]] com Jacques Charrier foi o \u00faltimo relacionamento que a atriz deu satisfa\u00e7\u00e3o aos seus amigos, fam\u00edlia e sociedade. Conforme ficou registrado em sua autobiografia, Bardot afirma que foi \"for\u00e7ada\" a se casar com Jacques ap\u00f3s descobrir que estava gr\u00e1vida. Ela tentou [[Aborto|abortar]], mas n\u00e3o conseguiu nenhum m\u00e9dico que aceitasse esconder a not\u00edcia, pois ela j\u00e1 havia se submetido a dois abortos durante o tempo que esteve casada com [[Roger Vadim]].\n\nO terceiro casamento foi com o [[playboy]] e multimilion\u00e1rio alem\u00e3o [[Gunter Sachs]]. Eles se conheceram em 1966, apresentados por amigos em comum. Algumas horas depois do primeiro encontro, Sachs enviou um [[helic\u00f3ptero]] at\u00e9 a casa de Bardot em [[Saint-Tropez]], na [[Costa Azul|Riviera francesa]], que cobriu a casa dela com p\u00e9talas de rosas vermelhas. Os dois se casaram quatro semanas depois em [[Las Vegas]] e passaram a lua mel no [[Tahiti]], na [[Oceania]]. G\u00fcnter Sachs fez parte do ''[[jet set]]'' europeu durante os anos 60 e no in\u00edcio da d\u00e9cada ele j\u00e1 aparecia na capa de alguns tabl\u00f3ides devido o seu romance com a rainha [[Ir\u00e3|iraniana]] [[Soraya Esfandiary-Bakhtiari|Soraya Esfandiary]], ent\u00e3o esposa do x\u00e1 [[Reza Pahlevi]]. Apesar de bilion\u00e1rio, foi sua uni\u00e3o com Brigitte Bardot que o tornou reconhecido internacionalmente.\n\nO quarto e \u00faltimo casamento realizado em 1992, e que perdura at\u00e9 hoje, foi com Bernard D'Ormale, um conselheiro pol\u00edtico de [[Jean-Marie Le Pen]], ex-presidente da [[Frente Nacional (Fran\u00e7a)|Frente Nacional francesa]], principal partido de [[extrema-direita]] da Fran\u00e7a.{{citar web|url=http://www.delitdimages.org/bernard-dormale-le-reac-de-bb/|titulo=BERNARD D\u2019ORMALE, LE R\u00c9AC DE BB!|publicado=d\u00e9lit d'images|acessodata=26/02/2015}}\n\n==Discografia==\n\n* ''Brigitte Bardot Sings'' ([[1963]], [[Philips]]) - Colabora\u00e7\u00e3o de [[Serge Gainsbourg]], inclui o sucesso [[La Madrague]].\n* ''B.B.'' ([[1964]], Philips) com [[Claude Bolling]], Alain Goraguer, G\u00e9rard Bourgeois.\n* ''Ah ! Les p'tites femmes de Paris'', dueto com [[Jeanne Moreau]] em Viva Maria ([[1965]], [[Philips]]) dirigido por [[Georges Delerue]].\n* ''Brigitte Bardot Show 67'' (1967, Mercury) com Serge Gainsbourg (incluindo os sucessos \"Harley Davidson\", \"Comic Strip\", \"Contact\" e \"Bonnie and Clyde\"), parceria de [[Sacha Distel]], [[Manitas de Plata]], [[Claude Brasseur]], [[David Bailey]].\n* ''[[Je t'aime... moi non plus|Je t'aime moi non plus]]'', dueto com [[Serge Gainsbourg]] ([[1967]], [[Philips]]). (foi regravada em 1969 por Serge Gainsbourg e Jane Birkin, e foi esta vers\u00e3o que alcan\u00e7ou sucesso mundial.)\n* ''Brigitte Bardot Show'' ([[1968]], Mercury), tema de [[Francis Lai]].\n* ''Le Soleil de ma vie'', dueto com [[Sacha Distel]].\n\n==Filmografia==\n
\n{| class=\"wikitable\"\n|- bgcolor=\"#CCCCCC\n! Ano !! Filme !! Personagem !! T\u00edtulo em Portugu\u00eas\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1952 || ''Manina, la file sans voile'' || Manina || Manina, a mo\u00e7a sem v\u00e9u\n|-\n| ''Le trou normand'' || Javotte Lemoine || Le trou normand\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1953 || ''Le Portrait de son p\u00e8re'' || Domino || O retrato de seu pai\n|-\n| ''Un acte d'amour'' || Mimi || Mais forte que a Morte\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1954 || ''[[Si Versailles m'\u00e9tait cont\u00e9]]'' || Mademoiselle de Rozille || Se Versalhes falasse\n|-\n| ''Tradita'' || Anna || A Noite de N\u00fapcias\n|-\n|rowspan=\"4\"| 1955 || ''Futures Vedettes'' || Sophie || Futuras vedetes\n|-\n| ''Le Fils de Caroline ch\u00e9rie'' || Pilar d'Aranda || Os amores do filho de Carolina\n|-\n| ''[[Les Grandes Man\u0153uvres]]'' || Lucie || As Grandes manobras\n|-\n| ''Doctor at Sea'' || H\u00e9l\u00e8ne Colbert || A Noiva do Comandante\n|-\n| rowspan=\"4\" | 1956 || ''[[Helena de Troia (1956)|Helen of Troy]]'' || Andraste || Helena de Troia\n|-\n|Cette sacr\u00e9e gamine\n|''Brigitte Latour''\n|Garota Levada\n|-\n| ''[[Et Dieu... cr\u00e9a la femme]]'' || Juliette Hardy || E Deus criou a mulher\n|-\n| ''La Mari\u00e9e est trop belle'' || Chouchou || Brotinho do outro Mundo\n|-\n| 1957 || ''[[Une Parisienne]]'' || Brigitte Laurier || br: Uma Parisiense
pt: O pr\u00edncipe e a parisiense\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1958 || ''[[Les bijoutiers du clair de lune]]'' || Ursula || br: Vingan\u00e7a de Mulher
pt: Ao cair da noite\n|-\n| ''En cas de malheur'' || Yvette Maudet || Amar \u00e9 Minha Profiss\u00e3o\n|-\n|rowspan=\"3\"| 1959 || ''[[Babette s'en va-t-en guerre]]'' || Babette || Babette vai \u00e0 Guerra\n|-\n| ''La femme et le Pantin'' || Eva Marchand || A Mulher e o Fantoche\n|-\n| ''[[Quer dan\u00e7ar comigo?|Voulez-vous danser avec moi?]]'' || Virginie Dandieu || Quer dan\u00e7ar comigo?\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1960 || ''[[La v\u00e9rit\u00e9]]'' || Dominique Marceau || A Verdade\n|-\n| ''Le testament d'Orph\u00e9e'' || Ela mesma || O Testamento de Orfeu\n|-\n| rowspan=\"2\" | 1961 || ''Les amours c\u00e9l\u00e8bres'' || Agnes Bernauer || Amores c\u00e9lebres\n|-\n|''La Bride sur le cou''\n|Sophie\n|Torneio de Amor\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1962 || ''[[Vie priv\u00e9e]]'' || Jill || Vida Privada\n|-\n| ''Le Repos du guerrier'' || Genevi\u00e8ve Le Theil || O repouso do guerreiro\n|-\n| 1963 || ''[[Le M\u00e9pris]]'' || Camille Javal || O Desprezo\n|-\n| 1964 || ''[[As Mal\u00edcias do Amor|Une ravissante idiote]]'' || Penelope Lightfeather || As mal\u00edcias do Amor\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1965 || ''[[Viva Mar\u00eda!]]'' || Maria I || Viva Maria!\n|-\n| ''[[Dear Brigitte]]'' || Ela mesma || Minha Querida Brigitte\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1966 || ''[[Masculin F\u00e9minin]]'' || Ela mesma || Masculino-Feminino\n|-\n| ''Marie Soleil'' || Ela mesma || Marie Soleil\n|-\n| 1967 || ''[[Eu sou o Amor|\u00c0 coeur joie]]'' || C\u00e9cile || Eu sou o Amor\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1968 || ''[[Histoires extraordinaires]]'' || Giuseppina || Hist\u00f3rias Extraordin\u00e1rias\n|-\n| ''[[Shalako]]'' || Countess Irina Lazaar || Shalako\n|-\n| 1969 || ''[[Les Femmes]]'' || Clara || As Mulheres\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1970 || ''L'Ours et la Poup\u00e9e'' || Felicia || O urso e a boneca\n|-\n| ''Les novices'' || Agn\u00e8s || As Novi\u00e7as\n|-\n|rowspan=\"2\"| 1971 || ''[[Les P\u00e9troleuses]]'' || Louise || As Petroleiras\n|-\n|''Boulevard du Rhum'' || Linda Larue || Boulevard du Rum\n|-\n| 1973 || ''[[Se Don Juan Fosse Mulher|Don Juan 1973 ou Si Don Juan \u00e9tait une femme...]]'' || Jeanne || Se Don Juan Fosse Mulher\n|-\n| 1974 || ''L'histoire tr\u00e8s bonne et tr\u00e8s joyeuse de Colinot Trousse-Chemise'' || Arabelle || As aventuras de Colinot\n|}\n\n{{Refer\u00eancias|col=2}}\n\n==Liga\u00e7\u00f5es externas==\n{{Wikiquote|Brigitte Bardot}}\n{{commons|Brigitte Bardot}}\n*{{link|fr|2=http://www.fondationbrigittebardot.fr/site/homepage.php?Id=2|3=Funda\u00e7\u00e3o Brigitte Bardot}}\n*{{imdb nome|0000003}}\n\n{{Portal3|Mulheres|Cinema|Ambiente|Direitos dos Animais}}\n\n{{DEFAULTSORT:Bardot, Brigitte}}\n[[Categoria:Naturais de Paris]]\n[[Categoria:Atores da Fran\u00e7a]]\n[[Categoria:Atores de cinema da Fran\u00e7a]]\n[[Categoria:Ativistas da Fran\u00e7a]]\n[[Categoria:Vegetarianos da Fran\u00e7a]]\n[[Categoria:Ativistas dos direitos animais]]\n[[Categoria:Brigitte Bardot|*]]"}],"images":[{"ns":6,"title":"Ficheiro:Animallib.gif"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:BrigitteBardot.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot, 1953 (36209530070).jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot - 1962.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot - Sami Frey - Saint-Tropez - 1963.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot Venice 1958.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot and Pope.jpg"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot em visita ao Brasil, 1964.tif"},{"ns":6,"title":"Ficheiro:Brigitte Bardot in Spoleto, Italy on August 11, 1961..png"}]},"4069805":{"pageid":4069805,"ns":0,"title":"Teodora da Caz\u00e1ria","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Ver desambig|outras pessoas de mesmo nome|Teodora}}\n{{Mais notas|data=agosto de 2020}}\n{{Info/Monarca\n|nome =Teodora da Caz\u00e1ria\n|t\u00edtulo =[[Imperatriz-consorte bizantina]]\n|reinado ={{dtlink|||705}} - {{dtlink||12|711}}\n|antecessor =[[Eud\u00f3xia (esposa de Justiniano II)|Eud\u00f3xia]]\n|sucessor =[[Maria (esposa de Le\u00e3o III)|Maria]]\n|consorte =[[Justiniano II]]\n|filhos =[[Tib\u00e9rio (filho de Justiniano II)|Tib\u00e9rio]]\n|dinastia = [[Dinastia heracliana|Heracliana]]\n|floruit=702-711\n}}\n'''Teodora da Caz\u00e1ria''' foi uma [[imperatriz-consorte bizantina]], esposa de [[Justiniano II]]. Ela era irm\u00e3 de [[Busir]], o [[gr\u00e3o-c\u00e3]] dos [[cazares]]. N\u00e3o se sabe qual o grau de parentesco de Teodora com os demais governantes cazares como [[Bihar (cazar)|Bihar]], o pai da futura imperatriz [[Irene da Caz\u00e1ria]] (''Tzitzak'').\n\n== Casamento ==\n[[Justiniano II]] ascendeu ao trono pela primeira vez em 685. Dez anos depois, ele foi deposto por um [[golpe de estado]] comandado pelo [[estratego]] [[Le\u00f4ncio]], que [[mutila\u00e7\u00e3o pol\u00edtica na cultura bizantina|cortou-lhe a l\u00edngua e o nariz]] e o exilou em [[Quersoneso]], na [[Crimeia]].{{citar livro|t\u00edtulo=A Short History of Byzantium|primeiro =John Julius|\u00faltimo =Norwich|ano=1998|publicado=Penguin Books| url=http://books.google.com.au/books?id=3IVZAAAACAAJ&dq=A+short+history+of+Byzantium| isbn=978-0-14-025960-5}}\n\nJustiniano permaneceu em Quersoneso por cerca de sete anos, aparentemente em paz. Por\u00e9m, rumores de que o imperador deposto estaria conspirando para voltar ao trono chegaram aos ouvidos das autoridades locais por volta de 702. Eles decidiram ent\u00e3o prend\u00ea-lo e envi\u00e1-lo para [[Constantinopla]] para que o imperador [[Tib\u00e9rio III]] lidasse com ele. Justiniano escapou e se refugiou na corte do [[gr\u00e3o-c\u00e3]] dos [[cazares]] [[Busir]].\n\nBem recebido, Justiniano formou um la\u00e7o familiar com Busir se casando com sua irm\u00e3, cujo nome original n\u00e3o se conhece, em 703. Teodora foi o nome que ela adotou depois de ser [[batismo|batizada]] e se converter ao [[cristianismo]], um nome que foi escolhido provavelmente para lembrar [[Teodora (s\u00e9culo VI)|Teodora]], a esposa de [[Justiniano I]].[http://www.roman-emperors.org/theodoii.htm Lynda Garland \"Theodora, Second Wife of Justinian II\"] Busir presenteou o casal com dinheiro e uma casa em [[Fanagoria]].Kevin Alan Brook,. ''The Jews of Khazaria''. 2nd ed. Rowman & Littlefield Publishers, Inc, 2006.\n\nTib\u00e9rio eventualmente soube da nova alian\u00e7a e subornou Busir para que ele lhe entregasse a cabe\u00e7a de Justiniano. De acordo com o cronista [[Te\u00f3fanes, o Confessor]], por volta de 704, Busir enviou dois agentes para assassinarem seu cunhado, [[Balgitzin]] e [[Papatzys]]. Teodora soube da miss\u00e3o e avisou o marido, que estrangulou os dois e fugiu num barco de pesca de volta para Quersoneso. Teodora foi deixada aos cuidados do irm\u00e3o e o \u00fanico filho conhecido dos dois, [[Tib\u00e9rio (filho de Justiniano II)|Tib\u00e9rio]], teria nascido em algum momento depois da separa\u00e7\u00e3o dos pais, o que indica que Teodora estava gr\u00e1vida antes da fuga de Justiniano.\n\n== Imperatriz ==\nEm 705, Justiniano formou uma nova alian\u00e7a, desta vez com [[Tervel da Bulg\u00e1ria]]. Com um ex\u00e9rcito de 15 000 cavaleiros fornecidos pelo [[c\u00e3 b\u00falgaro]], Justiniano marchou subitamente para Constantinopla e conseguiu invadir a cidade. Ele dep\u00f4s Tib\u00e9rio III e ascendeu novamente ao trono. Teodora se tornou a nova [[imperatriz-consorte bizantina]], mas ainda estava com o irm\u00e3o.\n\nDe acordo com Te\u00f3fanes e com o ''Chronographikon syntomon'', do [[patriarca de Constantinopla|patriarca]] [[Nic\u00e9foro I de Constantinopla]], Justiniano planejava tomar a esposa de volta \u00e0 for\u00e7a. Em 705-706, um destacamento da [[marinha bizantina]] foi enviado para o [[mar de Azov]] com a miss\u00e3o de escoltar Teodora de volta para o marido. Por\u00e9m, a frota foi completamente destru\u00edda por uma tempestade antes de chegar ao destino.\n\nBusir ent\u00e3o escreveu para o cunhado e o informou que n\u00e3o era necess\u00e1rio usar a for\u00e7a. Teodora poderia partir assim que emiss\u00e1rios chegassem para escolt\u00e1-la. De acordo com Te\u00f3fanes, Busir tamb\u00e9m informou a Justiniano que ele agora tinha um filho, [[Tib\u00e9rio (filho de Justiniano)|Tib\u00e9rio]]. Teofilacto, um [[cubicul\u00e1rio]], foi enviado para buscar a fam\u00edlia imperial e Teodora chegou \u00e0 capital sem novos incidentes, sendo imediatamente coroada ''[[Augusta (honor\u00edfico)|augusta]]''. Tib\u00e9rio foi nomeado co-imperador para assegurar sua sucess\u00e3o.\n\n== Deposi\u00e7\u00e3o ==\nDurante o seu segundo reinado, Justiniano se mostraria impiedoso em sua vingan\u00e7a contra os aliados de Le\u00f4ncio e Tib\u00e9rio III. O crescente descontentamento com a dureza de seu governo levaria a novos conflitos pelo trono. Em 711, uma nova revolta se iniciou em Quersoneso sob o comando do exilado general Vardanes, que mudou o nome para [[Fil\u00edpico]], e de Busir.\n\nJustiniano estava ausente na Arm\u00eania quando a revolta come\u00e7ou e n\u00e3o conseguiu retornar em tempo para a capital para defend\u00ea-la. Ele foi preso e executado antes de entrar em Constantinopla em dezembro de 711 e sua cabe\u00e7a foi enviada para Fil\u00edpico como um trof\u00e9u. Ao saber da not\u00edcia da morte do filho, [[Anast\u00e1cia (esposa de Constantino IV)|Anast\u00e1cia]] correu com Tib\u00e9rio, o co-imperador de apenas seis anos e seu neto, para a [[Igreja de Santa Maria de Blaquerna]] e pediu [[santu\u00e1rio (legal)|santu\u00e1rio]], mas foi perseguida pelos asseclas de Fil\u00edpico, que arrastaram a crian\u00e7a do altar e, do lado de fora da igreja, o assassinaram, erradicando assim a [[Dinastia heracliana|linhagem de Her\u00e1clio]].\n\nSe Teodora ainda estava viva durante os eventos, n\u00e3o se sabe. Te\u00f3fanes e Nic\u00e9foro n\u00e3o a mencionam em seus relatos. [[Jo\u00e3o Zonaras]] presume que ela j\u00e1 estaria morta, mas ele escreveu quatro s\u00e9culos depois dos eventos e a acuracidade de seu relato \u00e9 discut\u00edvel. Ao contr\u00e1rio de outras imperatrizes, n\u00e3o h\u00e1 men\u00e7\u00e3o de onde e quando ela foi sepultada e a causa de sua morte \u00e9 tamb\u00e9m desconhecida.\n\n== Filhos ==\nTeodora e Justiniano II tiveram apenas um filho conhecido:\n* [[Tib\u00e9rio (filho de Justiniano II)|Tib\u00e9rio]] ({{ca.}} 705 - dezembro de 711), co-imperador de 706 at\u00e9 a morte. Executado por ordem de [[Fil\u00edpico]].\n\n== Ver tamb\u00e9m ==\n{{s-start}}\n{{s-hou|[[Dinastia heracliana|Heracliana]]||{{fl.}} 702||{{fl.}} 711}}\n{{s-roy}}\n{{s-bef|antes=[[Eud\u00f3xia (esposa de Justiniano II)|Eud\u00f3xia]]}}\n{{s-ttl|titulo=[[Imperatriz-consorte bizantina]]|anos=705–711}}\n{{s-aft|depois=[[Maria (esposa de Le\u00e3o III)|Maria]]}}\n{{s-end}}\n\n{{Refer\u00eancias|col=2}}\n\n{{Portal3|Biografias|Hist\u00f3ria}}\n\n[[Categoria:Cazares]]\n[[Categoria:Imperatrizes bizantinas]]\n[[Categoria:Bizantinos do s\u00e9culo VIII]]\n[[Categoria:Dinastia heracliana]]\n[[Categoria:Vinte anos de anarquia]]\n[[Categoria:Mulheres do s\u00e9culo VIII]]"}]},"1584530":{"pageid":1584530,"ns":0,"title":"Malegaon","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Mais fontes|data=dezembro de 2019}}\n'''Malegaon''' \u00e9 uma cidade em [[Maharashtra]], na [[\u00cdndia]].{{Citar web |url=https://www.citypopulation.de/php/india-maharashtra.php |t\u00edtulo=INDIA: Maharashtra |publicado=City Population |data=4 de janeiro de 2017 |acessodata=18 de dezembro de 2019}}\n\n== Popula\u00e7\u00e3o ==\nA cidade de Malegaon tinha 409.190 habitantes em [[2001]]. 75% de habitantes s\u00e3o [[Mu\u00e7ulmanos]].\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-geoin}}\n\n[[Categoria:Localidades de Maharashtra]]"}]},"1894887":{"pageid":1894887,"ns":0,"title":"AqME","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/M\u00fasica/artista\n | nome = AqME\n | fundo = grupo_ou_banda\n | imagem = [[Imagem:Aqme toulouse.jpg|250px]]\n | legenda = \n | origem = [[Paris]]\n | pa\u00eds = {{FRA}}\n | per\u00edodo = [[1999]] - atualmente\n | g\u00eanero = [[Nu metal|New metal]]
[[Rock alternativo]]\n | gravadora = M2BA
EM&NEM
Mistery of Sound\n | integrantes = Charlotte
ETN
Julien
Vincent\n | exintegrantes = Sofi
Ben
Koma\n | afilia\u00e7\u00f5es = [[Pleymo]]
Vicki Vale
Grymt
Lazy
Mass Hysteria\n | site = [http://aqme.com/ aqme.com]\n}}\n'''AqME''' (antigamente: '''Neurosyndrom''') \u00e9 uma [[banda musical|banda]] [[Fran\u00e7a|francesa]] de [[nu metal|new metal]] formada em [[Paris]].{{citar web |url=https://www.allmusic.com/artist/aqme-mn0002066616/biography |titulo=AqME - Biography by Jason Ankeny |data= |acessodata=16/08/2020 |autor=[[All Music]]}}\n\n== Integrantes ==\n=== Forma\u00e7\u00e3o atual ===\n* ETN (Etienne Sarthou) - [[bateria (instrumento musical)|bateria]]\n* Charlotte (Charlotte Poiget) - [[baixo]]\n* Julien (Julien Hekking) - [[guitarra]]\n* Vincent (Vincent Peignart-Mancini) - [[vocal]]\n\n=== Ex-membros ===\n* Koma (Thomas Thirrion) - vocal [1999-2012]\n* Ben (Benjamin Rubin) - guitarra [1999-2008]\n* Sofi - baixo [1999-2000]\n\n== Discografia ==\n* 1999 - University of Nowhere (demo)\n* 2002 - Sombres Efforts\n* 2004 - Polaro\u00efds & Pornographie\n* 2005 - La Fin Des Temps\n* 2008 - H\u00e9r\u00e9sie\n\n{{refer\u00eancias}}\n\n==Liga\u00e7\u00f5es externas==\n* [http://www.aqme.com/ Site oficial]\n* [http://www.myspace.com/aqme AqME] no [[MySpace]]\n\n{{esbo\u00e7o-banda|Fran\u00e7a}}\n\n[[Categoria:Bandas de nu metal]]\n[[Categoria:Bandas da Fran\u00e7a]]\n[[Categoria:Bandas formadas em 1999]]"}]},"3324052":{"pageid":3324052,"ns":0,"title":"Eastlake","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{desambigua\u00e7\u00e3o|Eastlake}}\n\n==Localidades==\n{{EUA}}\n*[[Eastlake (Michigan)]]\n*[[Eastlake (Ohio)]]\n\n[[Categoria:Desambigua\u00e7\u00f5es de top\u00f4nimos]]"}]},"209343":{"pageid":209343,"ns":0,"title":"Osogna","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Mais notas|data=outubro de 2019}}\n{{geocoordenadas|46_19_00_N_8_59_00_E|46\u00b0 19' N 8\u00b0 59' E}}\n{{Info/Comuna da Su\u00ed\u00e7a|\n|nome = Osogna\n|bfs = 5286\n|cant\u00e3o = [[Cant\u00e3o de Tessino|Tessino]]\n|distrito = [[Distrito de Riviera|Riviera]]\n|imagem = osogna.jpg\n|legenda = \n|bras\u00e3o = Osogna-coat of arms.svg\n|\u00e1rea = 18,97\n|altitude = 274\n|popula\u00e7\u00e3o = 966\n|densidade = 51\n|censos = \n|adjacentes = [[Arvigo]] (GR), [[Biasca]], [[Cauco]] (GR), [[Cresciano]], [[Iragna]], [[Lodrino]]\n|frac\u00e7\u00f5es = \n|prefixo_tel = 091\n|c\u00f3d_postal = 6703\n|coordenadas = 46\u00b0 19' N 8\u00b0 59' E\n|l\u00ednguas = [[L\u00edngua italiana|Italiano]]\n|mapa = Karte Gemeinde Osogna.png\n|website = www.osogna.ch\n}}\n'''Osogna''' foi uma [[comuna su\u00ed\u00e7a|comuna]] da [[Su\u00ed\u00e7a]], no [[Cant\u00f5es da Su\u00ed\u00e7a|Cant\u00e3o]] [[Cant\u00e3o de Tessino|Tessino]], com cerca de 966 habitantes. Estendia-se por uma [[\u00e1rea]] de 18,97 [[Quil\u00f3metro quadrado|km\u00b2]], de [[densidade populacional]] de 51 hab/km\u00b2. Confinava com as seguintes comunas: [[Arvigo]] (GR), [[Biasca]], [[Cauco]] (GR), [[Cresciano]], [[Iragna]], [[Lodrino]]. \n\nA l\u00edngua oficial nesta comuna era o [[L\u00edngua italiana|Italiano]]. \n\nEm [[2 de abril]] de [[2017]], passou a formar parte da nova comuna de [[Riviera (Ticino)|Riviera]].{{citar web|url=https://hls-dhs-dss.ch/it/articles/050196/2017-04-06/|t\u00edtulo=Riviera|autor=|data=28 de setembro de 2016|publicado=[[Dicion\u00e1rio Hist\u00f3rico da Su\u00ed\u00e7a]]|acessodata=25 de maio de 2021|ling=it}} [https://www.bfs.admin.ch/bfs/en/home/basics/swiss-official-commune-register.assetdetail.2245015.html R\u00e9pertoire officiel des communes de Suisse] Escrit\u00f3rio Federal de Estat\u00edsticas. Acesso em 2 de abril de 2017. {{fr}}\n\n== O patriciado ==\nO patriciado ou comuna patricia inclui todas as antiga fam\u00edlias originais de concelho, que administra a heran\u00e7a indivisa da comunidade, tais como florestas, campos, montanhas, prados alpinos e s\u00e3o respons\u00e1veis pela manuten\u00e7\u00e3o das estruturas, estradas, pontes, fontes.\n\nMais antiga institui\u00e7\u00e3o p\u00fablica da [[Comunas_da_Su\u00ed\u00e7a|comuna]], o patriciado tem toda a \u00e1rea de montanha, especialmente florestas e pastos do vale Osogna. Esta institui\u00e7\u00e3o remonta \u00e0 Idade M\u00e9dia.\n\nUm regulamento de 1410 prev\u00ea que, se uma fam\u00edlia tem mais de 10 cabras deve pagar o d\u00edzimo (um bom garoto). Interessante \u00e9 tamb\u00e9m a acta da reuni\u00e3o de 3 de agosto de 1448. Voc\u00ea decide a localiza\u00e7\u00e3o de um edif\u00edcio para uma serraria. Estes foram designados apenas pelo nome (Jos\u00e9 de Corn\u00f3n ou John de Roncasc).\n\nO gozo das pastagens durante o ver\u00e3o foi dividida entre as fam\u00edlias patr\u00edcias (Boggia de Casnedi para a fam\u00edlia Pellanda, a fam\u00edlia Orz Boggia de Orz para a fam\u00edlia Jemetti, Boggia de Otri para a fam\u00edlia Mattei). Esta atividade agr\u00edcola t\u00edpico da regi\u00e3o alpina (transum\u00e2ncia est\u00e1tico: eles come\u00e7aram a escalar as montanhas para terminar em lugar nas pastagens no final do ver\u00e3o 2000 m) foi abandonado em 1950.\n\nO velho fam\u00edlias patr\u00edcia de Osogna s\u00e3o:\n\n* Guidi, Jemetti, Malaguerra, Mattei, Negrini, Pellanda.\n\n== Hist\u00f3ria ==\nO lugar \u00e9 chamado pela primeira vez em um documento datado de 1299. Tumbas romanas foram encontrados perto do rio Nala.\n\nA agricultura era a principal atividade da popula\u00e7\u00e3o. As [[castanha|castanhas]] s\u00e3o um fruto importante para a alimenta\u00e7\u00e3o. A videira \u00e9 tamb\u00e9m cultivada em mais favor\u00e1vel. Isto pode ser visto na correspond\u00eancia do duque de Mil\u00e3o, John Molo, e vig\u00e1rio de curso Osogna. Estamos em 1459 e James da Corn\u00f3n quer for\u00e7ar o povo a reconstruir o muro de sua vinha, injustamente demolidos.\n\nTrigo e centeio s\u00e3o cultivadas para o consumo local. Feixes de trigo foram espancados e deixados para secar no \"Rascana\" (uma estrutura de madeira como uma escada muito grande), precisamente na \u00e1rea chamada \"Rascana\".\n\nNo Vale das Osogna havia muitos animais selvagens. O [[urso]] foi morto \u00faltima em 1837 por Francesco Antonio Mattei\nEntre 1808 e 1837 foram de 15 ursos mortos no Osogna vale. O estado paga uma recompensa de 50 libras de [[Mil\u00e3o]] por ter morto (eu tinha que entregar a perna direita).\n\nA vila era uma rota para a passagem do [[Passo de S\u00e3o Gotardo]]. Algumas tabernas se encarregou de os passageiros e os cavalos pararam para passar a noite.\n\nO rio [[Tessino]] muitas vezes inundadas prados e campos do plano. Ainda hoje, apesar dos abrigos, acontece que algumas \u00e1reas s\u00e3o inundadas.\n\nA ind\u00fastria de granito tem crescido com a abertura da [[T\u00fanel ferrovi\u00e1rio de S\u00e3o Gotardo|Estrada de Ferro de S\u00e3o Gotardo]]. Em 1899 mais de 1500 trabalhadores trabalhou na [[pedreiras]] do Osogna: era uma grande [[ind\u00fastria]] de Cant\u00e3o [[Tessino]], s\u00e3o altamente dependentes das condi\u00e7\u00f5es econ\u00f4micas. Em 1908 a produ\u00e7\u00e3o j\u00e1 tinha diminu\u00eddo pela metade e a competi\u00e7\u00e3o do concreto se tornou mais e mais forte. Os trabalhadores vieram da [[It\u00e1lia]]. Os [[silicose]] era doen\u00e7a profissional t\u00edpica para as canteiros. A greve para obter melhores condi\u00e7\u00f5es de trabalho e os sal\u00e1rios eram frequentes. A \u00faltima pedreiras estavam ativos at\u00e9 1960. Hoje, as pedreiras ainda est\u00e3o abertas para [[Cresciano]].\n\nA abertura da estrada de ferro de S\u00e3o Gotardo (em 1882) permite que v\u00e1rias pessoas para trabalhar como oper\u00e1rios para a manuten\u00e7\u00e3o da linha, em oficinas mec\u00e2nicas de Bellinzona e Biasca ou trabalhador ferrovi\u00e1rio.\n\nAp\u00f3s a Primeira Guerra Mundial, a escola de Osogna era conhecida em Canton e no estrangeiro desde a mestra Giovannina Mattei-Alberti praticou o m\u00e9todo [[Montessori]].\n\nEmigra\u00e7\u00e3o para os Estados Unidos e Am\u00e9rica Latina tem sido muito forte no s\u00e9culo XIX at\u00e9 a Segunda Guerra Mundial.\n\nOsogna era a capital do Bailiwick (1573-1798) e \u00e9 a capital do distrito de Riviera desde 1803. A Vogt representava o poder dos tr\u00eas cant\u00f5es soberanos ([[Uri]], [[Schwyz]] e [[Unterwalden]]) e administram a justi\u00e7a. A pena de morte teve lugar na \"Justi\u00e7a\" entre [[Biasca]] e Osogna (tais como as impostas aos assassinos, feiticeiros, hereges e bruxas).\n\nO centro permaneceu intacto, desenvolvido principalmente ao longo da estrada principal. At\u00e9 1798, passou a abrigar a resid\u00eancia do [[bailio]] de [[Uri]], [[Schwyz]] e [[Unterwalden]], administrador dos dom\u00ednios da Riviera.\n\n== Geografia ==\nOsogna \u00e9 de 15 quil\u00f4metros ao norte de Bellinzona e 5 km ao sul de Biasca, na margem esquerda do rio Ticino. O pico mais alto \u00e9 o Torrone de Orza, ou Torrone Alto (2952 m).O rio Nala divide a cidade em duas. O rio Boggera marca a fronteira com [[Cresciano]].\nAs rochas da regi\u00e3o s\u00e3o gnaisse e granito.\nA vegeta\u00e7\u00e3o \u00e9 composta de \u00e1rvores de folha caduca (faia, o castanheiro) at\u00e9 900 m de altitude e mais tarde por con\u00edferas (abetos, larch) at\u00e9 2000 m de altitude\n\n== Par\u00f3quia de Osogna ==\nOs cat\u00f3licos s\u00e3o membros desta par\u00f3quia. A igreja paroquial, dedicada aos Santos Gratiniano e Felino, \u00e9 Esta deve ser uma extens\u00e3o porque um documento a partir de 1299 e menciona a igreja dos Santos Gratiniano e Felino de 1498.{{citar web|url= http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=OA9033|publicado= Ti.ch|autor= |obra= |t\u00edtulo= |data= |acessodata= |l\u00edngua= |arquivourl= https://web.archive.org/web/20131224083908/http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=OA9033|arquivodata= 2013-12-24|urlmorta= yes}}\nH\u00e1 outras duas igrejas na cidade: a igreja de Santa Maria{{citar web|url= http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=A6477|publicado= Ti.ch|autor= |obra= |t\u00edtulo= |data= |acessodata= |l\u00edngua= |arquivourl= https://web.archive.org/web/20131224095000/http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=A6477|arquivodata= 2013-12-24|urlmorta= yes}} (final da Idade M\u00e9dia, com ret\u00e1bulo g\u00f3tico de Ivo Striegel), constru\u00eddo sobre as funda\u00e7\u00f5es de um antigo castelo e a igreja de Santa Piet\u00e0 (1699-1729).{{citar web|url= http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=A6479|publicado= Ti.ch|autor= |obra= |t\u00edtulo= |data= |acessodata= |l\u00edngua= |arquivourl= https://web.archive.org/web/20131224110248/http://www.ti.ch/dt/dstm/SST/UffPMS/Temi/Ibc/consultazione/Scheda.asp?TUT_KEY_DENOGGETTO=A6479|arquivodata= 2013-12-24|urlmorta= yes}}\n\n== Bibliografia ==\n* Marzio Barelli, Lupi, orsi, linci e aquile, JAM Edizioni, Prosito, 2005\n* El\u00edgio Pometta, Il Comune libero di Osogna nel 1400, in Bollettino storico della Svizzera Italiana, 1935, 82-85.\n* Diego Malaguerra, Associazioni padronali e sindacati operai nell'ind\u00fastria del granito ticinese, Pedrazzini, 1958.\n* Virgilio Gilardoni, Il Romanico. Cat\u00e1logo dei monumenti nella Repubblica e Cantone del Ticino, La Vesconta, Casagrande S.A., Bellinzona, 1967\n* Giorgio Cheda, L'emigrazione ticinese in California, Armando Dad\u00f2, Locarno 1981.\n* Vittorio F. Rasch\u00e8r (a cura di), Materiali e documenti ticinesi, S\u00e9rie II (Riviera), Casagrande, Bellinzona 1993.\n* Harold Baumann, 1907-2007: Hundert Jahre Montessori-P\u00e4dagogik, Haupt, 2007.\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-geoch}}\n\n[[Categoria:Antigas comunas de Ticino]]"}]},"1805920":{"pageid":1805920,"ns":0,"title":"Saint-Christophe (R\u00f3dano)","revisions":[{"contentformat":"text/x-wiki","contentmodel":"wikitext","*":"{{Info/Comuna da Fran\u00e7a\n|nome = Saint-Christophe\n|regi\u00e3o = Auv\u00e9rnia-R\u00f3dano-Alpes\n|departamento = R\u00f3dano\n|\u00e1rea = 14.62\n|altitude = \n|latP = N| latG = 46| latM = 15|latS = 46\n|lonP = E| lonG = 4| lonM = 32|lonS = 33\n|popula\u00e7\u00e3o = 233\n|densidade = auto\n|censo = 1999\n|insee = 69185\n|insee_ref = s\n|c\u00f3dpostal = 69860 \n|mapa = \n|mapaX = \n|mapaY = \n|escudo = \n|bandeira = \n|imagem = St Christophe (Rh\u00f4ne) 69860.jpg\n|legenda = \n|gent\u00edlico = \n|website = \n|notas = \n}}\n\n'''Saint-Christophe''' foi uma [[comuna francesa]] na [[Regi\u00f5es administrativas francesas|regi\u00e3o administrativa]] de [[Auv\u00e9rnia-R\u00f3dano-Alpes]], no [[Departamentos franceses|departamento]] de [[R\u00f3dano (departamento)|R\u00f3dano]]. Estendia-se por uma \u00e1rea de 14,62 [[Quil\u00f3metro quadrado|km\u00b2]]. {{Pop comuna francesa2|69185|14.62}}\n\nEm [[1 de janeiro]] de [[2019]], passou a formar parte da nova comuna de [[Deux-Grosnes]].[https://www.legifrance.gouv.fr/eli/arrete/2018/12/20/TERB1905211A/jo/texte Arr\u00eat\u00e9 pr\u00e9fectoral] 20 de dezembro de 2018 {{fr}}\n\n{{Refer\u00eancias}}\n\n{{esbo\u00e7o-geofr}}\n\n[[Categoria:Antigas comunas do R\u00f3dano (departamento)]]"}]}}}}